ASSECOM/RN – A 57ª edição da Exposição de Animais, Máquinas e Equipamentos Agrícolas do Rio Grande do Norte, conhecida tradicionalmente como a Festa do Boi, foi aberta oficialmente na noite deste sábado (12), pela governadora Fátima Bezerra. As inúmeras ações do governo no setor foram destacadas no discurso da chefe do Executivo estadual. “Estamos trabalhando desde o início da gestão com o objetivo de desenvolver, fortalecer e aprimorar toda a cadeia produtiva do setor agropecuário. Passando pelo programa do leite, decretos da carne bovina, do camarão, o Programa Estadual de Compras da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Pecafes) e tantas outras iniciativas que buscam o desenvolvimento da produção do campo. Nossa gestão tem sido baseada no diálogo e no trabalho integrado, todos ligados diretamente e indiretamente à agropecuária, em busca de um objetivo só gerar renda e emprego para o nosso povo”, ressaltou.

O Governo do Estado realiza 17 exposições agropecuárias ao longo do ano. A Festa do Boi, que encerra esse calendário de eventos, é a maior exposição da Região Nordeste e está entre as cinco maiores do Brasil. “Aqui mostramos onde está a melhor genética de ovinos, bovinos e caprinos do Nordeste. É um evento tradicional para toda a família, uma programação que agrada de crianças a idosos. Mas o principal é geração de negócios, o Governo investe e cobra dos bancos. Este ano estamos aqui com a Agência de Fomento – AGN e o nosso objetivo é impulsionar toda a cadeia produtiva do agronegócio”, destaca o secretário de Agricultura, Guilherme Saldanha.

O Governo do RN investe mais de R$ 200 mil, com recursos do Governo Cidadão/Banco Mundial para a realização do evento. Estima-se que este montante vai gerar aproximadamente R$ 60 milhões em negócios. E aproximadamente 350 mil pessoas devem visitar a feira até dia 19 de outubro.

A Festa do Boi é uma realização da Associação Norte-rio-grandense dos Criadores – Anorc em parceria com o governo que atua por meio das secretarias da Agricultura e de outros órgãos como SEDRAF, Emater, Idiarn, Emparn, além de outros como Prefeitura de Parnamirim, SEBRAE, BB, BNB, AGN, Faern/Senar, Fecomércio e Fiern.

Participaram da solenidade as seguintes autoridades: o prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira, o presidente da Associação Norte-rio-grandense de Criadores (Anorc) Marcelo Passos Sales, o presidente da Federação da Agricultura do Estado do RN (Faern), José Vieira, o superintendente do Sebrae RN, José Ferreira de Melo Neto, o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae RN e do Sistema Fecomércio-RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, os senadores Zenaide Maia e Jean-Paul Prates, o superintendente estadual do Banco do Brasil, Gustavo Arruda, o superintendente estadual do Banco do Nordeste, Jorge Antônio Bagdeve.

Pelo Governo do Estado estiveram presentes o secretário de Agricultura do RN, Guilherme Saldanha, o secretário do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar, Alexandre Lima, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, o presidente da Emparn, Rodrigo Maranhão, o presidente do Idiarn, Mario Victor Freire, o diretor-geral da Emater-RN, César José de Oliveira e o presidente do Igarn, Caramuru Paiva. Ler mais…


O jogo entre a Seleção de Pedro Velho x Cruzeiro, pelo Campeonato Norteriograndense de Futsal 2019, foi marcado para acontecer na próxima sexta-feira (18/10) às 21h no Ginásio “O Brasileirão” (Pedro Velho-RN).

Buscando a classificação para a semifinal, o Cruzeiro joga precisando apenas de um empate (qualquer placar). Caso o Cruzeiro classifique, já terá um adversário conhecido (Mossoró Esporte Clube).

Assalto a uma loja de roupas no centro de Macaíba, neste sábado (12), por volta das 11h00 da manhã.

Qualquer denúncia ou informação a respeito desse indivíduo que foi filmado pela câmera de vigilância interna da loja, entre em contato pelos números 190, ou 181. Confira:

Com informações e vídeo da Assessoria de Comunicação e Estatística


Da Agência Brasil 

Na primeira quinzena de agosto deste ano, a professora aposentada Miralva Tito Moreno Oliveira, 74 anos, preparava-se para um procedimento cirúrgico no Hospital da Bahia, em Salvador, para retirada de cálculos que podiam chegar ao ureter, quando o médico a informou que não seria mais necessária a operação.

“Dona Miralva, a senhora não tem a pedra mais”, disse o urologista conforme relato da paciente à reportagem. De acordo com o exame pré-operatório feito no hospital, o cálculo não estavam lá. Miralva Oliveira temia dor e desconforto se as pedras chegassem e crescessem no ureter. O risco havia sido detectado por um exame de ultrassom e confirmado por ressonância magnética.

A paciente mostrou, então, ao médico o santinho impresso da beata Irmã Dulce, que ela mantinha sobre o abdome, pedindo intercessão de Irma Dulce, a futura Santa Dulce dos Pobres. Emocionada, Miralva Oliveira descreve ter recebido “uma graça” do “Anjo Bom da Bahia” que foi canonizada hoje (13) pelo papa Francisco na Praça São Pedro, no Vaticano; e se tornou a primeira santa brasileira. A celebração litúrgica reuniu cerca de 50 mil pessoas.

A ex-paciente comemora a canonização da religiosa, “uma santa brasileira e baiana! A gente só pode ter orgulho de louvar a Deus”, diz Miralva.

Para a pesquisadora baiana Thiaquelliny Teixeira Pereira, que escreveu tese de doutorado sobre a construção social da santidade, Irmã Dulce já é considerada santa pelos brasileiros e, em especial, pelos baianos. “População brasileira é pouco entendida na questão da liturgia, é um povo de muita fé e de pouco conhecimento teológico”, observa. “[Há] Pessoas que são cultuadas pela população baiana à procura de milagres, de terem suas aflições respondidas”, revela a pesquisadora.

Conforme o jornalista Graciliano Rocha, autor da biografia Irmã Dulce, a santa dos pobres, são comuns relatos de fieis, como Miralva Oliveira, descrevendo recuperação da saúde e o recebimento de outras graças após fazer orações e promessas à Irmã Dulce.

“Há um imenso mosaico de fé popular. A devoção à Irmã Dulce mobiliza todo o tipo de gente, de qualquer classe social”, descreve o biógrafo que realizou pesquisa por oito anos no Brasil, no Vaticano e até nos Estados Unidos. Segundo ele, nos vinte anos após a morte da beata (entre 1992 e 2012) mais de 10 mil relatos de graças foram descritos em cartas de fieis.

“É impossível não perceber beleza na devoção das pessoas”, observa o biógrafo após leitura de amostra dessas mensagens para escrever o livro. Há nas cartas “a inquietação genuína dos devotos”, principalmente de “causas ligadas à saúde.

Saiba mais AQUI

Manchas de óleo começaram a aparecer no litoral nordestinos dia 2 de setembro. Foto: Agência Brasil/Divulgação

Do Portal OP9 RN

As manchas de óleo que têm atingido as praias nordestinas desde 2 de setembro não provocaram problemas ao turismo no Rio Grande do Norte. A informação é da Secretaria de Turismo do RN e se baseia em levantamento feito junto a hotéis de Natal e de Pipa pela Associação Brasileira de Hotéis (ABIH).

De acordo com o presidente da entidade, José Odécio, não houve nenhum cancelamento e alguns hotéis estão com ocupação de 100% até este fim de semana. “Estamos sempre em contato com os órgãos municipais e agentes de turismo que estão nas praias. A ABIH está monitorando esse processo para divulgarmos notícias verdadeiras, por meio de vídeos”, disse.

Ele acrescentou que “as principais praias que o turista frequenta não estão sofrendo com esse acidente”. “Sabemos que é algo pontual, mas estamos cobrando que os culpados sejam responsabilizados”, comentou.

A secretária de Turismo do RN, Ana Maria Costa, disse que as providências por parte do Governo do RN, em parceria com os municípios e os entes federais estão sendo tomadas. Para ela, pelo menos por enquanto, o que preocupa mesmo são informações erradas com relação às manchas.

“Para o turismo é muito prejudicial dissiparmos a ideia de que estamos com nossas praias completamente sujas de óleo; o que é uma inverdade. Devemos ter muito cuidado ao disseminar uma notícia para saber se ela condiz com a realidade ou não”, afirmou.

A secretária alertou que “o que pode afetar a economia e afastar o turista são essas fakenews que precisam ser combatidas”. Desde sexta-feira (11) o Instituto de Meio Ambiente do RN (Idema) promove um levantamento sobre o problema no litoral potiguar.

“A proposta é obtermos informações mais elucidativas, além dos relatórios que temos recebido do Ibama. Estamos unindo esforços para elaborarmos um diagnóstico da situação do Rio Grande do Norte em relação aos impactos desse material em nosso litoral”, explicou o diretor-presidente do Instituto, Leonlene Aguiar.

De acordo com levantamento que vem sendo feito pelo IBama, o Rio Grande do Norte aparece como um dos estados menos afetados pelas manchas, apesar da alta frequência de registros. Pelo levantamento do Instituto, o RN possui 44 pontos inspecionados.

Saiba mais AQUI


O PSL tenta acertar uma reunião de lideranças do partido com o presidente Jair Bolsonaro para tentar debelar a crise que pode resultar na saída do presidente. O senador Major Olímpio (PSL-SP) disse que algumas lideranças vão se reunir no início desta semana com Bolsonaro para pedir uma definição sobre seu futuro no partido. O senador participou da celebração da missa solene da padroeira no Santuário Nacional de Aparecida, na manhã deste sábado – o presidente participaria de outra missa às 16 horas.

Segundo ele, depois que a crise se tornou pública, ele e o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, não conversaram a respeito com o presidente. “Não tivemos oportunidade de conversar. Possivelmente conversamos no início da semana, a partir de segunda-feira. Talvez a gente converse em São Paulo. Espero que avance positivamente.”

Olímpio voltou a criticar a interferência dos filhos do presidente nas questões do partido. “Temos no presidente Bolsonaro nosso ícone único, nosso líder maior no partido. Os demais têm que se alinhar com as situações. Com o Eduardo e o Flavio eu não quero papo. Sou aliado do pai. Os filhos têm que ser mais cordatos, mais responsáveis, e ele não pode confundir a questão de filhos com a questão de filiados.”

Ao mesmo tempo em que defende a permanência de Bolsonaro no PSL, afirmando que o presidente tem 100% de aprovação dentro do partido, o líder no Senado mantém as críticas contra dois dos filhos do presidente. “Os filhos (Eduardo e Flavio) são filiados e têm que se portar como filiados, não querer ser distinguidos da forma como estão querendo, Acabam atrapalhando o pai, atrapalhando o partido. Não pode esse sentimento de ser príncipe, isso não existe aqui. Não reconheço a monarquia no Brasil.” Ler mais…


Equipes técnicas da Cosern, com apoio da Polícia Militar, identificaram e desativaram 04 ligações clandestinas de energia (o popular “gato”) que abasteciam de forma irregular uma fazenda no Distrito de Guanduba, zona Rural de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Natal, na tarde desta quinta-feira (10).

No local, a energia elétrica furtada abastecia as bombas de água utilizadas na criação de camarão, peixes e no plantio irrigado de capim, bananeiras e hortaliças. As equipes técnicas da Cosern recolheram cerca de 3 mil metros de cabos e fios e um medidor não cadastrado no local.

O “gato” representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode provocar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.

A ligação clandestina de energia elétrica é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a 04 (quatro) anos de reclusão. De janeiro até agora, 12 pessoas já foram presas em flagrante em todo estado cometendo a irregularidade.

No primeiro semestre de 2019, a Cosern já fez 34.847 inspeções e identificou e desativou 4.291 ligações clandestinas em todo estado por meio da “Operação Varredura”. Com essa ação, o volume de energia recuperado pela concessionária seria suficiente para abastecer, por exemplo, os municípios de Pau dos Ferros e Extremoz durante um mês (ou cerca de 147 mil residências).

A população pode colaborar com a “Operação Varredura” denunciando as fraudes, de forma anônima e segura, no telefone 116 ou no site da Cosern.

PC/ASSECOM – Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) deflagraram, na terça-feira (8) e finalizaram, na manhã desta sexta-feira (11), a Operação “Andarilhos”, que resultou na prisão de seis homens. A ação policial foi realizada com o objetivo de prender parte desta organização criminosa, especializada em roubos a bancos e em ataques a carros-fortes em vários estados da Federação Brasileira, especialmente, no Rio Grande do Norte.

As prisões são desdobramentos de uma operação, realizada em fevereiro deste ano, quando, após trabalho de investigação, os policiais civis da DEICOR foram até uma granja, localizada no município de Taipu, quando aconteceu um intenso confronto entre os policiais e vários suspeitos fortemente armados. Durante o confronto, os suspeitos entraram em um matagal e conseguiram fugir. Na granja, foram apreendidos cinco fuzis, três espingardas calibre 12, quatro pistolas, mais de três mil munições, dezenas de explosivos de diversos tipos, nove coletes balísticos, quatro rádios comunicadores da polícia, oito veículos usados nas ações criminosas, além de grampos e materiais utilizados em corte dos lacres dos bancos 24h.

Agora, após sete meses de trabalho investigativo, foram presos nesta quinta-feira (10): Brucce Isis Cirilo Baracho de Medeiros, 31 anos, José Alexandre Barbosa, 37 anos, Marcos Antônio Lopes, 36 anos, Raimundo Nonato Martins Júnior, 28 anos, Romário Gomes Silveira, 30 anos e Renê da Silva Paiva, 39 anos. Romário Gomes já estava preso no Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná, e Renê Paiva já estava preso na Cadeia Pública Raimundo Nonato, em Natal.

Romário Gomes foi o principal articulador da fuga do Presídio da Paraíba chamado de PB1, a qual aconteceu em setembro do ano passado, onde bandidos utilizaram explosivos para ter acesso ao presídio e dar fuga aos apenados, tendo fugido mais de cem detentos e, depois dessa fuga, Romário Gomes chegou no RN, supostamente, roubar bancos e carros-fortes.

Continuam foragidos: Alan Davidson, conhecido como “Galeguinho”, José Rafael Nunes da Silva “Ureia”, Jussie de Araújo Santos, conhecido como “Ciê” e Camilo Cassimiro Nunes, conhecido como “Camilo Bombado”. Estes homens são investigados pela suspeita prática de, aproximadamente, dez ações entre carros-fortes e explosão na modalidade intitulada de “novo cangaço”.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou do Disque DEICOR, através do fone (84) 3232-2862.

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais neste sábado (12) para alfinetar a Organização das Nações Unidas (ONU) e as organizações não governamentais (ONGs) que atuam em causas ligadas ao meio ambiente. No Twitter, Bolsonaro disse que o governo brasileiro está procurando os responsáveis pelo espalhamento de óleo que atingiu 139 praias brasileiras e criticou uma suposta falta de engajamento das entidades.

“Desde 02/setembro nosso governo busca identificar os responsáveis pelo derramamento de petróleo nas praias do Nordeste. Estranhamos o silêncio da ONU e ONGs, sempre tão vigilantes com o meio ambiente”, escreveu. Ao longo da semana, o presidente já havia declarado ter “quase certeza” de que o petróleo tem origem em um “ato criminoso”, embora essa suspeita ainda não tenha sido confirmada.

O material identificado até agora em amostras tem a “assinatura” do petróleo da Venezuela, ou seja, a composição da borra é de origem venezuelana, segundo estudos da Petrobras e da Marinha. Na quinta-feira, dia 10, a Marinha também informou que está cobrando esclarecimentos de 30 navios-tanque de dez diferentes bandeiras que transitaram nas proximidades da costa entre Sergipe e Rio Grande do Norte nos últimos meses.

Embora Bolsonaro tenha dito que as ONGs estão em silêncio, as principais organizações do setor já fizeram manifestações sobre o tema. O Greenpeace, por exemplo, publicou no próprio Twitter esta semana fotos das manchas no litoral brasileiro e disse que a situação demonstra “demora das autoridades em identificar a origem e mitigar os impactos do petróleo”, o que, na visão do Greenpeace, “prova que o governo não está preparado para responder a casos de derramamentos”.

Por sua vez, a WWF tem feito várias postagens no Twitter com fotos e reportagens que mostram os impactos do derramamento de petróleo sobre a vida marinha e as atividades econômicas nas regiões atingidas. A WWF também vinha fazendo uma campanha nas redes sociais contra a exploração de petróleo nas proximidades do Parque Nacional Marinho de Abrolhos, no Sul da Bahia. O leilão desta semana acabou sem oferta de empresas para exploração nos campos próximos do parque.

Já a Organização Marítima Internacional, braço da ONU para assuntos relacionados à segurança marítima e à prevenção da poluição nos oceanos, está apoiando a Marinha e a Polícia Federal brasileira nas investigações das embarcações que transitaram pela costa, conforme informou a própria Marinha.

Por Agência Estado 

Videoaulas, podcasts e resumos online são alguns dos recursos digitais que podem ajudar os estudantes a revisarem o conteúdo na reta final para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de acordo com especialistas entrevistados pela Agência Brasil. É preciso, no entanto, tomar alguns cuidados para se certificar de que as plataformas são confiáveis.

“Ferramentas online são recursos poderosos para o estudante de hoje”, disse a educadora Andrea Ramal, autora do livro Redação Excelente! Para Enem e Vestibulares.

“Elas permitem que o estudante veja a mesma matéria que estuda na sala de aula e nos livros explicada por outra pessoa. É um recurso interessante porque às vezes o estudante não tem afinidade com a maneira do professor explicar na sala de aula e, na internet, tem acesso a outros professores, a blogueiros, a youtubers falando desses conteúdos”, explicou.

As opções são muitas, gratuitas e pagas, os conteúdos podem ser em formato de vídeo, de áudio, ou mesmo textos. “E isso acaba sendo suporte, como se fosse uma aula de reforço, de revisão”, afirmou o coordenador do Curso Poliedro, Márcio de Castro Junior Guedes. “Há a possibilidade de salvar, de voltar [no caso de vídeos e áudios], de pausar, de acelerar e de, depois, retomar os conteúdos expostos”, complementou o coordenador pedagógico do Colégio Mopi, Luiz Rafael Silva da Silva.

Como aproveitar melhor

Com tantas opções, Silva ressalta que é preciso planejar os estudos. “Não é sair abrindo vídeo. É importante que se tenha planejamento, têm que ser conteúdos que complementem o que se planejou estudar a cada dia. Cada vez mais se observa que quem vai melhor no Enem é que consegue se organizar e ter uma rotina de estudos”, detalhou.

Segundo Guedes, outra estratégia é, além de assistir e ouvir as aulas, fazer exercícios para verificar se, de fato, o conteúdo foi apreendido, e não deixar os livros de lado. “Quando assistimos uma aula e entendemos, temos a falsa impressão que aprendemos. Aprender envolve estudo, entrar em contato com livros, com exercícios. Aprendemos quando temos dúvidas. Isso é fundamental. O aluno aprende em função de erros, erra e aprende”, sustentou. Ler mais…


Foto: PRF/Reprodução 

Um homem de 47 anos morreu na noite de sexta-feira (11) ao bater o carro que dirigia em um caminhão e, na sequência, em outro veículo que estava no sentido contrário da pista. O acidente aconteceu na BR-304, na altura do município de Itajá, interior do Rio Grande do Norte. Outras duas pessoas tiveram ferimentos leves.

O acidente aconteceu por volta das 19h30 próximo ao km 126. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima colidiu com um caminhão que estava deixando o acostamento e entrando na pista.

Após essa choque, o motorista perdeu o controle do veículo e bateu de forma frontal com um carro que estava no sentido contrário da pista. O condutor desse veículo, que tinha 47 anos, morreu na hora. Ele fazia o trajeto de Mossoró para Natal.

Do G1RN

Comunicamos a toda a população de Macaíba que o grupo de mulheres em Ação tem uma equipe a frente dos trabalhos, da fundação da Associação para as Mulheres, dentro de alguns dias nossa Associação terá nome e endereço, nossa Associação está sendo criada para ficar, não é uma Associação que está de passagem. Vale salientar, que dentro de nossa Associação teremos mulheres comprometidas que juntas iremos desenvolvermos um trabalho através de Planos de Ação dentro da Associação, deixando bem claro que não são Planos de Ação criados do dia para a noite, são Planos construídos pelas mulheres, porque dentro de uma Associação temos que termos projetos elaborados com a colaboração de todas as mulheres, nosso entendimento é que juntas somos mais fortes, para desenvolvermos nossas atividades. Nós mulheres temos que termos consciência que somos fortes por natureza, quando unidas se tornam ainda mais poderosas. Nossa força está em nossa união, por isso, não vamos deixar que nos induzam a nos mantermos afastadas. Podemos enfrentar sim, qualquer obstáculos. Não estamos sozinhas. Nosso grupo de Mulheres em Ação, convida você mulher, você que é mãe, é batalhadora a vir a participar de uma assembleia, para tratarmos do que nos interessa dentro de nossa associação que será fundada. A presença de vocês mulheres é importante. Tenham sempre no pensamento que: Ser uma mulher guerreira é lutar, vencer e ficarmos mais fortes a cada batalha.

Local: Espaço Paraíso de Fragoso e Leninha

Bairro: Loteamento São José

Data: 03/11/2019; Horário: às 8;30

O encerramento com novidades.

A equipe dos trabalhos do Grupo de Mulheres em Ação, agradece.


O Governo do RN e os municípios, representados por uma comissão de prefeitos, chegaram a um consenso para compensar o impacto financeiro do Programa de Estímulo à Indústria (Proedi) nos cofres municipais, com a diminuição do repasse de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). O acordo foi feito durante a reunião ocorrida na Governadoria, nesta sexta-feira (11). “Desde o início, o governo esteve atento a esta realidade, por isso pedimos um tempo para que pudéssemos avaliar melhor a implantação do Proedi e os seus impactos”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.

No modelo atual, o governo estadual concede descontos que variam de 80 a 95% no ICMS que as empresas repassam ao estado. O secretário Aldemir Freire (Planejamento e Finanças/Seplan) fez uma explanação sobre os custos do Proedi ao estado e explicou que a perda mensal dos municípios está sendo algo em torno de R$ 7,1 milhões. Como reconhecimento ao impacto financeiro causado, ele apresentou uma proposta de compensação financeira através de repasses, que totalizam cerca de R$ 10 milhões, a serem pagos de forma parcelada até dezembro e uma parte em janeiro, direcionados à saúde (atenção básica e farmácia básica).

Os prefeitos acataram a compensação financeira, mas também apresentaram a sua contraposta, também aceita pelo executivo, de acrescentar mais R$ 10 milhões em 2020 via atenção básica à saúde. “Numa demonstração de sensibilidade, o governo define esta contribuição para os municípios como um compromisso aqui firmado e reafirmado por todos, que é a defesa do Proedi”, destacou a chefe do Executivo estadual.

Presentes à reunião, representando a Federação das Indústrias do RN (Fiern), João Lima (Coteminas) e Jairo Amorim (Grupo Guararapes) defenderam o Proedi e falaram do risco que o estado corre se o programa for extinto. Jairo afirmou que a fábrica Guararapes teria de fechar as portas e ir para outro estado. “Nós estamos abertos a trabalhar pela interiorização da indústria, através das oficinas de costura [via programa Pró-Sertão], que têm gerado muitos empregos nas cidades do interior”, disse ele.

A governadora ressaltou o compromisso do governo em ampliar o nível de diálogo com todos os municípios, com Assembleia Legislativa e com as cadeias produtivas, e encerrou a reunião com a certeza de que o governo acertou ao copiar de outros estados o modelo atual do programa que beneficia as indústrias. “O Proedi veio para ficar porque ele é um instrumento fundamental, extremamente necessário, para tornar o Rio Grande do Norte mais competitivo e trazer aquilo que mais precisamos, que são investimentos para gerar empregos para o nosso povo”.

“A decisão vai unir a ideia de manter o decreto do Proedi, gerar emprego a partir dos incentivos concedidos às indústrias, conforme planejado, e os municípios receberão uma compensação”, considerou José Leonardo Cassimiro, presidente da Federação dos Municípios do RN (Femurn). Ele afirmou que a federação irá marcar um encontro com as indústrias a fim de firmar o compromisso da interiorização das indústrias no estado. “Nós compreendemos o quanto o Proedi é importante para o estado, os municípios e as indústrias. A proposta foi aprovada na mesa e saímos com o dever cumprido: Femurn, Governo do Estado e Indústrias querendo o desenvolvimento do Rio Grande do Norte e a Assembleia também reafirmando isso”, acrescentou.

Da parte do Governo, participaram da reunião e deram suas contribuições ao debate, além do já citado secretário Aldemir Freire, o vice-governador, Antenor Roberto, e os secretários Carlos Eduardo Xavier (Tributação), Jaime Calado (Desenvolvimento Econômico), Fernando Mineiro (Gestão de Projetos). Representando a bancada estadual, estava presente os deputados Getúlio Rego e Bernardo Amorim; e da federal, o deputado Benes Leocádio.

Liderada pelo presidente da Femurn, José Leonardo (Naldinho, de São Paulo do Potegi), integraram a comitiva a prefeita Mara Cavalcanti (Riachuelo) e os prefeitos Babá (Valberto Vitoriano, de São Tomé), Alessandru Alves (Campo Redondo), Luciano Santos (Lagoa Nova), Túlio Lemos (Macau), Alaor Neto (Itajá), Adriano Diógenes (Guamaré), Clécio Azevedo (Bom Jesus), Sérgio Medeiros (Serra Negra do Norte) e Reno Souza (São Rafael).