Do Sindsaúde-RN: Fátima Bezerra segue a mesma cartilha dos governos anteriores

Assim como Rosalba Ciarlini (DEM) e Robinson Faria (PSD), a nova governadora eleita, Fátima Bezerra (PT), suspendeu o pagamento e gozo de licença-prêmio durante todo ano de 2019. O decreto foi publicado nesta segunda-feira (21) e entra em vigor já nesta terça (22).

A justificativa da Governadora é a situação de calamidade financeira pela qual o Estado se encontra. No entanto, com essa medida, Fátima segue a mesma cartilha dos governos anteriores e joga a conta da crise nos trabalhadores.

“Gozar da licença-prêmio significa ter ganhos e não perdas. Assim como Robinson, Fátima está querendo reduzir despesas as nossas custas. Mais uma vez, os governos atacam os direitos dos trabalhadores. Não é possível que os servidores após anos servindo ao estado não possam gozar da licença-prêmio, que é um direito. Não vamos aceitar pagar a conta da crise do Estado, declarou Rosália Fernandes, diretora do Sindsaúde-RN.

Para nós do Sindsaúde, esse decreto é mais um ataque aos servidores que enfrentam o atraso dos salários há três anos e até o momento não receberam a folha de dezembro e o 13º de 2018. A governadora que assumiu a gestão em menos de um mês parece não estar sensibilizada com a situação dos servidores.

“Começamos uma campanha de arrecadação de alimentos porque muitos servidores estão passando dificuldade. Os servidores não têm dinheiro para ir trabalhar, não têm dinheiro para pagar passagem, não têm dinheiro para comprar comida, não têm dinheiro pra nada…. Aí a licença-prêmio que é um direito, que faz com que o servidor tenha uma certa “economia”, ela quer retirar”, disse Rosália.

Autor: Comunicação Sindsaúde

Administrador

Deixe uma resposta