LEMBRANÇAS QUE O TEMPO NÃO DESFEZ

Valério Mesquita*
Mesquita.valerio@gmail.com

Fachada da Casa da Cultura “Nair de Andrade Mesquita”.

A então governadora Vilma de Faria, ladeada pelo seu vice-governador Robinson Faria e o escritor Valério Mesquita.

Time de futebol de salão dos anos sessenta na quadra do Pax Club: Fernando (goleiro), Sandoval e Valério. Agachados: Batista Pinheiro e Bilica (Escola de Jundiaí).

Anos sessenta no campo do Cruzeiro, vejam alguns atletas, de pé (da esquerda para direita): Tião, João da Caern, Zé do Papo (goleiro), Zé Pequeno, Pirralha, Vinício de Punga, Tota, João Viana. Três deles, confesso que esqueci os nomes.

Bela Vista: O rio Jundiaí calmo e sereno, o Pax Club dentro da antiga beleza urbana do esquecido Parque Gov. José Varela (anos 50 e 60)

Em 1974, com o rigoroso inverno, o cenário foi mudado. O rio invadiu além de casas, ruas e áreas vizinhas, cobriu toda a extensão das balaustradas e o Parque José Varela. O prefeito na época era o bacharel Valério Mesquita.

(*) Do acervo de Zé Distinto e Anderson Tavares.

Compartilhar