Ex-secretária de Robinson ganha ação para que Estado pague seus atrasados de 2018

A ex-secretária-chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, considerada o braço direito do ex-governador Robinson Faria, ganhou uma ação judicial contra o Governo do Estado para que o Executivo pague os salários devidos a ela referentes aos meses de novembro e dezembro do ano passado, além do 13º, quando ela exerceu seus últimos 60 dias de trabalho no Governo.

A decisão foi assinada pelo juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública Valdir Flávio Lobo Maia. No documento, ele sugere uma conciliação entre o Executivo e a ex-funcionária, e diz que o Governo não pode esquecer de remunerar servidores que, comprovadamente, lhe prestaram serviços. Apesar do RN ter mais de 104 mil servidores, a decisão abrange apenas o caso de Tatiana.

Até o ano passado, a ex-titular do Gabinete Civil era uma das responsáveis diretas do Estado por dialogar com os servidores, que sofrem com os atrasos de salários desde 2016, justamente no período em que estava no cargo. À época, ela alegava que o Executivo não tinha condições de quitar os atrasados – que hoje são agora cobrados por ela -, em razão da crise.

Em nota oficial encaminhada à imprensa, a ex-auxiliar de Robinson Faria disse que a ação impetrada na Justiça do RN foi motivada pela quebra, por parte da nova gestão, da ordem cronológica dos pagamentos. O governo Fátima está pagando os vencimentos dos meses atuais, sem apresentar calendário para as folhas atrasadas de 2018.

“O Governo não é personalíssimo. Não se pode escolher a quem pagar, apenas pelo critério temporal. E essa não é uma luta exclusivamente minha. É uma luta de todos que não receberam salários em novembro e dezembro e são incontáveis as ações propostas e as liminares deferidas. Sabia que a ação promovida teria enorme repercussão. Não tenho receio de me expor quando acho que a luta é justa”, declarou Tatiana.

Do Agora RN

Administrador

Deixe uma resposta