Em Macaíba, polícia prende dupla suspeita de adulterar 150 veículos roubados no RN

IMG_0005

Do G1RN

A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (11) dois homens suspeitos de receberem carros roubados no RN para adulteração. Segundo as investigações, Valmir Mendes de Farias, 27 anos, e Elinaldo Medeiros dos Santos, vulgo “Xuxa”, 52 anos, receberam e repassaram pelo menos 150 carros durante as ações criminosas. A dupla foi presa em Macaíba, Grande Natal, pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor).

Durante a prisão, ocorrida através de denúncias anônimas e realizada em uma granja no bairro Novo Guarapes, os policiais civis apreenderam quatro veículos roubados. Investigações apontam que a dupla utilizava duas granjas somente com o intuito de recebimento de veículos roubados. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, eles atuavam na adulteração de chassi, vidros, motores, além de documentá-los para uma posterior comercialização.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, em 2005 Elinaldo iniciou histórico criminal de relacionado a roubo e adulteração de veículos. A polícia afirma que ele é integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Segundo a Polícia Civil, o suspeito já havia sido preso em flagrante no conjunto Serrambi, no bairro Neópolis, Zona Sul da capital, onde estava com vários carros roubados. Depois de ganhar liberdade, foi detido novamente, desta vez pela Polícia Rodoviária Federal, com um carro roubado e adulterado.

Além desses crimes, de acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil, Elinaldo Xuxa também roubava bancos, desde 2015, sendo suspeito de ter participado do arrombamento ao Banco do Brasil do bairro Tirol, em Natal, no ano de 2016. Na ocasião foi preso em flagrante por policiais militares, juntamente com um comparsa conhecido como “Pardal”.

A Deicor afirma que prosseguirá nas investigações a fim de prender demais organizações criminosas relacionadas com roubos e adulteração de veículos no estado.

IMG_0009

Administrador

Deixe uma resposta