Macaíba: Fórum aborda formas de combate à violência sexual infanto-juvenil

No Dia Internacional de Prevenção à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, lembrado em 19 de novembro, o Instituto Santos Dumont (ISD), em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), promoveu o Fórum sobre Violência Sexual na Infância e Adolescência, no Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (CEPS), em Macaíba/RN.

O evento reuniu em uma mesa-redonda profissionais das áreas da saúde, educação, direito e gestão de políticas públicas, além de representantes da sociedade civil, para dialogar sobre essa complexa realidade que atinge crianças e adolescentes. Uma das pessoas presentes foi a Vereadora Divaneide Basílio, presidente da Comissão de Direitos Humanos, Proteção das Mulheres, Idosos, Trabalho e Minorias da Câmara Municipal de Natal, que disponibilizou a casa legislativa da capital potiguar para contribuir com o debate e ações relacionadas ao tema.

Os participantes também puderam dialogar sobre habilidades, atitudes e conhecimentos necessários na abordagem dessa problemática na oficina “Competências comuns para a prática interprofissional no cuidado às vítimas de violência sexual”.

Apresentações artísticas também ajudaram a provocar no público reflexões sobre o tema: a Fundação Oikos, que atende crianças e adolescentes em vulnerabilidade social em Macaíba, apresentou uma adaptação teatral do conto “Chapeuzinho Vermelho”, que neste caso representava uma história de abuso sexual.

Já o Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (NUCA), do município de Touros (RN), apresentou a performance “Sonhos de um palhaço, um olhar humanizado” e o poeta Edcarlos de Oliveira França, de 10 anos, declamou o poema de sua autoria “Um abuso sexual”.

Apresentação da Fundação Oikos, de Macaíba (RN), trouxe adaptação de Chapeuzinho Vermelho abordando o tema do evento. Foto: Dandarah Filgueira – Ascom ISD.

Números mostram situação preocupante

No Brasil, crianças e adolescentes são vítimas em mais de 76 mil denúncias recebidas pelo Disque 100, sendo 17.093 dos registros referentes à violência sexual, segundo informações divulgadas em maio de 2019 pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. De acordo com a base de dados do Disque 100, em 2018 o Rio Grande do Norte teve 313 denúncias de casos de abuso sexual e exploração sexual contra crianças e adolescentes. “Eu reitero que o tamanho e a magnitude desse problema requerem que cada um de nós seja partícipe dessa estratégia de enfrentamento”, destacou o Diretor-Geral do ISD e Professor da UFRN, Reginaldo Freitas Júnior em fala durante o evento.

No encerramento, ele ainda chamou a atenção para a importância do engajamento dos participantes em dar continuidade a esta discussão: “Ganhamos multiplicadores que são pessoas que saem daqui do evento capazes de exercer a cidadania também nesse aspecto”, afirmou.

Encerramento do evento após discussões em grupos de trabalho na oficina. Foto: Ariane Mondo – Ascom ISD

Serviço:

Em caso de denúncias de abuso ou violência sexual contra crianças e adolescentes disque 100. O serviço é gratuito, anônimo e funciona 24 horas por dia. Para mais informações acesse: https://www.mdh.gov.br/informacao-ao-cidadao/disque-100

Dandarah Filgueira – Estagiária de Jornalismo / Ascom – ISD

Compartilhar