Categoria: Educação

Foto: Divulgação

SEEC/ASSECOM – Professores da rede pública de ensino interessados em cursar licenciaturas na área em que atuam podem cadastrar seus dados na plataforma da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) até o dia 31 deste mês.

O processo de cadastro é destinado somente aos educadores em exercício e deve ser realizado na Plataforma CAPES de Educação Básica. O objetivo da ação é mapear, em todo território nacional, os educadores que necessitam adequar sua formação ao que está determinado pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).

As informações prestadas pelos professores irão orientar o planejamento dos programas de formação inicial de professores da educação básica, previstos a serem implementados este ano. Além disso, o processo também pretende identificar aqueles educadores que possuem interesse em cursar uma especialização.

A análise e validação das informações apresentadas no preenchimento do cadastro – que consiste em formulários sobre formação e atuação profissional – será realizada pelas Secretarias de Educação às quais os professores participantes estão vinculados.

A validação das informações dadas pelas Secretarias e a manifestação de interesse dos participantes ainda não garantem a oferta dos cursos. Contudo, a ação serve como norte para o atendimento gradual das demandas identificadas com o mapeamento.

Para mais informações sobre o processo confira o Manual do Usuário ou o Tutorial para registrar interesse.

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abre amanhã (21) o calendário dos processos seletivos federais que usam o Enem como critério de seleção. Neste semestre, o Sisu vai ofertar 237 mil vagas em 128 instituições de ensino superior públicas. O prazo para se inscrever vai até sexta-feira (24).

Para participar do Sisu, é preciso ter feito o Enem 2019 e ter tirado nota acima de zero na prova de redação. Na hora da inscrição no processo seletivo é preciso informar o número de inscrição do Enem e a senha atual cadastrada na Página do Participante.

A nota do Enem está disponível desde sexta-feira (17) tanto no aplicativo, quanto na própria Página do Participante. É preciso informar o CPF e a senha cadastrada na hora da inscrição. Caso o candidato tenha esquecido a senha, pelo próprio sistema é possível recuperá-la.

É essa senha que deve ser usada na hora da inscrição no Sisu. O número de inscrição, que é solicitado também para participar da seleção, está disponível para cada estudante na Página do Participante. Ler mais…

Hoje (17), os quase 4 milhões de participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 poderão consultar os resultados das provas. Os estudantes terão acesso à nota da redação e à pontuação de cada uma das quatro áreas de conhecimento: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e matemática.

As notas estarão disponíveis na Página do Participante e no aplicativo do Enem. É preciso fazer o login com o CPF e a senha cadastrada. Quem esqueceu a senha, pode recuperá-la pelo próprio sistema. Saiba como recuperar a senha.

Agora os estudantes terão acesso apenas à nota que obtiveram na redação. O espelho da prova, que contém detalhes da correção dos textos, será divulgado em março, 60 dias após a divulgação do resultado individual. As notam não cabem recurso.

Os chamados treineiros, aqueles que fizeram o exame apenas para testar os conhecimentos, terão que esperar mais um pouco, as notas desses participantes serão divulgadas também em março. Esses candidatos não poderão usar o Enem para concorrer a vagas no ensino superior pelos programas federais.

Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr

Amanhã (17), os quase 4 milhões de participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 terão acesso às notas que obtiveram na avaliação. Para acessar os resultados é preciso informar, na Página do Participante o CPF e a senha cadastrados na hora da inscrição no exame.

Desde já, os estudantes podem se preparar para conferir as notas. Aqueles que não lembram a senha, podem recuperá-la no próprio sistema. É possível acessar o resultado também pelo aplicativo do Enem.

Para acessar as notas na Página do Participante, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, divulgou um passo a passo:

Ao entrar na página, logo aparece a Nanda, uma personagem digital com uma pergunta. Para avançar, é preciso responder ao desafio. Isso é feito para evitar o acesso de robôs.

Em seguida, os estudantes devem informar o CPF e inserir a senha. Caso não se lembrem da senha, basta clicar no link “Esqueci minha senha”, que está logo abaixo do campo de preenchimento.

O sistema vai, então, pedir para o usuário escolher se a senha cadastrada será enviada para o e-mail registrado durante a inscrição ou se quer alterar o e-mail. O sistema dá uma pista para que o participante se lembre de qual e-mail foi cadastrado durante a inscrição. Ler mais…

Um novo combustível, com emissões mais limpas quando comparado com o diesel mineral, desenvolvido através de um processo de formulação que requer um curto tempo de preparação e que utiliza materiais de baixo custo, é o resultado da pesquisa desenvolvida na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) pelos pesquisadores Tereza Neuma de Castro Dantas, Manoel Reginaldo Fernandes, Eduardo Lins de Barros Neto, Igor Micael Alves Uchoa e Afonso Avelino Dantas Neto. Com o título de Formulação de Combustíveis Microemulsionados a Base de Diesel Glicerina, o estudo resultou também na obtenção da 21º carta-patente da UFRN, no mês de dezembro. Um dos cientistas responsáveis pela descoberta, Igor Micael Alves Uchoa, explica que a eficiência enérgita similar, com ganho da lubricidade e das emissões, são atrativos para a utilização da nova formulação.

“A patente consiste em uma nova formulação de um combustível diesel, com a inserção de glicerina, fruto de resíduo do atual processo de formulação. Em linhas gerais, ao parar em um posto de combustível, um ônibus ou caminhão, por exemplo, abastece com um combustível que é formado por 90% de diesel mineral e 10% do biodiesel. O biodiesel, no seu processo de produção, após a reação entre um óleo ou uma gordura de origem vegetal ou animal, gera o biodiesel em si e a glicerina, normalmente também em uma proporção de 90% e 10%. Então, com a nossa formulação, há uma destinação para esse resíduo, pois devolvemos a glicerina para ser aproveitada, sem descarte”, explicou Igor Uchoa, que desenvolveu a pesquisa durante o Mestrado em Engenharia Química na UFRN e que recentemente concluiu o doutorado no mesmo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química. Ele deu outros detalhes em vídeo disponibilizado no endereço https://www.instagram.com/tv/B7GP38FgzD6/.

Atualmente lecionando no Instituto Federal da Bahia, ele pontuou que o mercado já não consegue absorver essa glicerina fruto do processo, apesar de aplicação na indústria de cosméticos e alimentícia. Para ele, a pesquisa se encaixa justamente em dois pontos: dar um destino à glicerina e melhorar o combustível mineral, no caso o diesel. Igor Uchoa acrescentou que as indústrias automobilísticas e distribuidoras de combustível são potencialmente interessados neste processo, haja vista que, de acordo com a nova legislação, até 2023, o percentual de biodiesel no diesel terá incremento de 50% em relação aos números atuais. “Portanto, haverá um grande crescimento da demanda, sobretudo na hipótese concomitante de crescimento econômico. Solucionando os inconvenientes no descarte do excesso de glicerina gerada na produção do biodiesel, casado com o aumento da qualidade lubrificante e emissão de poluentes menor, há condição de puxar o preço para baixo com a utilização destes outros componentes”, colocou.

Em função dos resultados promissores da nova tecnologia, o diretor da Agência de Inovação (AGIR) da UFRN, Daniel Pontes, pontuou que a equipe da unidade buscará transformar a tecnologia em produto rentável, disponibilizando-o para uso e benefício da sociedade, através do investimento da iniciativa privada. Sobre o procedimento para o processo de patentear, o diretor acrescentou que podem ser patenteados invenções que atendam requisitos de novidade, atividade inventiva e aplicação industrial, bem como modelos de utilidade que sejam objeto de uso prático, ou parte deste, e que seja suscetível de aplicação industrial. Ler mais…

Foto: Alberto Medeiros

A Pró-Reitoria de Ensino (Proen) do IFRN publicou o Edital nº. 01/2020-PROEN/IFRN, referente ao processo seletivo para Cursos Superiores de Graduação, com ingresso no primeiro semestre letivo de 2020, por meio de notas obtidas nas edições 2017 a 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet e estarão abertas entre os dias 21 e 28 de janeiro.

São 75 vagas disponíveis entre cursos superiores de licenciatura, como Química; Biologia; Física; Informática; e Matemática. E 67 vagas para cursos superiores de tecnologia, como Design de Moda; Gestão de Turismo; Sistema para Internet; Agroecologia; Análise e Desenvolvimento de Sistemas; Logística; e Redes de Computadores.

O resultado final do processo seletivo será divulgado no dia 30 de janeiro no site do IFRN e no Portal do Candidato. Os candidatos aprovados e classificados dentro das vagas disponíveis deverão realizar sua pré-matrícula na Diretoria Acadêmica responsável pelo curso escolhido, nos dias 3 e 4 de fevereiro, nos horários estabelecidos pelo edital.

Portal IFRN

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicou dois editais que ofertam mais de 60 mil bolsas, para a formação de professores da educação básica. O edital nº 01/2020 trata do Programa Residência Pedagógica e o edital nº 02/2020 é referente ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID).

O Residência Pedagógica é uma das ações da Capes que integra a Política Nacional de Formação de Professores por meio da vivência prática dos formandos dentro da sala de aula na segunda metade do curso de Licenciatura. O PBID permite experiência semelhante aos alunos de licenciatura, mas, na primeira parte do curso.

Cada programa oferecerá 30.096 bolsas para até 250 instituições de ensino superior (IES), com duração de até 18 meses, sendo um mínimo de 60% delas voltadas para as áreas consideradas prioritárias: alfabetização, biologia, ciências, física, língua portuguesa, matemática e química.

O presidente da Capes, Anderson Correia, disse que espera uma melhoria significativa nos resultados das avaliações para os próximos anos. “Um professor bem formado, motivado, capacitado, qualificado, certamente terá um impacto muito grande na vida dos estudantes brasileiros”, afirma o presidente. Ler mais…

Ascom/IMD – O Instituto Metrópole Digital, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (IMD/UFRN), publicou edital de processo seletivo para ingresso em seus Cursos Técnicos de Tecnologia da Informação (TI). A seleção terá inscrições abertas a partir do dia 07 de janeiro e conta com vagas para os polos de Mossoró, Caicó, Angicos e Pau dos Ferros.

Após a abertura do prazo, os interessados terão até o dia 20 de janeiro para efetuar a inscrição, com pagamento de taxa de R$ 30. Além do público em geral, a seleção é aberta a candidatos que tenham concluído ou que estejam cursando ensino médio.

Ao todo, são disponibilizadas 320 vagas, sendo 80 para cada um dos polos de ensino. Desse número, 70% são reservados para candidatos que tenham cursado integralmente o ensino fundamental em escolas públicas.

Processo seletivo

As provas serão aplicadas em cada um dos polos contemplados no edital e acontecerão no dia 02 de fevereiro.

Com duração máxima de 3h30, o exame teórico contemplará 40 questões de múltipla escolha sobre temas como cidadania digital, pensamento crítico, pesquisa, gerenciamento de informações e resolução de problemas.

O resultado final da seleção será divulgado no dia 21 de fevereiro, podendo ser consultado no site da Comissão Permanente do Vestibular (COMPERVE).

Cursos Técnicos

Os Cursos Técnicos do IMD são oferecidos na modalidade semipresencial – com aulas online e eventuais encontros presenciais.

São oferecidas aos alunos formações nas áreas de Automação Industrial, Eletrônica, Programação em Jogos Digitais, Informática para Internet e Redes de Computadores. Em 2019, foram formados mais de 200 técnicos em TI.

Foto: Alberto Leandro

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) vai ofertar a partir deste ano a graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental na modalidade presencial. O curso será ofertado pela Diretoria de Recursos Naturais no Campus Natal-Central e terá duração de 10 semestres.

Segundo o IFRN, a turma inicial, confirmada para o primeiro semestre de 2020, terá 40 vagas e a seleção será realizada por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), com previsão de abertura das inscrições em janeiro. A carga horária total do curso é de 4.300 horas.

De acordo com o Instituto, a matriz curricular do curso está organizada em atividades da prática profissional. São 320 horas destinadas à Prática Profissional. Delas, 160 horas são dedicadas ao estágio curricular obrigatório, 120 horas ao Projeto Final de Curso e 40 horas às atividades complementares obrigatórias.

O IFRN ainda divulgou que 430 horas serão reservadas a Atividades de Extensão, objetivando a integração entre teoria e prática, com base na interdisciplinaridade, nos quais resultam em documentos específicos de registro de cada atividade feita pelo estudante, sob o acompanhamento e supervisão de um orientador. Ler mais…

A UNINASSAU Natal promove, de 7 a 19 de janeiro de 2020, mais uma edição do Projeto Capacita. Serão oferecidas 6 mil vagas de forma gratuita nas áreas de Saúde, Exatas e Humanas. O projeto busca contribuir da melhor forma com a sociedade e manter sempre o contato da Instituição com a população.

As oficinas serão voltadas para quem concluiu o ensino médio e ministradas nos campus localizados em Capim Macio e Prudente de Morais, no período noturno. De acordo com o diretor da Instituição, André Lemos, os cursos visam colaborar com a qualificação profissional da população em diversas áreas do conhecimento. “Em virtude de prezarmos pela educação e qualificação profissional, promovemos essas atividades gratuitas, com o intuito de melhorar as chances da população se inserir no mercado de trabalho”, explicou.

As inscrições podem ser feitas por meio do site dos cursos de extensão da UNINASSAU. No dia do curso, é necessário levar 1 kg de alimento não perecível, que será doado a uma instituição beneficente.

Serviço

Capacita 2020.1
Quando: 7 a 19 de janeiro
Local: UNINASSAU Natal – Avenida Engenheiro Roberto Freire, 1422, Capim Macio
UNINASSAU Natal – Avenida Prudente de Morais, 3510, Lagoa Nova
Inscrições: extensao.uninassau.edu.br
Outras informações: 84-3344-7806

As inscrições para o primeiro semestre de 2020 do processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies) começam no dia 5 de fevereiro e vão até as 23 horas e 59 minutos do dia 12 de fevereiro.

A informação foi publicada no Diário Oficial da União na última terça-feira, 24 de dezembro. Os interessados devem acessar o portal do programa.

O programa tem o objetivo de conceder financiamento a estudantes em cursos superiores pagos. O Novo Fies tem como pilares a ampliação do acesso ao ensino superior, a maior transparência para os estudantes e para a sociedade, e a melhoria na governança e na sustentabilidade do Fundo.

O programa é dividido em duas modalidades, diferenciadas por renda e pelo agente financiador. Na primeira, o fundo oferta vagas com juros zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Já a segunda, chamada P-Fies, é direcionada a estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Nesse caso, os recursos são de bancos privados ou fundos constitucionais e de desenvolvimento.

Confira abaixo o cronograma completo:

Inscrições: 5 de fevereiro até as 23 horas e 59 minutos do dia 12 de fevereiro.

Divulgação dos resultados: 26 de fevereiro.

Complementação da Inscrição no Fiesseleção pelos candidatos pré-selecionados na modalidade Fies: 27 de fevereiro até as 23 horas e 59 minutos do dia 2 de março.

Pré-seleção em lista de espera: 28 de fevereiro até as 23 horas e 59 minutos do dia 31 de março.

Da Agência Brasil

*Com informações do Ministério da Educação

As inscrições da edição do primeiro semestre de 2020 do Programa Universidade Para Todos (Prouni) começam em 28 de janeiro. O edital foi publicado na edição desta segunda-feira (23) do “Diário Oficial da União”. Para se candidatar às bolsas é necessário ter feito a edição de 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e se inscrever pelo site do programa.

O Prouni, criado em 2004, oferece bolsas de estudo parciais (que cobrem 50% da mensalidade) e integrais em universidades privadas em cursos de graduação e de cursos sequenciais de formação específica.

O programa tem dois critérios de avaliação: desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e a avaliação da renda familiar. Alunos que concluíram o ensino médio na rede pública e privada podem concorrer a uma bolsa.

Cronograma do Prouni 2020

•Início das inscrições: 28 de janeiro de 2019
•Fim das inscrições: 31 de janeiro de 2019 (às 23h59)
•Primeira chamada: 4 de fevereiro de 2019
•Entrega dos documentos para garantir a matrícula: 4 a 11 de fevereiro de 2019
•Segunda chamada: 18 de fevereiro de 2019
•Entrega dos documentos para garantir a matrícula: 18 a 28 de fevereiro de 2019
•Adesão à lista de espera: 6 a 9 de março de 2020 Ler mais…

Foto: Marcello Casal Jr

O Ministério da Educação (MEC) alterou as regras para obter uma das modalidades do Financiamento Estudantil (Fies). Agora, além dos 450 pontos na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os candidatos terão que obter pelo menos 400 pontos na Redação. Antes, para obter o benefício, além de alcançar a nota de corte da parte de múltipla escolha, o estudante precisava apenas não zerar a parte de texto.

Em nota, o MEC informou ainda que agora as mudanças de curso atenderão a critérios relacionados ao desempenho do estudante no Enem. Para trocar de curso, o aluno que possui financiamento deverá ter alcançado no Enem a nota de corte da carreira para a qual pretende se transferir.

O Novo Fies, lançado pelo MEC durante a gestão de Michel Temer, reúne três modalidades. O Fies corresponde à modalidade um e o P-Fies às modalidades 2 e 3. No P-Fies se enquadram estudantes com renda familiar mensal de até cinco salários mínimos, enquanto no Fies a renda máxima é de até três salários mínimos.

Enquanto no Fies o estudante conseguem contratar o financiamento com juros zero, no P-Fies, os juros são definidos pelos bancos. Ler mais…

O Ministério da Educação (MEC) vai divulgar no dia 17 de janeiro de 2020 os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Os candidatos poderão conferir as notas individuais na Página do Participante — no portal ou no aplicativo do Enem — após fazer login com CPF e senha.

O Enem 2019 foi aplicado nos dias 3 e 10 de novembro. Ao todo, 3,9 milhões de estudantes compareceram a pelo menos um dia de prova. Quem fez o Enem como treineiro (não irá concluir o ensino médio em 2019) poderá ter acesso ao boletim individual em março de 2020.

Os gabaritos oficiais do exame foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao MEC, no dia 13 de novembro.

Enem digital

Para 2020, o MEC destaca como novidade o Enem Digital. Neste primeiro ano, a aplicação ocorrerá em modelo-piloto. A implantação será progressiva. A previsão é que o exame seja 100% digital a partir de 2026. Segundo o ministério, as primeiras aplicações serão opcionais. Ao fazer a inscrição, o candidato poderá optar pela aplicação-piloto ou pela tradicional prova em papel. O modelo digital será aplicado para 50 mil participantes em 15 capitais brasileiras.

Agência Brasil