Governo do RN democratiza acesso às aulas remotas através de contrato com a Band


ASSECOM/RN – O Governo do RN, por meio da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC), amplia o leque de opções de atividades remotas durante a pandemia e oficializa contrato com a Band RN, para a transmissão de aulas na TV aberta, que terá início no dia 13 de outubro. Inicialmente, serão transmitidas 242 aulas gravadas e 16 aulões produzidos por mês, como alternativa de maior alcance para os estudantes. “A Educação é o caminho para realização dos sonhos de todos os nossos estudantes, por isso, mesmo em meio à pandemia, estamos repassando conteúdo para os alunos da rede estadual de ensino”, disse Fátima.

O extrato do contrato entre a SEEC e a Band RN, que autoriza a transmissão de aulas pela emissora, foi publicado na edição desta sexta-feira (09), do Diário Oficial da RN, considerando que a TV aberta é um dos meios mais democráticos de disseminação de conteúdo e, por sua capilaridade e acesso, foi escolhida como um dos braços das atividades não presenciais. “Suspender as aulas presenciais não é suspender a Educação. Sempre considerei que as atividades à distância devem ser tratadas como complementares, mas enquanto não é possível retornar às salas de aula, estamos investindo na democratização do acesso das atividades não presenciais”, disse a governadora.

Por meio dos canais 3.1 e 3.4 (Band RN), serão transmitidas aulas para os Ensinos Fundamental e Médio e a Educação de Jovens e Adultos (EJA), de segunda a sexta-feira, e aos finais de semana serão exibidos os aulões preparatórios para o ENEM. Durante os dias da semana, as aulas serão escolhidas a partir de um conjunto de aulas já gravadas e que estão disponibilizadas para a SEEC por meio de parcerias, como a Vamos Aprender TV, uma iniciativa do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

“A governadora sempre deixou bem clara a sua preocupação de levar as aulas remotas para dentro da casa dos alunos. Sabendo do alcance que a TV aberta tem, é com muita satisfação que celebramos esse convênio com a Band RN. Isso demonstra a preocupação do Governo do RN para com os alunos na pandemia”, afirmou o secretário Getúlio Marques. Para a veiculação das aulas, uma curadoria, formada pela SEEC, irá avaliar tudo que será exibido, permitindo um controle da qualidade dos conteúdos que chegarão aos lares dos estudantes potiguares.

O formato das aulas está sendo finalizado, mas seguirá uma linha de produção padrão que contará com abertura do programa, exibição do conteúdo educativo (sequência de vídeos) e atividades culturais intercaladas. A Assessora de Comunicação do RN, Guia Dantas, destacou a abertura que o Governo está tendo com a Band RN, pioneira no Brasil em veicular aulas para a rede estadual. “É muito bom saber que a Band está com a gente no propósito de democratizar o Ensino no nosso estado. Que esse recurso possa contribuir com o propósito de construirmos uma sociedade mais justa e mais igualitária, que este governo tem”, declarou.

O diretor geral da Band RN, Carlo Bastos, elogiou a ação, a qual considerou bastante pertinente pelo fato de estar partindo da gestão de uma professora. “Teremos bastante horas-aulas por dia e todo o material ficará disponível no nosso canal do Youtube. O aluno que perder aula terá acesso à plataforma da emissora”, disse.

As estudantes Camila Fernanda e Alana Carolina, respectivamente representantes da Umes (União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas) e Apes (Associação Potiguar dos Estudantes Secundaristas), e Pedro Moreira (Ubes/União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, no RN), também acompanharam o processo que autoriza a veiculação de aulas da rede estadual em TV aberta e aprovam a iniciativa. “Sou aluna da rede federal, onde também temos enfrentando muitas dificuldades. Educação é o caminho que nos levará a realizar nossos sonhos, por isso só tenho a agradecer o Governo do Estado por ampliar o acesso às aulas através da TV aberta para os alunos da rede estadual”, afirmou Camila.

Durante a semana, a programação diária terá 11 horas de duração, sendo 4 horas pela manhã para o Ensino Fundamental, 4 horas pela tarde para o ensino médio e 3 horas à noite para a EJA. Nos finais de semana, as aulas serão produzidas especificamente para os aulões, priorizando os conteúdos das avaliações do ENEM e Pró-IFRN.

Os aulões serão divididos, nos finais de semana, em 2 horas no sábado e 2 horas no domingo. “Desde o início da pandemia, estamos dialogando com o governo e temos obtido muitas respostas positivas, como é o caso dessas aulas. A Apes representa todo o RN, por isso estaremos atentos às demandas dos alunos do interior também, afirmou Alana.

EDUCAÇÃO NA PANDEMIA

Com a suspensão das atividades presenciais nas unidades de ensino, medida adotada pelo Governo do RN desde o mês de março, professores, estudantes e equipes pedagógicas de diversas escolas têm adotado alternativas para dar continuidade ao processo ensino-aprendizado. Desse modo, cerca de 90% das escolas da rede estadual estão, total ou parcialmente, desenvolvendo atividades não presenciais durante a pandemia por meio de plataforma digital, radiofônica, pela TV ou com entrega de material impresso.

Atenta a isso, a SEEC publicou nº 184 com as Normas para Reorganização do Planejamento Curricular e elaboração de planos de atividades não-presenciais. Essa portaria foi atualizada pela Portaria 368. Aprovado pelo Conselho Estadual de Educação, o Documento Potiguar com Diretrizes para Retomada das Atividades Presenciais nas Escolas tem por objetivo de subsidiar a elaboração de protocolos com orientações normativo-pedagógicas e de biossegurança em todos os Sistemas Estadual e Municipais de Ensino do RN.

Compartilhar