UMA VIDA DEDICADA À CAUSA PÚBLICA

O ex-deputado e ex-conselheiro do TCE/RN Valério Mesquita iniciou praticamente a sua vida política em 1962, ao lado do seu pai, ex-deputado e ex-prefeito de Macaíba, Alfredo Mesquita Filho. Foi coadjuvante, e coordenador das campanhas políticas até 1970, quando assumiu a liderança do pai, com o falecimento deste em 1969.

Ocupou os seguintes cargos da administração pública:
Em 1967, Representante Federal da Campanha Nacional de Alimentação Escolar no Rio Grande do Norte, a ele se creditando a descentralização do programa no Estado, tendo criado os setores regionais de Mossoró, Santa Cruz, Santo Antônio, Caicó e João Câmara.

Em 1971, no governo Cortez Pereira, foi Sub-Chefe da Casa Civil, Coordenador de Assistência aos Municípios do Rio Grande do Norte e Diretor Geral do Departamento de Serviço Social do Estado.

Em 1973, assumiu a Prefeitura de Macaíba, tendo construído o Centro de Abastecimento Municipal, a praça da Saudade, iniciado a edificação do Colégio Dr. Severiano de 1º e 2º graus, a eletrificação de Traíras, Cana Brava e Mangabeira e diversas ruas e avenidas, além de trazer para a cidade a TELERN, o BANDERN, a Casa do Agricultor (CIDA), o Conjunto Habitacional Alfredo Mesquita, além da Escola Estadual do mesmo nome.

Em 1976, foi o 2º presidente da EMPROTURN, sucedendo a Eudes Galvão, tendo continuado os seus planos de implantação da Via Costeira, no governo Tarcisio Maia, tendo implantado a área de camping, perto de Ponte Velha e a conclusão da restauração do Centro de Turismo (antiga Casa de Detenção de Natal).

Em 1978, foi Secretário Executivo do Escritório Técnico-Administrativo da UFRN, responsável pela consolidação física do Campus Universitário na gestão do reitor Domingos Gomes de Lima.

Em 1980, foi presidente da Fundação José Augusto, onde realizou uma administração eficiente voltada para a restauração de monumentos e a editoração (foram lança¬dos e reeditados mais de duzentos livros na sua gestão). Restaurou os seguintes monumentos históricos: Em Natal, construiu a nova passarela do Forte dos Reis Magos, a restauração do Antigo Q.G. (hoje Memorial Câmara Cascudo), a Igreja de Santo Antônio. Em Macaíba, restaurou o Solar do Ferreiro Torto, as Capelas São José e Soledade. Em São Gonçalo, a Capela de Utinga e a Igreja Matriz da cidade. Em Vila Flor, a Casa de Câmara e Cadeia e a igreja de Nossa Senhora do Desterro. Em Canguaretama, a Capela de Cunhaú, Em Mossoró, a antiga Cadeia Pública de Mossoró, hoje Centro Cultural. Em Arêz, a restauração da fachada do cemitério local. Em Macau, o inicio da restauração do atual Centro Cultural. Em Ceará-Mirim, a restauração do Mercado Público da cidade; efetuou o concluiu o inventário dos bens culturais móveis e imóveis do RN e, em convênio com a FIERN a restauração do Solar Bela Vista.

Em 1986, elegeu-se deputado estadual, com 24.525 votos, reelegendo-se em 1990 para um segundo mandato. Seus projetos e proposições como deputado, foram dirigidos em favor dos municípios, solicitando estradas, escolas, eletrificação, poços tubulares, preservação do meio ambiente, defesa da cultura, saúde das populações mais carentes e da Polícia Militar.

Em 1994, pela legenda do Partido da Frente Liberal, o deputado Valério Mesquita reelegeu-se para o terceiro mandato.

Por serviços prestados a diversos municípios, o deputado Valério Mesquita, bacharel em Direito pela UFRN, escritor com dezoito livros publicados, é cidadão honorário de Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Bom Jesus, Serrinha, Canguaretama, Extremoz, Ceará-Mirim e Natal. É membro da Academia Norte-Riograndense de Letras, cadeira nº 21, do Conselho Estadual de Cultura, da Academia Macaibense de Letras e Presidente Eméritodo Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte. Possui comendas do Exercito, Marinha e Aeronáutica, Departamento de Estado do Governo Norte-Americano, cidadão honorário do Estado do Novo México, personalidade cultural da União Brasileira de Escritores duas vezes, benfeitor de dezenas de entidades esportivas e culturais do Estado.

Em 1998 reelegeu-se para o seu quarto mandato. Foi presidente da Comissão de Constituição e Justiça por três vezes e da Comissão de Administração Pública e Trabalho. Foi líder do PL e do PPB na Assembleia Legislativa e relator do projeto de implantação do Centro Industrial Avançado em Macaíba. Autor da lei que determinou o sete de agosto como data aniversária dos 500 anos do Rio Grande do Norte e da emenda constitucional que estabelece o ensino de “Literatura Potiguar, Artes Plásticas e Folclore” nas escolas de 1º e 2º graus da rede pública.

São seus os requerimentos pedindo ao governo a eletrificação do canteiro central da BR-304/Parnamirim e a sua duplicação. Em Macaíba: a restauração do casarão Histórico dos Guarapes; asfaltamento da estrada unindo Cana Brava ao município de Vera Cruz; asfaltamento da estrada Macaíba/São Gonçalo e Macaíba/Igreja Nova.

Em outubro de 2000, foi eleito pela unanimidade dos deputados presentes Conselheiro do Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte de onde exerceu a presidência da 1ª. e da 2ª. Câmara, foi Corregedor, Vice-Presidente e Presidente do TCE.

Recebeu, ainda, as seguintes comendas: Medalha do Mérito Cultural Câmara Cascudo” outorgada pela Assembleia Legislativa do RN, Medalha da Honra ao Mérito “Varela Santiago”, Mérito Cultural “Fabrício Gomes Pedroza” e a Medalha de Honra “AlbertoMaranhão” outorgados pela Câmara Municipal de Macaíba; a Ordem do Mérito Aeronáutico conferido pelo Ministério da Defesa do Comando da Aeronáutica, Mérito “Luiz Cúrcio Marinho” ofertado pela Federação do Comércio do RN e a Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho “Djalma Aranha Marinho” concedida pelo TRT – 21ª. Região.

Compartilhar