Categoria: Educação

Os estudantes da terceira série do ensino médio respiraram aliviados com o anúncio do Ministério da Educação, feito na semana passada, de adiamento das provas do Enem em função do avanço do novo coronavírus no país. Quem também aprovou a medida foram os professores. Eles acreditam que o alargamento do prazo vai beneficiar os jovens que enfrentam uma realidade totalmente diferente esse ano, com a suspensão das aulas presenciais e o ensino à distância, além de possibilitar um tempo maior para a abordagem dos conteúdos.

O professor de matemática do Colégio Porto, Thiago Antônio, disse que o adiamento, mesmo sem a definição de uma nova data, foi justo com os estudantes, que precisaram se adaptar a um modelo de ensino ao qual não estavam acostumados. Agora, com mais tempo, será possível trabalhar melhor a disciplina. “A gente readapta o conteúdo, fala com um pouco mais de paciência alguns pontos, mas não foge do planejamento geral, até porque a ementa do Enem não foi modificada. Vamos poder identificar quais os pontos de maior dificuldade dos estudantes e tomá-los como referência para as aulas”, explicou.

Assim como na matemática, disciplinas da área de Ciências da Natureza também foram beneficiadas com a mudança. Ambas exigem mais horas de dedicação, principalmente por causa das fórmulas e dos cálculos. “Vamos poder aprofundar mais a resolução de questões. Quando as aulas presenciais voltarem, vai ser possível retomar assuntos dados nas aulas on-line e, ao final, fazer uma revisão mais densa e prolongada”, defendeu o professor de física, Ewerton Barros.

Alunos terão tempo maior para exercícios e contato presencial

No campo das linguagens, o conteúdo deve ser aprofundado, com mais análises e prática, como explica o professor de texto artístico do Colégio Porto, Marco Aurélio. “Vou continuar com o ritmo normal do processo de aprendizagem, mas com um tempo maior para fazer análises, averiguar melhor o conteúdo junto aos alunos e trazer ferramentas e estratégias para esse domínio. Essa mudança ajuda o estudante a exercitar mais, principalmente a prática da compreensão do texto literário”.

Para a professora de Filosofia, Sociologia e LIV (Laboratório de Inteligência da Vida), Kennia Ísis, o adiamento das provas pode sinalizar para um período maior de contato entre professores e alunos depois do retorno das aulas presenciais. E isso pode fazer muita diferença. “Apesar das aulas on-line, que estão acontecendo regularmente no Porto desde o início do decreto de Isolamento Social no RN, o contato presencial com a turma é extremamente necessário para a verificação do processo educacional. Isso promove mais segurança para eles e para nós na reta final do Enem”, concluiu.

Foto: Marcello Casal Jr

Termina às 23h59 desta quarta-feira (27) o prazo para as inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) alerta os interessados que não deixem para a última hora e lembra que quem solicitou a isenção da taxa de inscrição precisa se inscrever, assim como os demais participantes.

Os dados declarados pelos candidatos devem ser conferidos e apenas alguns deles podem ser modificados na página do participante, durante o acompanhamento da inscrição. No caso da escolha do município para fazer a prova, por exemplo, o Inep pede cuidado reforçado, porque, após o encerramento do prazo, não será possível trocar. Além disso, é necessário memorizar a senha ou anotá-la e guardá-la em local seguro, porque é com ela que o participante irá acompanhar todas as etapas de execução do exame.

Feita a inscrição, o pagamento do boleto, no valor de R$ 85, só pode ser feito até amanhã. De acordo com o último balanço divulgado pelo Inep, mais de 5 milhões de estudantes se inscreveram no Enem 2020.

Data das provas

Por causa da pandemia do novo coronavírus, no fim de junho será feita uma enquete com os estudantes inscritos, na Página do Participante. As datas do exame serão definidas após a consulta.

Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ofertará, a partir do segundo semestre, bolsas de estudo para cursos de ensino a distância (EaD). A nova modalidade de oferta foi publicada em portaria no Diário Oficial da União hoje (25). O Sisu oferta vagas em instituições públicas de ensino superior com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A portaria determina ainda que as instituições de ensino superior devem disponibilizar um meio digital para que o estudante entregue a documentação necessária para a matrícula. Além disso, as instituições devem publicar na internet a lista de espera por curso, turno e modalidade de concorrência, assim como a sistemática adotada para convocação dos candidatos.

Adesão

O Ministério da Educação (MEC) já divulgou o cronograma para adesão das instituições de educação superior públicas ao processo seletivo do segundo semestre do Sisu. O prazo de adesão vai de hoje (25) até a sexta-feira (29), às 23h59. Já o prazo de retificação do termo de adesão tem iníco no dia 1º de junho e se encerra 5 de junho, às 23h59.

Fonte: Agência Brasil

enem.inep.gov.br

O Ministério da Educação (MEC) decidiu adiar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 em função dos impactos da pandemia do novo coronavírus. “As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais“, diz nota conjunta do MEC e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O cronograma inicial previa a aplicação do Enem 2020 impresso nos dias 1º e 8 de novembro. Já os participantes da versão digital, fariam a prova nos dias 11 e 18 de outubro. mais de 3,5 milhões de candidatos se inscraveram para o exame.

Para definir a nova data, o Inep promoverá uma enquete direcionada aos inscritos do Enem 2020, a ser realizada em junho, por meio da Página do Participante. As inscrições para o exame seguem abertas até as 23h59 desta sexta-feira, 22 de maio.

Mais cedo, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, mencionou um possível adiamento do Enem, pelas redes sociais. Em sua conta no Twitter, ele informou que a decisão ocorre “diante dos recentes acontecimentos no Congresso” e após conversas com líderes do centrão.

A Câmara dos Deputados está pautada para votar hoje requerimento de urgência para a votação do projeto de lei (PL) 2623/2020, que adia o Enem enquanto durarem as medidas sanitárias emergenciais decorrentes da pandemia do novo coronavírus, mas com o adiamento anunciado pelo próprio MEC, há a possibilidade de a pauta ser derrubada. Ler mais…

Durante o período de distanciamento social, como consequência da pandemia da COVID-19, uma parceria entre o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais), a Secretaria de Educação a Distância (Sedis) e a Pró-Reitoria de Extensão (Proex), todos da UFRN, possibilitará a oferta gratuita de cinco cursos à distância com temas direcionados a professores de escolas públicas do estado e do Brasil.

Os cursos serão ofertados no formato de MOOC, uma sigla em inglês que significa Curso On-line Aberto e Massivo, e cada um deles disponibilizará um total de 1.500 vagas. Os temas são variados e foram pensados para colaborar com a qualificação de professores que estão distantes das salas de aula por conta da quarentena. A ideia é que a iniciativa continue após esse período.

Cursos na área de tecnologia

Os cursos foram financiados por meio de uma parceria entre o Lais/UFRN e o Ministério da Saúde. Os interessados em participar dos cinco cursos, que aliam educação e tecnologia, terão acesso a módulos com carga horária variando entre 15 e 30 horas. Os assuntos são considerados, pelos organizadores, como relevantes para a formação continuada dos professores e fundamentais para a compreensão de novos formatos de ensino e de aprendizagem.

No módulo Educação mediada por tecnologias na prática, o participante será preparado para atuar na gestão e docência de cursos com mediação tecnológica. Já no módulo Introdução às metodologias ativas, o inscrito será conduzido à discussão das chamadas metodologias ativas. Tem ainda o módulo Modalidades de ofertas educacionais com tecnologias que auxiliará na produção pedagógica de cursos a distância.

Em outro módulo ofertado, o de Atividades educacionais com mediação tecnológica, o aluno irá aprender mais sobre os conceitos de ensino e aprendizagem não presenciais. Para encerrar essas opções, existe ainda o módulo Docência e elaboração de materiais didáticos em cursos mediados por tecnologia. Nele, quem participar vai aprender alguns cuidados específicos na elaboração de cursos com mediação tecnológica. Ler mais…

Integrado ao programa Novos Caminhos, iniciativa do Ministério da Educação (MEC), o Instituto Metrópole Digital, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (IMD/UFRN), está com inscrições abertas para cursos online de informática.

A iniciativa conta com mais de 1,4 mil vagas para formações em desenvolvimento de jogos eletrônicos e programação de web e dispositivos móveis. As inscrições, abertas até o dia 27 deste mês, podem ser feitas gratuitamente por meio do site.

Para cada uma das três modalidades, são oferecidas 480 vagas. A carga horária varia de 200h (para os cursos de programação web e de dispositivos móveis) e 240h (jogos eletrônicos). Todas as aulas acontecerão online em virtude da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

Formação

O Novos Caminhos é uma iniciativa que oferece formação para qualquer um que tenha qualificação exigida (Ensino Fundamental I ou II completo). Idealizado para atender às demandas profissionais do mercado, o programa visa formar o profissional do futuro, atendendo a necessidades por conhecimentos técnicos em diferentes áreas.

Além dos cursos do IMD, a UFRN também oferece, pelo Novos Caminhos, formação online em Agricultura, Agropecuária e Agroindústria, além de informática para redes de computadores. Ao todo, são oferecidas mais de 3,4 mil vagas.

Mais informações estão disponíveis no portal oficial do programa.

Ascom de IMD

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) suspende a partir das 12h desta terça-feira (17) as atividades acadêmicas presenciais da Instituição por tempo indeterminado.

A decisão foi tomada pelo Colégio de Dirigentes (Codir) do Instituto, após nova atualização do cenário epidemiológico no estado, feita pelo Comitê de Enfrentamento ao COVID-19. O encaminhamento também leva em consideração o estado de alerta causado pela pandemia de coronavírus, declarado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no dia 11 de março.

As atividades administrativas seguirão até o final do expediente desta terça-feira (17) para que estratégias de organização para continuidade do trabalho, ainda que de forma remota, possam ser traçadas. Novas orientações quanto à manutenção dos serviços essenciais serão repassadas à comunidade acadêmica na próxima quinta-feira (19).

Portal IFRN

Foto: Marcello Casal Jr

Termina nesta segunda-feira (2) o prazo para os candidatos pré-selecionados na chamada única do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) complementarem as informações da inscrição. O procedimento deve ser feito pelo site do programa. São cobrados os dados bancários do estudante, do fiador e do seguro para pagamento da dívida em caso de morte.

As informações serão validadas pela instituição de ensino, que pode solicitar mais documentos. Após esse processo, o estudante já pode comparecer à agência da Caixa Econômica Federal e formalizar a contratação do financiamento.

Os candidatos não pré-selecionados foram automaticamente incluídos na lista de espera e devem acompanhar sua eventual pré-seleção entre 28 de fevereiro e 31 de março, na página do Fies.

Resultado

O Ministério da Educação (MEC) divulgou, na quarta-feira (26), o resultado do processo seletivo, para o primeiro semestre de 2020, do Fies e do Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies). Neste semestre, o programa vai oferecer 70 mil vagas para financiamento estudantil em instituições privadas de ensino superior. Ler mais…

Foto: Divulgação/ MEC

Os estudantes selecionados em segunda chamada para o Programa Universidade para Todos (ProUni) têm até esta sexta-feira (28) para comprovar as informações fornecidas no ato da inscrição. A documentação deve ser apresentada diretamente às instituições de ensino.

As bolsas de estudo não solicitadas serão destinadas aos participantes da lista de espera. O prazo para se inscrever na lista de espera é de 6 a 9 de março e a divulgação será feita no dia 12 de março.

Neste semestre, o ProUni está oferecendo 252.534 bolsas. O sistema registrou mais de 1,5 milhão de inscrições, feitas por 782.497 estudantes. O número de inscrições é maior que o de inscritos porque cada participante pode escolher até duas opções de instituição, curso e turno.

ProUni

O ProUni é um programa do Ministério da Educação que oferece bolsas de estudos, integrais e parciais (50%), em instituições particulares de educação superior.

Podem participar estudantes que tenham cursado todo o ensino médio na rede pública, ou na rede particular na condição de bolsista integral; estudantes com deficiência; professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Ler mais…

Foto: Marcello Casal Jr

Os estudantes que desejam cursar uma graduação, mas não têm condições de arcar com as mensalidades das faculdades saberão amanhã (26) se foram pré-selecionados para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e para o Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies). O Ministério da Educação (MEC) divulgará o resultado no endereço eletrônico ou nas instituições para as quais se inscreveu.

As inscrições para as duas modalidades começaram em 5 de fevereiro e terminaram no dia 14. De quinta-feira (27) até segunda-feira (2), os alunos pré-selecionados em chamada única deverão complementar as informações da inscrição no FiesSeleção, no endereço eletrônico , para contratação do financiamento. Quem ficou na lista de espera deve enviar informações até três úteis depois da divulgação da pré-seleção.

Na primeira modalidade, o novo Fies oferta vagas com juros zero para estudantes de renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda, fazendo com que os encargos a serem pagos pelos estudantes diminuam consideravelmente.

Destinado aos estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos, o P-Fies tem juros que variam de acordo com o banco e a instituição de ensino superior. Essa modalidade funciona com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento e com os recursos dos bancos privados participantes.

As inscrições para o Fies têm chamada única e lista de espera, na qual os estudantes assumem o lugar de candidatos pré-selecionados desistentes. Já o resultado do P-Fies é apenas divulgado em chamada única. Segundo o MEC, cabe ao estudante consultar o resultado da seleção. Ler mais…

Foto: Luiz Gustavo Ribeiro

G1 RN – A Escola Municipal Professor Reginaldo Ferreira Neto, na Zona Norte de Natal, se tornou um local de combate ao racismo e outros tipos de discriminação dentro das salas de aulas. O projeto “A Cor da Cultura” vem fazendo a diferença e mudando a vida dos estudantes da unidade, garante o professor Otávio Fidélis que também é o responsável pela iniciativa.

“Eu utilizei um jogo para saber das crianças os bloqueios que elas enfrentavam na sociedade e também trouxe a literatura como forma de mostrar para elas olhares sobre este problema”, explica o pedagogo Otávio Fidélis.

Uma das preocupações de Otávio era que seus alunos pudessem levar para fora da escola o conhecimento adquirido no projeto, e foi por meio de livros e jogos de tabuleiros didáticos, que o professor conquistou o interesse dos estudantes ao introduzir o tema “bloqueios sociais” em atividades e debates com crianças de dez a 12 anos.

O professor gravou um vídeo com a turma do 5º ano mostrando o “A Cor da Cultura” em funcionamento e como forma de agradecer os alunos pelo sucesso do projeto. Agora ele é o único representante do Rio Grande do Norte, na fase final de um prêmio nacional de combate ao preconceito.

“Tudo na nossa vida começa a partir do momento em que você decide respeitar a opinião do outro. Então o respeito tem que estar presente em nossa prática e esse projeto busca isso. Eu não posso ensinar o meu aluno sem entender que ele tem a própria visão de mundo dele”, completa o educador Otávio Fidélis, da Escola Reginaldo Ferreira Neto.

Mais de 1.800 convocados na lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) já realizaram o cadastramento na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que segue o atendimento dos aprovados e suplentes nesta terça-feira, 18, em Natal e nos campi do interior. A instituição recebe os candidatos das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h, conforme o cronograma por cursos definido em edital.

De acordo com a pró-reitora de Graduação, Maria das Vitórias de Sá, espera-se que mais de 90% das vagas oferecidas pelo Sisu sejam ocupadas na segunda chamada. “As vagas remanescentes serão preenchidas pelos suplentes cadastrados, portanto, é de extrema importância que os candidatos convocados compareçam ao cadastramento”, ressalta.

O atendimento dos retardatários acontece nesta quarta-feira, 19, na Escola de Ciências e Tecnologia (ECT), para os aprovados e suplentes de cursos nos campi de Natal e Macaíba, e no Centro Regional de Ensino Superior de Caicó (CERES-Caicó) para os aprovados no campus Caicó. Os retardatários dos campi de Currais Novos e Santa Cruz são recebidos nesta terça-feira, 18, no CERES-Currais Novos e na Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (Facisa), respectivamente.

Os candidatos devem realizar o envio eletrônico prévio da documentação até esta terça-feira, 18, por meio do Portal do Candidato, onde também estão disponíveis o cronograma de convocações, quadro de vagas, entre outras informações do Sisu na UFRN.

Marina Gadelha de Ascom Reitoria

Foto: Fernando Frazão

O Ministério da Educação divulga hoje (18) o resultado da segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) para o primeiro semestre de 2020. Os estudantes selecionados para receber a bolsa de estudos precisam comprovar as informações fornecidas no ato da inscrição. A documentação solicitada deve ser apresentada às instituições de ensino até o dia 28 de fevereiro.

O resultado pode ser conferido na página do ProUni.

As bolsas eventualmente não preenchidas poderão ser ocupadas por participantes da lista de espera. O prazo para se inscrever na lista de espera é de 6 a 9 de março e a divulgação será feita no dia 12 de março.

Neste semestre, o ProUni está oferecendo 252.534 bolsas. O sistema registrou mais de 1,5 milhão de inscrições, feitas por 782.497 estudantes. O número de inscrições é maior que o de inscritos porque cada participante pode escolher até duas opções de instituição, curso e turno.

ProUni

O ProUni é um programa do Ministério da Educação que oferece bolsas de estudos, integrais e parciais (50%), em instituições particulares de educação superior.

Podem participar estudantes que tenham cursado todo o ensino médio na rede pública, ou na rede particular na condição de bolsista integral; estudantes com deficiência; professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública.

Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as parciais, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Só pode se inscrever no ProUni o estudante que não tiver diploma de curso superior, que tenha participado do Enem mais recente e obtido, no mínimo, 450 pontos de média das notas, e nota acima de zero na redação.

Agência Brasil

Compartilhar a experiência de trabalho em três empresas consideradas gigantes da tecnologia, e fazer isso a partir do ponto de vista de quem se formou na UFRN. Esse é o objetivo de um evento que a incubadora Inova Metrópole, do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), promoverá no próximo dia 20 de fevereiro.

Intitulada “O que Aprendi com a Microsoft, Facebook e Google – trajetória, formação de carreira e tendências tecnológicas”, a exposição será feita pelo ex-aluno do curso de Engenharia da Computação da UFRN, Wedson Torres. E acontece às 17h, na sede do IMD, na sala B-205.

As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas por meio do seguinte endereço eletrônico.

“A vinda de um ex-aluno da UFRN como Wedson Torres, que tem uma bela carreira profissional nessas grandes empresas mundiais da área de TI, é interessante não apenas para explicar como funciona o mercado de trabalho e as tendências tecnológicas no que diz respeito a essas companhias, mas também para inspirar nossos estudantes”, considera o vice-diretor do IMD, professor Adrião Duarte.

Wedson Torres ingressou na terceira turma de Engenharia de Computação da UFRN, em 1998, e formou-se no final de 2001. Trabalhou como engenheiro de desenvolvimento de software nos EUA, na Microsoft, por mais de oito anos, além de ter atuado no Facebook por dois anos meio. Atualmente desempenha suas funções na área de segurança da plataforma Android para o Google, no escritório da empresa em Londres.

Assessoria de Comunicação do Instituto Metrópole Digital