Acesso ao Aeroporto de S.G. do Amarante inclui terceira ponte sobre rio Potengi

Considerada uma das principais obras de mobilidade urbana do Rio Grande do Norte, o projeto do acesso sul ao Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na zona Metropolitana de Natal, contempla uma terceira ponte sobre o Rio Potengi, com recursos já assegurados dentro de um projeto de R$ 76,3 milhões, com R$ 23,1 milhões já investidos até o momento.

Atualmente, a nova estrutura passa pela fase de concretagem das vigas, com 10 dos 18 tubulões (um tipo de fundação profunda de concreto de onde saem os pilares da ponte) já prontos. A ponte desviará o tráfego pesado da zona Norte de Natal com opção de utilizar a Reta Tabajara (BR 304) para acessar Parnamirim, Goianinha, Pipa, Mossoró, João Pessoa e Fortaleza em auto pista duplicada.

Além desta ponte, uma outra está planejada, mas dessa vez sobre o Rio Jundiaí. O Governo do RN já tem o projeto executivo da ponte que integra a RN 160, com restauração de 16 km, com a BR 226.

A proposta é incluir a ponte no RN Sustentável, projeto multissetorial desenvolvido pelo Banco Mundial no estado. A licitação e a licença ambiental estão em curso. O valor global é de R$ 43 milhões, incluindo a restauração dos 16 km, como explicou o diretor geral do Departamento Estadual de Estrada de Rodagem.

“O projeto beneficiará muito diretamente São Gonçalo do Amarante e Macaíba, que já atingiu a circulação de 20 mil veículos por dia.Estamos otimistas com a possibilidade de liberação dos recursos”, declarou Ernesto Fraxe.

Blog do BG

casa da cultura

Administrador

2 Comentários

  1. Luizinho Gonzaga Reply to Luizinho

    Caso essa ponte seja a que vai ser construída lá nas imediações da fazenda Arvoredo, ela já estava prevista desde a formatação do projeto do aeroporto no acesso do mesmo pela BR 304, portanto não tem nada de novidade. Para o bem da verdade, o acesso com a referida ponte está atrasado e muito, prejudicando principalmente o centro de Macaiba. Eu mesmo participei de várias reuniões ainda nos governo de Garibaldi, Vilma e depois no de Rosalba.

  2. francisco oliveira Reply to francisco

    mais os cunhas querem dizer que foi eles que conseguiram junto ao governador,, MACAIBA NELES,, forasteiros nunca mais

Deixe uma resposta