Arquivos da tag: UFRN

Os reitores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), acompanhados dos deputados federais Rafael Motta, Fábio Faria, Benes Leocádio, Walter Alves e General Girão, além dos senadores Styvenson Valentim, Jean-Paul Prates e Zenaide Maia, estiveram reunidos na noite desta segunda-feira, 20, com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, com o secretário de Educação Superior, Arnaldo Barbosa de Lima Júnior, e do secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Ariosto Antunes Culau, na sede do Ministério, em Brasília.

Após abertura da reunião pelo ministro e pelo deputado Rafael Motta, coordenador da bancada, a reitora da UFRN, Ângela Paiva, apresentou o perfil das Instituições Federais de Ensino Superior do RN e os dados específicos da universidade. Na sequência, mostrou a impossibilidade de dar continuidade ao ano letivo após setembro, caso não haja o desbloqueio. Em seguida, os reitores do IFRN, Wyllys Tabosa, e da UFERSA, Arimatea de Matos, apresentaram dados das suas instituições e, da mesma forma, pediram a disponibilidade do orçamento previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA). Segundo ambos os gestores, as condições de funcionamento também se inviabilizarão no segundo semestre. Juntas, as três instituições sofreram um bloqueio de 109 milhões de reais.

Embora, de imediato, o ministro tenha declarado que não há como desbloquear o orçamento sem a aprovação da Reforma da Previdência, “em virtude da situação de a economia estar muito difícil”, ainda assim afirmou que o MEC buscará atender as situações, caso a caso, junto ao Ministério da Economia. Abraham Weintraub acrescentou que defende a gratuidade do ensino de graduação, embora salientasse a necessidade de estabelecer um novo modelo de fazer a universidade funcionar, permeado pela existência de outras fontes de financiamento complementares. O ministro complementou observando que deseja iniciar um novo modelo de relacionamento entre MEC, Ifes e parlamentares, sugerindo que estes últimos sejam os defensores das Instituições Federais de Ensino Superior do RN. Por fim, um encaminhamento proposto por Abraham Weintraub, para a contenção de despesas das Instituições, foi de ter a Polícia Militar nos Campi garantindo a segurança. Os reitores argumentaram que o bloqueio não afeta apenas o contrato de pessoas para a segurança patrimonial e que as Ifes já trabalham em parceria e complementaridade com as polícias militar e federal, de acordo com a legislação vigente. Ler mais…

Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande (UFRN) foi selecionada pelo Instituto Serrapilheira para receber bolsa de R$ 1 milhão, cujo valor deve ser utilizado durante três anos do estudo. Concorrendo inicialmente com 2 mil propostas de pesquisadores do Brasil, o professor do Departamento de Oceanografia e Limnologia (DOL-UFRN), Guilherme Ortigara Longo, é o coordenador da única proposta selecionada das regiões Norte e Nordeste do país.

O objetivo da pesquisa científica é avaliar os potenciais impactos globais, especialmente relativos ao aumento da temperatura e à diminuição do pH (escala de acidez) nos oceanos sobre organismos marinho, como os corais, os peixes e as algas. Dessa forma, o intuito é desvendar como os recifes brasileiros vão lidar com as mudanças provocadas pelos mares mais aquecidos e acidificados.

Segundo o professor Guilherme Longo, o estudo possui diferentes frentes de atuação, uma delas é a ecologia histórica com a recuperação do passado dos recifes brasileiros, além da previsão do futuro com modelos matemáticos baseados em dados disponíveis e em simulações no laboratório. Haverá ainda o monitoramento científico dos corais, utilizando modelos 3D e biologia molecular, bem como o acompanhamento cidadão, no qual qualquer pessoa pode participar via redes sociais, compartilhando fotos com a hastag #deolhonoscorais.

O trabalho tem um caráter agregador, visto que reuniu mais de 30 pesquisadores de sete instituições do Brasil, da Espanha e dos Estados Unidos. Para a segunda fase, a meta é fortalecer as atividades da rede, que resultam na formação de recursos humanos nos níveis de graduação, pós-graduação e pós-doutorado, assim como a implementação da estrutura de mesocosmo (manipulação de temperatura e pH, em laboratório e com bastante refinamento). “Pretendemos instalar essa estrutura no Departamento de Oceanografia da UFRN, para que possamos fazer aqui no estado os mesmos experimentos que são feitos nos países líderes em ciência”, planeja o cientista.

Nessa perspectiva, a importância do financiamento está ligada ao desenvolvimento regional, pois, entre os 12 selecionados pelo Serrapilheira, o projeto da UFRN é o único do Norte e Nordeste, o que fortalece a instituição de ensino como referência na área. “A gente fica muito feliz com a seleção, que é um grande mérito científico, mas a conquista vai além porque contribui para que a gente continue fazendo pesquisa de qualidade dentro de uma universidade pública e formando alunos com excelência”, comemora o docente. Ler mais…

G1 RN – A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) vai realizar um concurso público com 17 vagas para técnico-administrativo em educação. As inscrições devem ser feitas de 8 de abril a 13 de maio deste ano no site do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve). Leia AQUI o edital do concurso. Os salários variam de R$ 2.446 a R$ 4.180.

A aplicação das provas está prevista para o dia 30 de junho. O valor da taxa de inscrição varia de R$ 60 a R$ 80, conforme o cargo.

Os cargos são para:

Psicólogo Clínico: 01 vaga
Nutricionista: 01 vaga
Administrador: 01 vaga
Tecnólogo/ Eventos e Produção Cultural: 01 vaga
Engenharia de Produção: 01 vaga
Assistente em Administração: 02 vagas
Desenhista Técnico/Web Designer: 01 vaga
Técnico de Tecnologia da Informação: 02 vagas
Técnico em Enfermagem: 02 vagas
Técnico em Agropecuária: 01 vaga
Técnico em Eletrotécnica: 02 vagas
Técnico de Laboratório/Química: 02 vagas