Arquivo Mensal:: Janeiro 2012

Durante sua entrevista à Rádio Caicó AM, nesta terça-feira (31), o deputado João Maia também confirmou que a tendência do PR é fazer alianças com o DEM e o PMDB, mas nos municípios onde a conjuntura local permitir.

“Temos procurado discutir cidades por cidades, começando pelas maiores, onde podemos ir juntos ou não. Política é coisa muito local. Não adianta fazer reunião de cúpula e decidir sobre as questões locais. Quem se aproveita desse radicalismo, geralmente é quem não gosta do povo e do bem da cidade. Onde der, vamos juntos, onde não der, vamos fazer uma campanha civilizada em palanques opostos”, finalizou.

Marcos dantas

A Corte de Contas julgou irregular a prestação de contas referente ao convênio realizado entre o Governo do Estado e o município de Cruzeta para a execução do programa de erradicação de casas de taipa. O ex-governador Iberê Ferreira de Souza, o ex-prefeito Geraldo Alves da Silva e os Srs. João Batista P. Cabral e Francisco Canindé Fernandes, respectivamente, Secretário Adjunto da SETAS e Subcoordenador de Desenvolvimento Habitacional da SETAS, foram condenados a ressarcir aos cofres públicos a quantia de R$ 14.028,76 (quatorze mil e vinte e oito reais e setenta e seis centavos).
Ler mais…
Maurício Marques havia solicitado que todos os secretários  que fossem candidatos entregassem os cargos

O vice-prefeito de Parnamirim, Epifânio Bezerra, seguirá caminho diferente ao do prefeito Maurício Marques. Foi o que disse o vice-prefeito nesta terça-feira (31), durante reunião onde ele entregou o cargo de Secretário Municipal de Serviços Urbanos. Epifânio Bezerra vai buscar a viabilização de sua candidatura à sucessão do agora adversário político.

Apesar de não definir a pré-candidatura como um rompimento, Epifânio argumentou que não tinha a garantia de que seria o candidato à reeleição no cargo de vice-prefeito e que aliados teriam encorajado o membro do PR a disputar a sucessão. No entanto, Epifânio também adiantou na reunião que não entrará em aventura e que só será candidato se tiver apoio suficiente.

Por outro lado, Maurício Marques disse entender o posicionamento de Epifânio Bezerra, mas argumentou que a escolha do vice depende também dos demais aliados políticos e, por isso, não poderia garantir Epifânio como o nome para compor a chapa.

 
Tribuna do Norte
Mais uma vez o Sr. Lindoarte Lima faltou ao programa do SINSEMAC, deixando sem credibilidade o que o mesmo vem falando pelas calçadas, no referente aos recursos de um suposto Complexo Poliesportivo Municipal. O pessoal do programa do sindicato e nós do Senadinho Macaíba pedimos desculpas aos ilustres leitotres.
 
 
Parece que o PMDB de Macaíba já anda fazendo os cálculos do coeficiente eleitoral, baseado numa estimativa do eleitorado que fará sua inscrição até maio próximo. Todavia, pelos números, parece que a sigla, contando também com a coligação, não fará os cinco vereadores (sendo esses cinco os medalhões).
Para isso, comenta – se que a vereadora Socorro Nogueira recebeu o convite para vice, deixando assim, uma situação confortável para alguns edis de mandato serem reeleitos.

 
Nesta edição de aniversario, a Folha de Macaíba ouviu com exclusividade a prefeita de Macaíba, Marília Dias (PMDB). Em uma conversa descontraída, porém com propósitos firmes e bem definidos, a prefeita falou sobre sua administração e desafios eleitorais para 2012, esclareceu a polêmica acerca do Complexo Poliesportivo e mais uma vez afirmou: “Não há possibilidades de alianças com o ex-prefeito Dr. Fernando”.

Folha de Macaíba

Morreu na tarde de hoje (30) o deputado federal Moacir Micheletto (PMDB-PR) de acidente de carro. Integrante da bancada ruralista na Câmara, o veículo de Micheletto colidiu com outro automóvel no município de Assis Chateaubriand (PR) quando voltava do seu sítio em um município vizinho.

Pelo Twitter, o líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), confirmou a morte do colega de partido e lamentou a perda. “Desastre de automóvel. Dirigia seu Corolla e bateu de frente com uma Hilux, vindo de sua fazenda. Grande perda para Câmara e para o PMDB”, declarou Alves no microblog.

O deputado deverá ser substituído na Câmara pelo primeiro suplente do partido, Odílio Balbinotti (PMDB-PR). O suplente de Micheletto é um dos maiores produtores de semente de soja do país e chegou a ser cogitado para assumir o Ministério da Agricultura no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Balbinotti tem até 30 dias para assumir a vaga.

Micheletto exercia o quinto mandato consecutivo de deputado federal e era conhecido por defender os interesses da bancada ruralista na Casa. Ainda não há informações sobre o enterro do deputado.

Partidos que não tem representação na Câmara Municipal estão articulando uma coligação, com o objetivo claro de tentar eleger três novos vereadores.

PHS, PCdoB e PRB estão em perfeita sintonia em torno do projeto, do qual também participam dos debates o PT, PDT, PP e , um pouco mais à distância, o PTB.

A possível coligação, ora denominada FRENTINHA, vem sendo idealizada há alguns meses, tendo como cerne do debate evitar que seus candidatos sirvam apenas de “esteira” para facilitar a eleição dos chamados medalhões. Ou seja, o intuito é evitar que candidatos que tem um bom apelo popular, mas que não tem estrutura financeira para terem votação expressiva, não sejam usados como massa de manobra, apenas para completarem o coeficiente eleitoral dos candidatos que detém mandato ou grande estrutura de compra de votos.

Alguns partidos ainda não tem participação garantida na FRENTINHA. É o caso do PT que tem uma tendência de apoiar o ex-prefeito Luizinho, que exige que o apoio seja integral, inclusive na proporcional, pois tenta ao menos eleger seu filho vereador e os votos dos candidatos petistas serviriam para completar o coeficiente eleitoral do mesmo.  

Outro caso semelhante é o PDT, uma vez que o Vereador Eduardo Rodo, segundo seus assessores, detém total influência sobre o comando da sigla, que teria compromisso com a reeleição do mesmo.  

Já o PTB dificilmente fará parte da pretensa coligação, visto que é o partido que contém vários filiados com forte poder aquisitivo, sendo, inclusive taxado por alguns como o “partido das elites”.  

Outro fato importantíssimo é o poder que essa frente pode ter na eleição majoritária, uma vez que também estão postulando uma candidatura única.

Porém, os articuladores da possível coligação não abrem mão de uma coisa, consoante relato dos mesmos: “Os candidatos devem disputar as vagas em condições de igualdade, no campo da idéias e não no campo financeiro, pois isso deturpa a representatividade e, conseqüentemente, agride a democracia”.

Enfim, 2012 será um ano de muitas surpresas em uma eleição que tem um ingrediente a mais, qual seja: um sentimento de mudança que paira sobre alguns partidos políticos e, principalmente, sobre o eleitorado macaibense.

Há quase doze anos, os políticos de Macaíba, entregavam de mãos beijada o poder a família Cunha. Por falta de projetos, imaginação politica e sem conhecimentos em gestão pública. Muitos deles também não estavam nem ai para o bem estar do cidadão, e tão pouco preocupados com o desenvolvimento da cidade. Eles tiveram duas grandes  oportunidade de ter o poder de volta.No primeiro mandato de Fernando, no segundo ano do seu  governo, apareceu um dossiê com fortes indícios de alguma coisa grave, que condenava o prefeito. Na época foi um grande reboliço que aconteceu na cidade, muitos dos vereadores dizendo nos quatro cantos da cidade que iriam fazer o impeachment do prefeito, e que o vice Gilberto Nogueira iria assumir o governo. Depois de uns três dias nesse reboliço todo, o Presidente da Câmara juntos com a maioria dos vereadores foram a Natal para uma reunião a porta fechada, com Governador Fernando Freire, Dep. Alexandre Calvacanti e algumas das lideranças de Macaíba. Depois dessa reunião, nem o presidente da câmara, nem os vereadores quiseram mais falar nesse assunto. O que será que aconteceu nessa reunião, para que eles desistisse pelo não afastamento do  prefeito?
 
Depois de um ano do tumulto, volta novamente o reboliço e a mesma conversa, agora com outro presidente empossado, e com dois dossiê contra o prefeito Fernando Cunha. Dessa vez o movimento foi muito mais forte do que o primeiro, eram vereadores gritando, abraçando uns ao outros, rindo pelas ruas da cidade, dizendo que Fernando não era mais o prefeito. O vice prefeito, Gilberto Nogueira, bastante emocionado, foi chamado urgentemente à natal para uma conversa com uma das lideranças de Macaíba, chegando lá, o quase  prefeito foi orientado a comprar um terno para posse, e o futuro prefeito respondeu que já tinha o terno. Nesses mesmos dias tumultuados houve o casamento da filha do presidente da câmara, onde todos foram convidados, inclusive o quase já excluído do poder Fernando Cunha. Final da história, Fernando saiu do casamento  pela madrugada rindo, seguro de que não perderia mas o cargo. Já Gilberto Nogueira, que não foi ao casamento, não aguentando ansiedade, pressão, a certeza da posse como Prefeito no dia seguinte, e já chamando a sua esposa Socorro Nogueira de primeira dama, foi dormir logo cedo. E acordou sendo vice-prefeito mesmo, e sem entender nada do que tinha acontecido durante toda madrugada. Até os dias de hoje, pelo menos nem um cidadão comum de Macaíba nunca tomou conhecimento dos conteúdos desses dossiês. Será que se o vice  fosse outro, e não Gilberto Nogueira, eles  teriam tirado o poder dos cunhas?
Em qualquer cidade neste País é assim mesmo que funcionar à politica.  
 
Realmente foi uma grande vergonha para todos os políticos de Macaíba, uma cidade de grandes intelectuais  e nomes ilustres como Augusto Severo, Auta de Souza, Henrique Castriciano, Tavares de Lira, Jessé Pinto Freire, Otacílio Alecrim e muitos outros, entregar o poder a um homem que chegou aqui em cima de um buggy ano 83, que foi adaptado do resto de um fusca. Sem saber fazer um discurso, pedindo vinte, trinta reais a um e a outro para abastecer o único palanque dos Cunhas. Isso foi,ou não foi,um presente de grego? Macaíba acabou e tá sendo  administrado por gente de fora. Agora  devemos reconhecer e admitir que foram eles que tiraram a cidade do caos, do atraso e ensinaram aos políticos daqui como se faz politica e administra uma cidade do porte da Macaíba. Principalmente, a atual administradora do Município ,que vai fazer em quatro anos o que  não fizeram em 12 anos.
O culpado da cidade tá passando por isso  é de  algumas lideranças da cidade que insistem em botar gente para disputar um cargo na majoritária que não tem capacidade para administrar a cidade.
Porque a dez ou quinze  anos atrás nunca pensaram e entraram em um consenso no nome do Médico Olímpio Maciel. Pelo menos nesses períodos nunca vi nem ouvi alguém cogitando o nome dele para  concorrer a cargo nenhum. Esse era o homem que seria um digno representante a altura e que Macaíba precisava. Mas aqui em Macaíba parece que existe um critério para ser escolhido a uma chapa na majoritária, como ter desviado alguma coisa de alguém, ou de algum lugar, ou ser fácil de ser manipulado pelas lideranças.
 
Com a aprovação da Lei da ficha limpa, que vai acontecer agora em meados do mês de março, é o que a maioria de nós brasileiros estamos esperando, que essa lei passe logo e venha a vigorar, para que os sugadores do dinheiro do povo, sejam banidos do serviço público. E com afastamento dos fichas sujas em Macaíba para chapa majoritária e a atual prefeita terminando o seu segundo mandato, abre-se uma janela, uma esperança no  futuro para os políticos da cidade. Essa lei sendo aprovada, Macaíba volta a sonhar com o retorno do poder, tendo grandes chances de eleger um politico filho da cidade. Aos políticos e filhos da cidade: O que vocês desde de já tem que  fazer è um projeto politico, não para agora, em cima de um nome e colocá-lo em evidência, para a população conhecê-lo, e eles é que vão resolver se esse nome, é digno e que mereça a confiança  e o voto deles. Talvez em 2016, o retorno do poder volte para um macaibense. Dependendo do candidato, minha pessoa poderá contribuir com o voto para que esse retorno venha a ser concretizado.
 
TWITTER:@MACEDOFREIRE1
                                                                    Manoel Mauricio Freire de Macedo
                                                                                       autor
O desembargador Vivaldo Pinheiro, relator da Ação de Improbidade Administrativa com Nulidade de Atos Administrativos movida pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte contra o Município de Natal, a prefeita Micarla de Sousa e mais cinco réus, proferiu uma decisão ontem que determinou a remessa dos autos à 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal, para que esta proceda a intimação da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público da Comarca de Natal acerca da decisão declinatória da competência daquele Juízo de Primeira Instância.

Antes disso, o desembargador Rafael Godeiro já havia afirmado suspeição por motivo de foro íntimo. Então o processo foi redistribuído para o desembargador Vivaldo Costa, que atendeu o pedido do Ministério Público do Estado do RN, onde consta que aquela Promotoria de Justiça que atua (nesse caso) perante a 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal não foi intimada pessoalmente da decisão pela qual a competência foi declinada.

Quando analisou o caso, o relator reconheceu que, de fato, o artigo 236, § 2º, do CPC exige que a intimação do Ministério Público, em qualquer caso deve ser feita pessoalmente. Porém, por outro lado, o relator não pôde observar nos autos a intimação da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público perante o Primeiro Grau, conforme afirmou o Procurador-Geral de Justiça.
Ler mais…

Já se passaram , em média, dois anos do inicio das obras do Ginásio Poliesportivo de Serrinha e até hoje não foi retomadas as obras. O local está tomado pelo mato e as estruturas de ferro estão com muito ferrugem e consequentemente não poderão ser mais usados para o término da construção.

O calçadão que foi iniciado no mesmo período  também foi interrompido e só o que vemos é o mato também.

A pergunta que não quer calar é: Por que parou? qual o motivo da não retomada das obras do ginásio e do calçadão?

Senhor Prefeito por favor comunique a população sobre essas duas obras, tome uma posição sobre a cidade que o senhor administra e que nós moramos e queremos vê-la mais organizada.

Serra Informa

Ficou para sábado 28/01.Entrevista sobre o Suposto sumiço dos recursos das obras inacabadas da Gestão Fernando Cunha  na 87 FM 13hs. João Marques entrevista auxiliar do Ex-Prefeito Fernando Cunha, representantes dos movimentos sociais em Macaíba e uma das Testemunha que ouviu no momento em que o Auxiliar Lindoarte Ex-assessor na época e um dos principais Coordenadores da Campanha da Prefeita Marília Diais. Ele afirmou que o Ex-Prefeito deixou sim os recursos das Obras, mas a Prefeita Marília (PMDB) que foi sua Candidata na eleição passada, não utilizou o referido Recurso Federal nas obras. Os Movimentos Sociais pedem a entrada do Ministério Público e da Polícia Federal neste que pode ser o maior escândalo político da história de Macaíba. Vamos participar pelo telefone 3271-1520 da rádio, embora, que este telefone tenha sido supostamente desligado no momento da entrevista no sábado passado.

Enviado por um leitor

Onde anda o Código de Defesa do Consumidor e sua relação com a agência do Banco do Brasil de Macaíba? Pô, esse banco faz tempo que tira onda com a paciência do macaibense e ninguém faz nada! O servidor público Severino Ramos Viturino foi a mais nova vítima da inoperância da instituição bancária. Ele e sua família praticamente não comemoraram as festas de final de ano, devido não ter uma pataca sequer no bolso e, conseqüentemente, não ter direito à tradicional ceia natalina. É que no dia 28 de dezembro de 2011, a prefeitura de Macaíba iniciou o pagamento do mês dos seus servidores. Mas quando Severino foi retirar seu salário no caixa eletrônico, apareceu a seguinte mensagem: “Saque sem uso do cartão”. Ele repetiu a ação várias vezes e só aparecia a mesma frase. Viturino chegou a p ensar que fosse um problema por conta dos muitos acessos simultâneos, devido o final de ano. No dia seguinte, retornou e repetiu o procedimento padrão de saque, mas não obteve êxito. Então, no dia 2, falou com uma funcionária do BB e a ela falou que deve ter ocorrido algum problema no sistema dos caixas eletrônicos. Pediu desculpas a Severino e adiantou que iria desbloquear naquele instante o cartão. O servidor público municipal indagou se ele não tinha sido o causador do problema e a funcionária lhe respondeu que não. Pois é, situações como esta e outras estão ocorrendo o tempo todo com este banco. Tá na hora de a população e as autoridades se mobilizarem e tomarem providências com os constantes desrespeitos do Banco do Brasil com os macaibenses!


Rômulo Estânrley

Será realizada amanhã, sexta-feira, dia 27, às 19h30, na Casa do Empresário, em Macaíba, uma reunião para definição do processo sucessório da Liga Macaibense de Desporto (LMD). A reunião será conduzida por uma junta diretiva, que foi escolhida na quarta-feira, dia 25. A junta é integrada pelos desportistas Olávio Santana (do Santa Cruz F.C.), Daniel Palhares (13 Esporte Clube) e Aguinaldo Costa da Silva (do Vitória). Na primeira reunião, compareceram dez representantes dos doze clubes filiados à LMD. Segundo informações, a gestão do presidente Oziel Palhares caducou no dia 30 de dezembro de 2011. E ele deveria ter convocado assembléia em novembro passado, conforme o estatuto, para discutir o processo eleitoral da entidade, o que não foi feito. Então, os desportistas José David Alves dos Santos e Roberto Ângelo (sub Ângelo) convocaram reunião, dia 25, para escolher os membros da junta diretiva que conduzirá o pleito. Na reunião, foi revelado que Oziel Palhares, que não estava presente, estaria se articulando para prorrogar seu mandato até 2014. Ele respondia pela LMD desde 2003. Aliás, David Santos e sub Ângelo anunciaram que fazem parte de uma chapa que irá concorrer. “O objetivo da nossa chapa é fomentar o esporte na cidade e não permitir interferência político-partidária na Liga”, falou sub Ângelo, acrescentando que sua chapa não pretende fazer oposição a Oziel Palhares, mas resolver a situação de ilegalidade que se encontra a LMD.

Rômulo Estânrley

Já estava pensando em escrever este artigo há um certo tempo, e nesta semana uma ocasião oportuna surgiu para que meu anseio viesse se consolidar. O fato se refere a um parlamentar do estado de Goiás cometeu um gafe dantesca ao tentar ironizar um professor. O incidente ocorreu no último dia 13, durante uma sessão extradionária da Asssembléia Legislativa de Goiás.
O Deputado Túlio Isac tentou desqualificar um cartaz de um professor que estava exigindo alguma coisa dele(provavelmente melhores condições de trabalho)e de seus companheiros políticos. Detalhe, o deputado critica o professor porque ele tinha escrito em seu cartaz a palavra exigimos com “G”. O referido deputado achava(e tinha certeza) que a palavra deveria ser escrita com “J”. Observem a tamanha gafe do parlamentar. Já que até um bom aluno de Ensino Fundamental sabe que o verbo exigir é escrito corretamente com “G” e não com “J”, como queria que fosse Túlio Isac.
Pois bem, devido a esse e outros episódios que envolvem gafes com a Língua Portuguesa  procedentes de políticos, eu defendo e reitero que todo político ou aspirante a algum cargo público deveria ter no mínimo uma Graduação. Se nós, meros cidadãos, quando queremos exercer um emprego público, passamos por rigorosos testes de conhecimento, por que um político não pode passar também?
Um detalhe que chama a atenção e serve para exemplificar isso sobre o qual escrevi é a eleição para conselheiro tutelar de Macaíba, realizada em 27 de Novembro de 2011. Sabem o porquê de terem existido somente 6 candidatos para 5 vagas? Porque eles(os candidatos e candidatas) tiveram que passar por provas que, entre outras disciplinas, envolviam questões de Lingua Portuguesa, Assuntos referentes ao ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente – além de noções de Direito. 
Somente, os 6 candidatos que concorreram realmente naquela eleição foram aptos a participar, pois passaram nos testes. Outros não conseguiram. Esse é motivo pelo qual essa eleição para Conselho Tutelar de Macaíba, em 2011, não teve tantos candidatos como os processos eleitorais realizados em anos anteriores.
Agora, surge a seguinte pergunta, eleitor e eleitora macaíbense: quantos aspirantes a vereador ou vereadora da nossa cidade passaria em um teste que tivesse questões de Português, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Ética e Recursos Humanos?
Citei essas disciplinas, pois são as que mais se aproximam das funções que são ou deveriam exercidas por qualquer político em Macaíba, no Brasil, em geral, ou em qualquer outro lugar do mundo.
Eis abaixo o endereço do vídeo, no Youtube, que mostra a gafe do deputado goiano.
 
http://www.youtube.com/watch?v=HHZ0ynZvR4A&feature=related
 
 
* Andry Morais 

Com as articulações da base do governo Rosalba Ciarlini (DEM) para a formação de um bloco composto por DEM, PR e PMDB com vistas às eleições deste ano, o PMN, que também faz parte do grupo governista, vai ficando de fora das articulações.

A legenda tem o presidente da Assembleia Legislativa (AL), deputado Ricardo Motta, e os deputados estaduais Antônio Jácome, que preside a sigla no Rio Grande do Norte, e Raimundo Fernandes. Por enquanto, eles não participam das conversas do bloco.

Sempre que citam as alianças, os líderes de DEM, PR e PMDB falam em composição entre si, mas esquecem os demais aliados do governo. Uma fonte ligada ao PMN informou ao blog que já há certo desconforto dentro da legenda com essa situação.

Robson Pires

O Deputado Fábio Dantas aproveitou os festejos de “São Sebastião” para visitar lideranças no interior do estado. Na sexta feira (20) Fábio Dantas esteve em Santo Antônio do Salto da onça, mais precisamente na Serra da Micaela, acompanhado do vereador Dr. Arnaldo. No sábado o deputado participou, das comemorações de São Sebastião no distrito de Laranjeiras do Cosmes em São José de Mipibu, e em seguida, esteve em Monte das Gameleiras, participando da festa a convite do pré-candidato a vereador pelo PHS Antônio Pretinho.

Tribunal de Contas deve divulgar lista com políticos condenados

Marcado para março o julgamento do Supremo Tribunal Federal sobre a lei do Ficha Limpa, os políticos vivem uma grande expectativa sobre a decisão da Corte máxima do Judiciário. Afinal, estará em pauta a possibilidade ou não dos condenados em órgão  disputarem o pleito. A Lei da Ficha Limpa proíbe não apenas as condenações em segunda instância, como também atinge as punições impostas pelos Tribunais de Contas do Estado e da União.

Provocado pela Ordem dos Advogados do Brasil que entrou com uma Ação Direta de Constitucionalidade, o STF irá se posicional sobre a retroatividade da lei. A discussão jurídica no momento é saber se a lei que impede a candidatura dos condenados em segunda instância irá retroagir a condenações ocorridas antes da sanção. Ou seja, os onze ministros do Supremo Tribunal Federal decidirão se os condenados antes de maio de 2010 estarão impedidos da candidatura devido a lei da Ficha Limpa.

O advogado Erick Pereira defende a “parcialidade da constitucionalidade”. “Defendo que seja respeitada a presunção de inocência e a norma não retroaja para prejudicar”, disse o advogado.
Ler mais…

Alguns partidos “independentes” reuniram-se, na última quinta-feira, na sede do SINSEMAC. O tema central do debate consistiu em se elaborar uma agenda social que vislumbre uma Macaíba sustentável.

A iniciativa dos partidos é levar à sociedade a necessidade de se pensar Macaíba projetada para uma nova realidade que se aproxima, com a possível instalação das ZPE’s, do Aeroporto de São Gonçalo e da Copa do Mundo, considerando a posição geográfica estratégica da cidade.

Por fim, como não poderia ser diferente, terminaram por discutir o pleito de 2012, com a possibilidade desses partidos  caminharem juntos, em prol de uma candidatura única.

Participaram desse primeiro evento os presidentes e correligionários dos seguintes partidos: PT, PP, PSB, PRB e PCdoB.

Tenho acompanhado, com o pouco tempo que disponho, as “novidades” políticas de ano eleitoral. Hoje, por exemplo, no Potiguar Notícias, o grande chargista Rômulo Estanrley ilustra a disputa para a prefeitura de Natal. Acredito que a perspicácia do desenhista o fez deixar o candidato do PT, Fernando Vanderley, vulgo Mineiro, fora da charge. É que posição de 6.o lugar, longe até da descartadíssima Micarla, o deixa – ao tal mineiro – praticamente fora da disputa. Bom, ao mesmo tempo, vejo este próprio blog fazendo mais uma enquete sobre a disputa em Macaíba. Sem dúvida, marquei um voto para Marília. O fiz usando o Princípio: se tá ruim, pode piorar! Assim, é melhor se segurar no que está, para pior não ficar!! Pena que não deverei votar nem em Natal  – onde temos bons candidatos -, nem em Macaíba. No período eleitoral deste ano, espero estar longe, bem longe, entre São Paulo, Paris e New York. Arre!


Francisco Alexandre.

Será realizado neste sábado, dia 21, às 18h, na Praça Antônio de Melo Siqueira (Praça da Maré), o 1º Torneio Oficial de Aliado de Macaíba, com 15 duplas. Aliado é um dos jogos mais tradicionais na Marinha, presente tanto nos navios quanto nas Organizações Militares de terra. O torneio está sendo organizado por Toinho do Correios e conta com o apoio de Teo Cell, Diniz Confecções, Auto Escola Alfa, Naxson Palhares, Olímpio Maciel e prefeita Marília Dias. A taxa de inscrição custa R$ 40,00.

Rômulo Estânrley

Denúncia

 

 

Em Macaíba, município da Grande Natal, correm boatos que um vereador teria fortes indícios de envolvimentos no Programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal. Segundo os boatos, a família do vereador teria sido beneficiada. Como a família desse vereador é grande, fala-se de oito a dez casas. Vale salientar que este programa é coordenado pelas prefeituras de cada município. No caso de Macaíba, fala-se no envolvimento de outros vereadores e até funcionários.

Fim de Pauta

Minha foto

Da Redação do PN

O ex-prefeito de Macaíba, Luiz Gonzaga Soares disse que o PSB terá candidato a sucessão da prefeita Marília Dias (PMDB). Lembrou que candidatura só pode existir depois das convenções, mas não descartou disputar mais uma vez o comando da prefeitura municipal.

Na opinião de Luizinho, há um cenário que busca beneficiar apenas uma família, ocupando o espaço de situação e oposição. ” Veja, é cômodo em Macaíba Sérgio Cunha que é irmão de Fernando Cunha, de um lado é Marília que é irmã de Ederlinda esposa de Sérgio Cunha, de outro. e o povo de Macaíba, como fica?”, indaga.

Quem esteve visitando a Prefeitura de Macaíba hoje pela manhã, tentando falar com a prefeita Marília Dias, foi o publicitário Carlos Neto, ex-diretor comercial das Redes Tropical de Rádio (AM/FM) no RN, acompanhado do proprietário da Revista Foco. Carlos Neto, ex-repórter-esportivo, é irmão dos jornalistas Cassiano e Júnior Vidal. Como sempre a prefeita não estava! Mas, Augusto Macedo – braço direito da prefeita – atendeu os jornalistas.  


Fim de Pauta

O deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza (PTB), dep. mais votado em Macaíba nas últimas eleições, aproveita o recesso parlamentar em sua casa de praia, em Jacumã, para fazer um resumo de sua atuação parlamentar em 2011, refletir sobre o atual quadro político e o que acontecerá neste ano de 2012.

Fim de Pauta

Minha foto

A Juíza da Comarca de São Gonçalo do Amarante, Denise Léa Sacramento Aquino, declarou culpado o Ex-Prefeito do Município Jarbas Cavalcanti de Oliveira, pelo crime de falsidade ideológica, art. 299 do Código Penal Brasileiro.

A denúncia proposta pelo Ministério Públicodo RN narra que o representante do Poder Municipal exonerou por meio de Portaria uma servidora que, na verdade, não se afastou do exercício de suas funções.

Notificado para prestar esclarecimentos acerca do assunto, o então Prefeito afirmou que depois da exoneração a servidora havia sido novamente nomeada para o cargo pois, segundo ele, as decisões sobre nepotismo em face do Poder Judiciário não se aplicavam aos Poderes Executivo e Legislativo.

Conforme alegado na denúncia, a Portaria da nova nomeação da servidora não foi apresentada pela defesa do acusado e seus contra-cheques não revelaram qualquer desconto relativo ao intervalo entre a exoneração e a suposta nova nomeação. O Ministéro Público juntou ainda à denúncia, o testemunho da servidora no qual afirma não ter se afastado do exercício de suas funções.

Caracterizado o crime de falsidade ideológica, o Ex-Prefeito de São Gonçalo foi condenado a duas penas restritivas de direitos, são elas: prestação de serviços à comunidade e prestação pecuniária, 120 dias de multa (Valor do dia-multa 1/30 do salário mínimo), além da suspensão de seus direitos políticos.