Categoria: Rio Grande do Norte

A Polícia Federal e a Polícia Militar realizaram na madrugada desta segunda-feira, 6/7, em Mossoró/RN, mais uma grande apreensão de cigarros contrabandeados. Desta feita, foram encontrados aproximadamente 900 caixas do produto, com valor estimado em R$ 1,5 milhão de reais.

A ação teve início quando policiais militares do 2º BPM realizavam um patrulhamento de rotina no bairro Redenção e se depararam com homens em atitude suspeita entrando em um galpão. Todos foram abordados e no interior do imóvel, a carga foi achada escondida em um caminhão caçamba que utilizava camadas de sacos de sal para ludibriar a fiscalização. Havia ainda naquele endereço, um baú carregado com caixas de cigarro e que, segundo os homens, seriam ocultadas em uma segunda caçamba que chegaria ao local.

Acionados, os policiais da Delegacia da PF foram até aquele bairro e ao realizarem novas diligências encontraram um segundo galpão, prendendo em flagrante, um paulista de 33 anos, apontado como o dono da carga. Por ocasião dessa abordagem foram apreendidas mais caixas de cigarros contrabandeados, documentos e anotações que vinculam o carregamento dos dois galpões ao mesmo proprietário.

Autuado em flagrante e indiciado no crime de contrabando, com pena de reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, o homem foi encaminhado à Cadeia Pública de Mossoró, à disposição da Justiça.

Os outros inicialmente detidos, por restar provado que se tratava de trabalhadores braçais, foram ouvidos e liberados.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte


José de Paiva Rebouças de Agecom

Pensando no desafio de muitas famílias que tiveram de se adaptar ao ensino remoto devido à pandemia do novo coronavírus, a professora Gracimary Alves Teixeira, da Escola de Saúde da UFRN (ESUFRN), decidiu criar um “notebook reciclável” para ajudar na interação educacional de crianças em idade escolar. A proposta utiliza qualquer material reciclável encontrado em casa e se propõe a ser fonte de inspiração para que as crianças aprendam brincando.

Gracimary é mãe de uma criança de um ano e sete meses que está na fase de repetir tudo. Como ela passa muito tempo no computador por causa do teletrabalho, resolveu construir um notebook para a filha usando tampas de potes de sorvete, papelão, tinta à base de água e fita adesiva. A pequena auxiliou todo o processo. Ao ver o resultado e a empolgação da filha, ela se deu conta de que a brincadeira poderia servir como instrumento pedagógico.

Percebendo que a ideia era boa, a professora resolveu pedir a uma amiga artesã que fizesse outro notebook de brinquedo, só que usando tecido, feltro e velcro para dar de presente a uma sobrinha de seis anos que está em fase de alfabetização. “Para ela deu muito certo porque atraiu sua atenção e despertou interesse em aprender a ler. Antes dizia que não sabia ler por não ter interesse, depois desse notebook reciclável desenrolou a ler de forma prazerosa”, contou Gracimary Teixeira que explica o passo a passo no canal do Instagram de seu projeto de extensão: @maternar_vcsabia.

Segundo ela, as crianças atualmente gostam muito das telas, então essa associação de aprender com um notebook reciclável desperta interesse. Para isso, é utilizado como abordagem a “aprendizagem significativa”, cujo objetivo é oferecer ao estudante uma nova informação de maneira espontânea para reforçar a estrutura do conhecimento do indivíduo. “A abordagem significativa associa o conhecimento prévio da criança para construir um novo conhecimento”, reforça Gracimary.

Conforme a proposta da professora, com base nessa abordagem pedagógica, a ideia atende uma dimensão social porque leva informação para professores, mães e famílias de uma forma atrativa, permitindo às crianças aprenderem letras, palavras, escrita e leitura de forma prazerosa a custo zero. “Se espera com essa ferramenta despertar interesse da criança em aprender brincando e assim facilitar o processo de ensino-aprendizagem, bem como facilitar a vida de quem ensina”, finalizou Gracimary Teixeira.


Foto: Divulgação/Polícia Civil


Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado – *DEICOR* – em conjunto com a *Policiais Civis da DENARC, da 2 DRPC e da PRF (RN), prenderam em flagrante, na manhã desta segunda-feira (06), JAILSON XAVIER DR MESQUITA, vulgo “Galeuguinho ou Paulista”, nascido em 21/05/1978, natural de Solonópolis/CE, proprietário da loja *Laynara Veículos, localizada na rua José Damião, no Bairro de Santo Antônio, Mossoró/RN.

Após um trabalho de investigação, policiais da DEICOR empreenderam diligências nas primeiras horas de hoje até a cidade de Mossoró, pois havia fundadas razões de que o empresário conhecido por “Paulista ou Galeguinho”, tinha chegado de São Paulo no domingo, trazendo drogas, armas e dinheiro.

No momento da abordagem “Paulista” disse que não tinha nada de ilícito, foi quando após uma revista minuciosa os policiais encontraram 02kg de pasta base de cocaína.

Diante do flagrante os policiais entraram na residência do acusado e encontraram mais 01kg de cocaína, 2 armas de fogo calibre 38, munições calibre 38 e 380, jóias, além da quantia de R$ 43.000,00 (quarenta e três mil reais).

Durante as diligência os policiais foram até a loja de “Paulista”, tenso sido apreendidos 09 veículos.

Durante as investigações, restou apurado que “Paulista” usa sua loja de veículos para lavar o dinheiro do tráfico, tendo o investigado NEM DA ABOLIÇÃO” e sua esposa Fernanda Belarmino utilizado tal serviço, segundo o próprio flagranteado.

“NEM” encontra-se preso em um presídio federal e Fernanda encontra-se foragida desde que rompeu a tornozeleira no mês passado.

A Polícia Civil pede para que a população continue enviando informações de forma anônima, através do *disque denúncia 181, disque DEICOR (84) 3232-2862 ou ZAP DEICOR (84) 98135-6796*

Da PC/Assecom


Crédito da Foto: João Gilberto


A Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, em parceria com Conselho Municipal da Pessoa Idosa do Natal e outras entidades, organizou a Jornada Online em Defesa da Vida de Pessoas Idosas, que aconteceu por meio de plataforma virtual, nesta segunda-feira (06), e serviu para discutir as causas relacionadas aos idosos do Rio Grande do Norte e do Brasil. A ocasião também foi oportuna para divulgação do lançamento da Rede de Proteção e Valorização à Pessoa Idosa do Rio Grande do Norte.

De acordo com o presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, o deputado estadual Ubaldo Fernandes (PL), a intenção do encontro virtual é de traçar metas e discutir como está a real situação dos idosos, principalmente nesse momento de isolamento social. “O RN tem se destacado como um dos estados que mais desrespeita o direito do idoso nesse período de pandemia e isso chama muito a atenção. Conforme dados do Disque 100, de março a maio deste ano, o número de denúncias de violência contra o idoso aumentou significativamente. É algo que precisa ser seriamente refletido. O governo tem um papel muito importante na execução de políticas públicas de combate a essa realidade”, disse o parlamentar.

O presidente do Conselho Municipal da Pessoa Idosa do Natal e vice-presidente da Frente Parlamentar, André Arruda, destacou que a oportunidade serve também para lançar a Rede de Proteção e Valorização à Pessoa Idosa do Rio Grande do Norte, que, segundo ele, se integra a diversos órgãos e instituições e nasce da necessidade de unir pessoas comprometidas com a defesa e garantia de direitos da pessoa idosa.

“Aqui nessa jornada estamos com muitas autoridades estaduais e federais e que podem ecoar o grito para uma efetivação de políticas públicas já existentes e formação de novas políticas em defesa da pessoa idosa, de uma valorização dessas pessoas que dedicaram uma vida inteira em favor do nosso país. Muitas pessoas têm sido violentadas e esses suspeitos são na maioria entes queridos. Nosso estado, Rio Grande do Norte, tem aparecido sempre em destaque no grande número de violência contra pessoa idosa, segundo informação do Disque 100. Na pandemia essa violência tem se intensificado. Precisamos reafirmar a necessidade do enfrentamento à violência contra a pessoa idosa e incentivar que as pessoas (idosas ou não idosas) possam denunciar. Precisamos também dar visibilidade a grandes campanhas de práticas que visem a evitar a violência contra essas pessoas”, discursou André Arruda.

O presidente do Conselho Municipal da Pessoa Idosa do Natal aproveitou para destacar requerimentos e encaminhamentos da Jornada. Ao Governo do Estado do RN, ele sugeriu a criação de Centros Dia, para poder tirar o idoso do meio da violência, principalmente aqueles que vivem em comunidades carentes; sugeriu ainda a contribuição com as instituições de longa permanência; o aparelhamento da delegacia especializada na pessoa idosa, que, de acordo com ele, tem trabalhado muito, mas precisa de uma infraestrutura material e de profissionais humanizados; bem como, sugeriu uma delegacia na zona Norte de Natal e novas delegacias do gênero em cidades-polo do Estado. Também requereu aos prefeitos das cidades do interior do RN a criação de Conselhos Municipais. Hoje, dos 167 municípios do estado, poucos deles têm Conselho Municipal.

Para os deputados federais, ele requereu a criação de conferências regionais da pessoa idosa e não apenas nacionais. “As regiões têm suas necessidades específicas. Regionalizando teremos um ganho muito grande, porque traremos políticas públicas regionalizadas”, explicou. Também pediu a ratificação da Convenção Interamericana sobre a Proteção dos Direitos Humanos das Pessoas Idosas, que está no Congresso Nacional há bastante tempo. O Brasil é signatário, mas não foi ratificado. Além disso, requereu aos deputados federais que seja criado nacionalmente um protocolo de abordagem quanto à segurança pública e que incentive os estados na criação de redes como esta que o RN está criando, para a integração das políticas públicas.

A convidada Terezinha Peixoto Cabral, representante da Associação do MP, ratificou todos os pedidos de André Arruda e destacou a importância dos Centros Dia mencionados por ele. O senador Paulo Paim (PT/RS) lembrou que no dia 15 de junho o planeta celebrou o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa e ao mesmo tempo foi um alerta do aumento da violência durante a pandemia, tanto física, como psicológica, financeira e negligência. “Denunciar é preciso, não podemos nos omitir. É obrigação de todos a proteção dos nossos idosos”, lembrou.

A promotora de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Suely Magna Nobre Felipe, informou que o Ministério Público do Rio Grande do Norte tem uma atuação tanto na tutela coletiva quanto na tutela dos direitos individuais indisponíveis e ela está à frente da tutela coletiva. “Aqui em Natal tomamos uma medida de ter uma interação com todos os órgãos que fossem voltados a tutela de direitos desses idosos. Nos espanta que em 2020 ainda estamos em uma luta incessante e permanente para garantir os direitos desses idosos, que vem sendo cada vez mais desrespeitados. Ano passado, o MP foi procurado para encamparmos uma campanha de conscientização sobre a prioridade da pessoa idosa. Tivemos bons efeitos com essa campanha, mas tivemos que pará-la parcialmente com a pandemia”, disse.

Estiveram presentes na sala virtual e trouxeram contribuições ao debate: o senador Paulo Paim (PT/RS); o deputado federal Roberto de Lucena (PV/SP); a deputada federal Tereza Nelma (PSDB/AL), da Comissão do Idoso na Câmara dos Deputados; Terezinha Peixoto Cabral, representante da Associação do MP; a promotora de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Suely Magna Nobre Felipe; a primeira Secretária Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Maria Socorro de Morais; a ex-presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, Lúcia Secoti; a presidente da Comissão Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa do Conselho Federal da OAB, Deborah Cartagenes; e o gerontólogo e ativista do Intercâmbio 60+, Crismedio da Costa Neto.

A Jornada foi transmitida para todo o RN ao vivo pela TV Assembleia, pelos canais 51.3 (TV aberta) ou 18.1 (em várias regiões do RN), pelo YouTube e pelo site da ALRN (www.al.rn.leg.br) e permitiu a participação da sociedade no debate por meio da rede social WhatsApp divulgada durante a transmissão.

Os dados atualizados nesta segunda-feira (6) pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) sobre a pandemia do coronavírus no Rio Grande do Norte mostram que o estado contabiliza 1.246 óbitos em decorrência da infecção. Outros 173 estão em investigação.
Segundo a Sesap, são 34.983 casos confirmados da doença, 47.654 casos suspeitos e 54.914 descartados. A taxa de isolamento social no RN está em 50,4%. A fila de regulação tem 20 pacientes à espera de leitos críticos e 25 pessoas que aguardam leitos clínicos. Desse total absoluto, 24 esperam transporte sanitário.

Leitos

A taxa geral de ocupação dos leitos destinados a tratar a Covid-19 no Rio Grande do Norte está em 84,3%. O índice aponta para uma queda no número de ocupações. São 200 leitos ocupados, de um total de 237. A taxa é distribuída atualmente da seguinte maneira:

Oeste: 97%
Grande Natal: 85,2%
Seridó: 82,7%
Alto Oeste: 44%
Guamaré: 37,5%

Agora RN

A professora Francisca Katiane do Nascimento, de 37 anos, foi a terceira vítima da Covid-19 em uma família devastada pela doença. Ela vivia no bairro de Pajuçara, Zona Norte de Natal, com o pai, Francisco Canindé Nunes do Nascimento, e a mãe, Maria Francisca Nunes do Nascimento. Os três morreram com o novo coronavírus em um intervalo de duas semanas.


Katiane faleceu na noite de domingo (5) após 10 dias internada em um hospital particular de Natal. Ela apresentou os sintomas da doença no dia 25 de junho e deu entrada na unidade após sentir dores no corpo e dificuldades para respirar. A professora, que não tinha nenhuma comorbidade, foi internada dois dias depois da morte do pai e faleceu sem saber da morte da mãe.

Saiba mais no G1RN

ASSECOM/RN – O recolhimento de impostos no Rio Grande do Norte registrou a quarta queda consecutiva desde o início dos primeiros casos do novo coronavírus (Covid-19). Em junho, o estado arrecadou R$ 79 milhões a menos em relação ao recolhido no mesmo período do ano passado. Isso representa uma redução de 15% no total de tributos recolhidos. Em maio, a redução havia sido de 18,3%. A perda de arrecadação foi influenciada principalmente pelas reduções no recolhimento de ICMS, que em junho teve uma queda recorde de 18%.

Os dados publicados na sétima edição do Boletim Semanal da Atividade Econômica, divulgada nesta segunda-feira (6) pela Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN). A publicação reúne informações sobre os principais indicadores das operações comerciais realizadas no estado. O objetivo do informativo é acompanhar semanalmente os impactos das medidas de combate à pandemia da Covid-19 na economia potiguar. O boletim traz O material está disponível para download no site da SET-RN (www.set.rn.gov.br).

Os dados do boletim mostram a arrecadação do IPVA passou de R$ 54,6 milhões para R$ 59,7 milhões, enquanto o ITCD registrou uma baixa, caindo de R$ 1,3 milhão para R$ 1,2 milhão. Mas a principal influência na arrecadação foi o ICMS, que encolheu 18%. O volume recolhido desse imposto em junho foi de R$ 381 milhões, porém, no referido mês do ano passado, o montante foi de R$ 465 milhões, impactando diretamente na arrecadação global do RN.

Setorialmente, a atividade que mais puxou a arrecadação para baixo foi a do setor de combustível. Em junho do ano passado, esse segmento gerou uma arrecadação de R$ 110 milhões e neste ano ficou em R$ 81 milhões. O atacado registrou uma alta, subindo de R$ 76 milhões para R$ 88 milhões, mas o varejo teve redução. A arrecadação encolheu de R$ 83 milhões para R$ 72 milhões. A indústria de transformação foi no mesmo ritmo de caiu de R$ 80 milhões para R$ 54 milhões.


No próximo dia 11/07 a Casa Durval Paiva completa 25 anos de apoio e acolhimento social às crianças e adolescentes com câncer e doenças hematológicas crônicas e seus familiares, quando do tratamento em Natal. Devido à pandemia do novo Coronavírus, não será possível reunir pacientes, familiares, voluntários e colaboradores para a celebração, mas no dia 15/07 vai acontecer o primeiro sorteio do Título de Capitalização da modalidade filantrópica premiável Mapfre Doacap, que visa a arrecadação de recursos para a manutenção da instituição. A sociedade pode participar da iniciativa, adquirindo o título pela internet. Acesso pelo endereço: http://doacap.mapfre.com.br/casadurvalpaiva/

Eleita a melhor Ong do Brasil em 2018 e a melhor do Nordeste em 2017, a Casa Durval Paiva está entre as 100 melhores Ongs do país, de acordo premiação concedida pelo Instituto Doar, a agência O Mundo Que Queremos e a Rede Filantropia, em 2019. Esses prêmios também refletem os números da instituição. Em 25 anos de existência a Casa já acolheu 1.601 crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer e doenças hematológicas crônicas, oriundos de 133 municípios do RN, também da Paraíba, Piauí, Sergipe e do Ceará. Dados de junho/2020 registram que 239 pacientes são assistidos atualmente, juntamente com seus familiares.

Os serviços oferecidos vão além do suporte ao tratamento concedido através da hotelaria (hospedagem e alimentação), translado para consultas e exames, doação de medicamentos adjuvantes ao tratamento clínico e encaminhamentos para exames, amplia-se no apoio social com a doação de cestas básicas e até mesmo a construção e reforma das casas dos pacientes.

Desde 1998, o Projeto Vida faz o resgate da cidadania e da qualidade de vida dos pacientes e seus familiares já tendo construído 100 casas e reformado 136 residências, contabiliza ainda 7.103 visitas sociais e a doação de 7.473 cestas básicas, 5.435 redes, 874 filtros, 1.133 colchões, 6.584 kits de utensílios e 7.632 kits de roupas.

O suporte aos pacientes e familiares é desenvolvido por 81 colaboradores, com atuação de uma equipe multidisciplinar formada por assistente social, dentistas, pedagogas, psicóloga, farmacêutica, nutricionista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e profissional de TI. Ler mais…


Crédito da Foto: João Gilberto

A fim de ampliar a assistência à saúde da população, o deputado Kelps Lima (SDD) está solicitando ao Governo do RN, por meio da Secretaria de Saúde Pública (Sesap), a implementação de leitos no Hospital Regional Hélio Morais Marinho, no município de Apodi.

“Mesmo sediando o Hospital Regional Hélio Marinho, o município tem déficit de leitos de UTI para o tratamento dos infectados com o novo coronavírus. Além disso, o investimento em novos leitos vai contribuir para evitar que as cidades próximas fiquem com seus hospitais sobrecarregados”, defende o parlamentar.

O deputado Kelps também argumenta que ao ampliar seus leitos, o hospital de Apodi pode contribuir na assistência a pacientes de municípios próximos com serviços mais precários. “O ultimo boletim informa 818 casos confirmados na cidade, com 9 hospitalizados, então é importante essa ampliação para reforçar o número de leitos disponíveis”, afirma.

Com cerca de 2 mil estabelecimentos de alimentação, Natal deve observar a reabertura do setor de restaurantes a partir do próximo 7 de julho. De acordo com o Plano de Retomada das Atividades Econômicas do RN, a primeira fase está restrita aos estabelecimentos com até 300 m², que comportem até 4 pessoas por mesa e mantenham o espaçamento de 2 metros entre cada uma delas. Restaurantes, lanchonetes e food parks que se encaixem nesses critérios vão poder abrir as portas, entretanto, o consumo e a venda de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos está proibida. No resto do Estado, a abertura para os outros 3 mil estabelecimentos está prevista para iniciar no dia 8 de julho.

O presidente local da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Artur Fontes, afirma que a expectativa é que “a maior parte” dos estabelecimentos abra as portas no próximo dia 7 em Natal, e no dia 8 no restante do Estado. De acordo com ele, o setor está “pronto para reabrir há muito tempo” no que diz respeito às adequações de segurança e higiene. “Somos uma das poucas atividades frequentemente vigiadas por órgãos como a vigilância sanitária, então já temos normativas enraízadas no setor que foram aprimoradas”, diz Artur.

“Temos dito muito que não basta apenas os proprietários se adaptarem, eles precisam repassar aos clientes o que estão fazendo de novo, para que as pessoas possam entender de que forma estão sendo protegidas naquele estabelecimento”, destaca.

Entenda a reabertura:

Fase Alimentação 1


Permitida abertura de restaurantes, lanchonetes e food parks de até 300 m², de mesas de até 4 pessoas, com consumo e venda de bebidas acoólicas proibido nos estabelecimenos. Os locais deverão manter o espaçamento de 2 metros entre cada mesa, e de no mínimo 1m de distância entre os clientes. Válido a partir do dia 7 de julho em Natal, e 8 de julho no restante do Rio Grande do Norte.

Fase Alimentação 2


Podem abrir restaurantes, lanchonetes e food-parks com tamanho superior a 300 m², seguindo os mesmos procedimentos de segurança da fase 1. Não está autorizada a promoção de shows, festas e afins. A música ao vivo é permitida, desde que limitada a uma pessoa apenas (um músico com seu instrumento). Prevista para iniciar no dia 28 de julho.

Fonte: Tribuna do Norte


A Polícia Rodoviária Federal apreendeu, na tarde deste sábado (04), no Km 159 da BR 405, em Rafael Fernandes/RN, 3.160 maços de cigarros contrabandeados e prendeu um homem.

Durante fiscalização, por volta das 14h55, os policiais deram ordem de parada a uma Hilux branca, que se evadiu em alta velocidade, sendo alcançada dentro do município.

Ao realizar vistorias no interior do veículo, foram encontrados 316 pacotes contendo os cigarros de origem Paraguaia, Chilena e Chinesa, das seguintes marcas: Marshal com 150 pacotes, Nise Baishe com 50 pacotes, Gift com 108 pacotes, Eight com 5 pacotes e Mix Lowtar com 3 pacotes, totalizando 3.160 maços de cigarro de origem estrangeira.

O condutor foi preso por contrabando e a ocorrência encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Pau dos Ferros/RN.

Agência PRF RN


Foto: Reprodução 


A Academia Norte-rio-grandense de Letras, com consternação dos seus membros, cumpre o doloroso dever de comunicar o falecimento do Acadêmico e Vice-Presidente da instituição, Jornalista Paulo Macedo, ocorrido hoje à tarde, no Hospital Memorial São Francisco, em Natal, vítima do COVID-19.

Oportunamente serão informadas as homenagens fúnebres.

Natal, 05 de julho de 2020

Leide Câmara, Primeira Secretária da ANRL


Texto: Assecom/RN


Respeitar e cumprir efetivamente as regras do Plano de Retomada Gradual das Atividades Econômicas iniciado na quarta-feira, dia 1º de julho, é condição fundamental para que não haja retrocesso e que possam ser deflagradas as fases seguintes. A afirmação é do secretário Adjunto de Saúde Pública do RN, Petrônio Spinelli, feita na entrevista coletiva desta sexta-feira, 03, para apresentação dos dados e ações do Governo do RN no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

“Queremos avançar ou nos arriscar? Esta é a escolha que temos que fazer. Precisamos de unidade e apelamos publicamente às prefeituras de Natal e dos demais municípios, e à sociedade como um todo, para o respeito às regras para continuarmos evoluindo no combate à Covid-19, reduzindo o contágio e as mortes. Não podemos fazer como outros estados que flexibilizaram e depois tiveram que fechar, num efeito sanfona”, declarou Petrônio.

O secretário adjunto enfatizou que as ações do Governo são baseadas em critérios científicos e acrescentou: “Precisamos garantir que o processo gradual e seguro de retomada das atividades econômicas aconteça, na prática. Não podemos divergir com prefeituras e setores da sociedade. Precisamos fazer a retomada do jeito que prevê o decreto estadual, do jeito que é seguro. Não é hora de sair de casa, de queimar etapas, se precipitar com o funcionamento de atividades que não estão previstas no decreto porque isso pode colocar em risco toda a retomada”.

Spinelli disse que o Governo do RN prossegue acompanhando com rigor as taxas de transmissibilidade e de ocupação de leitos e insistiu “na responsabilidade das prefeituras, das empresas e da sociedade como um todo. O isolamento continua. Sair de casa, só se for para cumprir necessidades essenciais. O respeito às medidas protetivas vai garantir o processo de evolução da retomada”.

Os dados epidemiológicos nesta sexta-feira registram 712 pessoas internadas – 369 em leitos críticos. A fila de regulação tem 31 pacientes precisando de UTIs. A ocupação de leitos é de 100% na região Oeste e em Guamaré, 97,7% na região metropolitana de Natal, 88% em Pau dos Ferros e 72% no Seridó.

Hoje há 33.291 casos confirmados, 52.201 suspeitos, 44.599 casos descartados, 1.143 óbitos (sendo 7 nas últimas 24 horas), 171 óbitos em investigação. A maioria dos óbitos acontece a pessoas internadas e com respiradores.

Neste sábado (04), o Governo do Estado deve abrir 5 leitos UTI em Macaíba e mais 5, na próxima semana, quando o Hospital São Luiz em Mossoró deverá ter mais 5 UTIs.

CENTRAL CONTABILIZA R$ 3,6 MILHÕES EM DOAÇÕES

O Controlador Geral do Estado (Control), Pedro Lopes, fez hoje a prestação de contas da Central de Doações e Distribuição de produtos do Governo do RN referente ao período de 3 a 30 de junho. Foram recebidas doações em produtos no valor de R$ 400 mil. O acumulado desde a criação da Central, em 26 de maio, é de R$ 3,6 milhões.

As doações permitirão ações relevantes como a abertura de leitos de UTI no Hospital João Machado, em Natal. Uma dessas doações foi a realizada pela Associação dos Supermercados do RN (Assurn), de materiais e equipamentos hospitalares. Através de parceria com a Assurn, o Governo também recebe 6 toneladas de alimentos, material de higiene e limpeza doados pela população.

Outras doações relevantes foram do Sindicato da Indústria da Construção Civil do RN (Sinduscon), de 4 toneladas de tecidos para produção de 2 milhões de máscaras pelo programa RN Mais Protegido; da Guararapes Confecções – 2 mil aventais, 4 mil jalecos, 970 pró-pés e 1.800 toucas. A Indústria Becker, do mercado profissional de higiene e limpeza, doou 2 mil litros de sabonete líquido. Já a Norsa Coca-Cola doou energéticos e sucos.

A parceria do Governo do RN com a Assurn e Indústrias Becker proporcionou também a aquisição de 19 mil litros de álcool etílico 70% – líquido e em gel – a preço de custo. A Assurn comprou, e a Becker processou e envasou. O Governo ainda recebeu 500 cestas básicas da Assurn.

A UFRN, através do Núcleo de Pesquisa em Alimentos e Medicamentos (Nuplam) processou e envasou 13 mil litros de álcool adquiridos a preço de custo pelo Governo do Estado.

O Governo do RN ainda distribuiu 768 cestas básicas a famílias representadas por 17 instituições – 8 em Natal e 9 no interior.

Dentro do programa RN Mais Protegido o Governo do RN concluiu a entrega de 3 milhões de máscaras beneficiando 1,5 milhão de pessoas em todo o Estado. Os municípios da região metropolitana de Natal receberam 2 milhões de máscaras e os demais 1 milhão. O total de máscara a serem distribuídas será de 7 milhões. Hoje o Governo recebe 2 milhões de máscaras e inicia nova entrega aos municípios.

Outras 500 mil máscaras estão confeccionadas e mais 2 milhões de unidades serão produzidas com o tecido doado pelo Sinduscon.

MÁSCARAS GARANTIRAM EMPREGOS

O Secretário do Desenvolvimento Econômico do RN, Sílvio Torquato lembrou que a produção de 7 milhões de máscara foi iniciativa da governadora Fátima Bezerra logo no início da pandemia: “A Governadora queria assegurar o emprego das oficinas de costura no interior. O Governo articulou junto às indústrias de confecções e conseguiu doações de material e mão de obra da Guararapes, Nortex, Coteminas, Vicunha e do Sindicato da Indústria da Construção Civil”.

Sílvio Torquato registrou que com a produção de máscaras os empregos foram mantidos e desde a última segunda-feira passada o grupo Guararapes retomou a produção nas oficinas de costura garantindo trabalho a mais de 4 mil pessoas nas oficinas de costura em todo interior do RN.