Coronel Azevedo comenta cobrança da governadora à Polícia Militar

Crédito da Foto: Eduardo Maia

O deputado estadual Coronel Azevedo (PSL), no pronunciamento que fez na sessão ordinária desta terça-feira (02), fez referência a uma cobrança da governadora Fátima Bezerra (PT) ao Comando Geral da Polícia Militar, para que os policiais, em operações relativas aos trabalhadores rurais que usam motos com inadimplência no IPVA, dispensem um tratamento com educação em abordagens. A cobrança da governadora foi feita, segundo o deputado, durante reunião com parlamentares e auxiliares do Governo.

“O vídeo com a cobrança da chefe do Executivo viralizou de forma que expõe um policial militar com muitos anos de serviços prestados e dedicados à Segurança Pública”, argumentou Azevedo. O deputado prestou solidariedade ao Comandante Geral da PM, Coronel Alarico e a todos os policiais militares. “Policiais que mesmo enfrentando atrasos salariais, não tem deixado de honrar com seu compromisso pela Segurança Pública de nosso estado, inclusive em vários casos perdendo a vida”, ressaltou o deputado.

Em aparte o deputado George Soares (PR), líder do Governo na Assembleia Legislativa, justificou a posição da governadora Fátima Bezerra, explicando que em muitos casos, como aconteceu em sua cidade Assu, durante operações de trânsito, alguns agentes abordaram trabalhadores como se fossem bandidos. George disse que a posição da governadora não foi do modo como o deputado Coronel Azevedo estava falando. “Eu estava lá, não foi assim”, disse George, que articulou a reunião em questão, com presença também dos deputados Nelter Queiroz (MDB), Doutor Bernardo (Avante) e Raimundo Fernandes (PSDB).

George Soares lembrou que, pelo menos nos últimos três Governos, recebeu vídeos com excessos por parte de alguns agentes, explicando que em qualquer profissão há casos de excessos. “A Polícia Militar tem que ser respeitada, priorizada, mas me desculpe eu dizer que a governadora não foi deselegante, ela estava ordenando, porque uma coisa é prender um bandido em cima de uma moto, outra coisa é tomar uma moto de um comerciante porque ele está com um imposto em atraso”, disse o líder.

O deputado Francisco do PT também pediu aparte para reforçar o respeito à Polícia Militar, e reafirmar que “todas as instituições tem seus excessos” e que todo excesso tem que ser chamado atenção. O deputado Kelps Lima (SDD) também se pronunciou em aparte, afirmando que a governadora tem “desejo de populismo”.

O deputado Coronel Azevedo encerrou seu pronunciamento anunciando que apresentou requerimento criando a Frente Parlamentar de Segurança Pública. Ele afirmou que já conseguiu o apoio dos deputados Getúlio Rêgo (DEM), Doutor Bernardo, Cristiane Dantas (SDD), Kleber Rodrigues (Avante) e Allyson Bezerra (SDD).

Compartilhar