Categoria: Internacional

G1 – Países da Europa impuseram ou anunciaram que avaliam impor restrições para viajantes do Reino Unido. As medidas adotadas neste domingo (19) são a primeira reação dos vizinhos europeus contra a disseminação de uma nova cepa do coronavírus Sars-Cov-2 que os britânicos disseram estar em circulação em seu território e que seria até 70% mais transmissível.

A Bélgica disse que fechará suas fronteiras para trens e aviões vindos do Reino Unido, seguindo a Holanda, que foi o primeiro país a suspender os voos depois que descobriu um caso associado à mutação chamada de VUI202012/01. A Itália disse que está planejando uma proibição semelhante.

Na Bélgica, a suspensão será por um período mínimo de 24 horas a partir da meia-noite como uma “precaução”, de acordo com o primeiro-ministro Alexander de Croo. Ele afirma que o prazo pode ser estendido após estudos mais conclusivos.

A Itália também anunciou que adotará a restrição e que estava fazendo a notificação ao governo britânico.

“Como governo temos o dever de proteger os italianos, por isso, depois de notificar o governo britânico, estamos prestes a assinar a cláusula de suspensão de voos com a Grã-Bretanha”, disse o ministro das Relações Exteriores, Luigi di Maio Di Maio. “Nossa prioridade é proteger a Itália e nossos compatriotas.”

E a Alemanha estuda ‘seriamente’ suspender voos do Reino Unido e África do Sul após a descoberta de uma variante da Covid-19 nesses países. Na França, de acordo com a rede de televisão BFM, a mesma decisão é considerada pelas autoridades do país.

Saiba mais aqui.


Um grave acidente ocorrido poucos momentos após a largada do GP do Bahrein assustou os fãs de Fórmula 1 na manhã de hoje (29). O carro do francês Romain Grosjean, da Haas, bateu de frente com a AlphaTauri do russo Daniil Kvyat, e foi de encontro à barreira de pneus, debaixo do guard rail, pegando fogo e quebrando no meio imediatamente. As imagens impressionantes indicaram uma explosão no local.


Foto: reprodução/FOM

Grosjean deixou o carro com agilidade e só com uma sapatilha em meio às fortes chamas. Ele estava consciente, mas com dificuldades para caminhar, foi atendido em ambulância e no centro médico do circuito e gerou preocupação de todos os outros pilotos e funcionários do grid. A corrida foi imediatamente interrompida com bandeira vermelha.



Foto: reprodução/TV Globo

A Haas informou que ele teve queimaduras pequenas nas mãos e tornozelos, mas estava bem no momento do primeiro atendimento. Ele foi retirado do local de maca, com tubo de oxigênio, e uma suspeita de fratura nas costelas. Foi de helicóptero direto para um hospital próximo.

A direção de prova informou um atraso mínimo de 40 minutos porque o guard rail foi furado pelo carro de Grosjean e um aviso de dez minutos antes do retorno da corrida.

Fonte: UOL

Foto: Kevin Lamarque/Reuters

A CNN americana acaba de anunciar que, segundo as suas projeções, o candidato democrata Joe Biden conseguiu os 270 votos para ser eleito presidente dos EUA no colégio eleitoral. Mas agora deve começar o processo legal de recontagem de votos impetrado pelo presidente Donald Trump, do Partido Republicano.

De acordo com as apurações parciais em estados-chave, além de cálculos estatísticos e demográficos sobre a proporção de urnas ainda não apuradas, já não é mais possível para o presidente Donald Trump chegar a 270 delegados no colégio eleitoral.

Biden conquistou a vitória em Michigan e Wisconsin, dois estados cruciais para chegar à vitória, na tarde de quarta-feira (4). Em ambos estados, a apuração está praticamente concluída.

Nesta sexta (6), Biden ultrapassou Trump na Geórgia e na Pensilvânia.

A indefinição deve se arrastar para os tribunais. Ao longo da semana, o presidente Donald Trump apresentou ações judiciais em diversas instâncias da Justiça americana questionando a contagem e acusando fraude na contabilidade de votos enviados pelo correio.

Há ainda a hipótese legal de recontagem em parte dos estados onde a margem entre os candidatos for inferior a um percentual pré-definida. Na Geórgia, a recontagem é provável diante da perspectiva de vitória de Biden por menos de 0,5 ponto percentual.

A litigância da parte de Trump ainda deve aumentar. Na noite desta sexta-feira, o presidente foi às redes sociais dizer que o adversário não deveria se autoproclamar presidente uma vez que “os processos estão só começando”.

CNN Brasil

Após o anúncio da primeira vacina pela Rússia, o Ministério da Saúde informou que vai apoiar qualquer vacina que tenha a eficácia comprovada. De acordo com a pasta, “todos os brasileiros terão acesso a ela”, independentemente da nacionalidade da vacina.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, garantiu à CNN que acompanha as pesquisas de todas as vacinas.

CNN Brasil

A Rússia deve ter uma vacina aprovada contra Covid-19 até 10 de agosto, afirmaram fontes em Moscou ao correspondente da CNN Internacional Matthew Chance.

Os próprios cientistas estariam se voluntariando para testar a imunização. Alexander Ginsburg, diretor do projeto, confirmou ter injetado a vacina em si mesmo.

A vacina foi criada pelo Instituto Gameleya, baseado em Moscou. De acordo com as autoridades, o país espera produzir até 200 milhões de doses até o fim do ano —dessas, 30 milhões seriam exclusivas para a Rússia.

Ainda não foram divulgados dados de segurança ou eficácia.

“Esse é um momento Sputnik”, disse Kirill Dmitriev, diretor de um fundo soberano russo que está financiando a pesquisa da vacina, fazendo referência ao lançamento bem-sucedido do primeiro satélite do mundo pela União Soviética, em 1957.

“Os americanos ficaram surpresos quando ouviram os sons do Sputnik. É o mesmo com a vacina, a Rússia vai ter chegado lá primeiro”, acrescentou.

Essa vacina estaria na segunda das três fases de testes clínicos. Os pesquisadores almejam concluir essa etapa em 3 de agosto e conduzir a terceira fase em conjunto com a vacinação de profissionais da saúde.

As autoridades russas disseram que o desenvolvimento está acelerado por conta da severidade da transmissão local, uma vez que o país ultrapassou 800 mil casos confirmados.

“Nossos cientistas estão focados não em serem os primeiros, mas em protegerem a nossa população”, disse Dmitriev.

Ainda segundo as fontes ouvidas pela reportagem, os dados de pesquisa estão sendo compilados agora e estarão disponíveis ao público para revisão por pares e publicação no começo de agosto.

Há várias vacinas em teste em todo o mundo, com poucas já na fase de testes clínicos amplos. A maior parte dos desenvolvedores alertaram que ainda há muito a ser feito até que se tenha uma vacina comprovadamente segura e eficaz.

Ainda neste mês, um relatório feito em conjunto pelo Reino Unido, Estados Unidos e Canadá acusavam o país de usar hackers para invadirem centros de pesquisa da vacina.

Em abril, os EUA já haviam acusado a China de ataques cibernéticos com esse mesmo objetivo.

CNN Brasil

Cientistas chineses anunciaram nesta segunda-feira (29) a identificação de um subtipo de vírus da gripe em porcos que apresenta potencial para gerar uma nova pandemia. O novo patógeno é variedade predominante do vírus influenza em fazendas de suínos na China desde 2016, em 10 regiões diferentes, e sua contenção requer medidas “urgentes”, dizem os pesquisadores.

O grupo, liderado por Honglei Sun, da Universidade Agricultural da China, publicou uma descrição do vírus na revista científica “PNAS”, da Academia Nacional de Ciências dos EUA. Classificado num estudo com a sigla “G4 EA” (genótipo 4 da variedade Eurásia/aviária), o vírus é um derivado do H1N1, grupo de vírus do qual um outro subtipo causou a pandemia de gripe de 2009, que matou cerca de 250 mil pessoas no mundo.

Um dos aspectos preocupantes do novo vírus, de nome provisório “G4 EA H1N1”, afirmam os cientistas, é que ele já parece ter alta capacidade de infectar humanos, algo que surgiu de várias evidências.

Primeiro, o vírus tem estrutura biomolecular parecida com a variedade que causou a pandemia de 2009. Segundo, ele infectou bem células humanas cultivadas em laboratório. Terceiro, ele infectou bem furões, mamíferos que tem padrão de vulnerabilidade similar ao humano. E, por último, exames de anticorpos feitos em trabalhadores da indústria da carne suína mostraram que vários deles já haviam sido infectados pelo vírus. Ler mais…

Vários distritos de Pequim montaram postos de verificação, fecharam escolas e ordenaram que as pessoas passem por exames do novo coronavírus nesta segunda-feira (15), após uma disparada inesperada de casos ligados ao maior mercado atacadista de alimentos da Ásia.

Depois de quase dois meses sem infecções novas, autoridades de Pequim relataram 79 casos nos últimos quatro dias, o maior foco de infecções desde fevereiro.

A volta do novo coronavírus mergulhou Pequim, sede de grandes corporações, na incerteza no momento em que a China tenta espantar os problemas econômicos causados pela doença.

“Os esforços de contenção entraram rapidamente em um modo de tempos de guerra”, disse Xu Ying, uma autoridade municipal de alto escalão, em entrevista coletiva.

Xu disse que 7.200 bairros e quase 100 mil agentes de controle epidemiológico entraram no “campo de batalha”.

O surto foi localizado no amplo mercado de Xinfadi, onde milhares de toneladas de vegetais, frutas e carne trocam de mãos todos os dias.

Um complexo de armazéns e centros comerciais, que se estende por uma área quase igual a 160 campos de futebol, Xinfadi é quase 20 vezes maior do que o mercado de frutos do mar da cidade de Wuhan, onde o surto foi identificado.

Os casos novos fizeram com que autoridades de muitas partes de Pequim reinstaurassem medidas duras para conter a disseminação do vírus, como postos de verificação 24 horas, o fechamento de escolas e centros esportivos e a retomada das medições de temperatura em shoppings centers, supermercados e escritórios. Ler mais…

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial