O recado de Bolsonaro para Rogério Marinho

Dez dias atrás, quando o caldo entre Paulo Guedes e Rogério Marinho entornou publicamente mais uma vez de forma robusta, pegou o telefone e ligou para o ministro do Desenvolvimento Regional. Tinha diante de si, em seu gabinete, José Múcio Monteiro, presidente do TCU.

Bolsonaro disse a Marinho: “Sabe quando a pessoa está numa competição cabo de guerra? Sabe onde a corda arrebenta? No lado mais fraco. Fica atento”.

Pouco antes, fora questionado por Múcio: “Presidente, quantos substitutos o senhor tem para o Paulo Guedes?”. Nenhum, foi a resposta. Múcio fez uma segunda pergunta: “E para o Rogério Marinho?”. “Uns vinte”, devolveu Bolsonaro.

Por Lauro Jardim – O Globo

Compartilhar