Caso UPA de Macaíba: Empresa que venceu licitação não tem corpo clínico, quadro técnico, nem expertise para assumir o contrato, destaca o BG

O Blog do BG destaca a situação em que se encontra a UPA de Macaíba, com relação a empresa que venceu a licitação e até o momento não apresentou o quadro de profissionais, deixando a população sem atendimento há dois dias. Confira:

No final do ano passado, a UPA Macaíba operava com os médicos da Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed) que tinha o contrato com um preço considerado competitivo pelo mercado. Só que ainda no final do ano passado, ao final do contrato, foi realizada uma nova licitação e a empresa vencedora, a MC Soluções, ganhou por ter apresentado o menor preço. Assim, ela deveria apresentar o quadro de profissionais que iriam compor a escala para execução do contrato já no dia 1º de janeiro. E é aí que está o problema: a empresa não apresentou e não há previsão para tal.

Pessoas ligadas ao processo licitatório entraram em contato com o blog para dizer que a empresa apresentada não tem corpo clínico, quadro técnico, nem expertise para assumir o contrato e que venceu o contrato praticando valores longe dos praticados no mercado, inclusive com a depreciação dos valores pagos aos profissionais médicos (no valor de R$1.079,00), desconsiderando o lucro da empresa e questões tributárias.

A empresa é de fora do Estado e não tem profissionais para trazer. Esperasse que, pelo menos, contrate os profissionais daqui, mas, até agora, os médicos que atuavam na própria UPA já disseram que não irão assumir um plantão de 12 horas para ganhar pouco mais de mil reais bruto.

Essas mesmas pessoas que entraram em contato com o blog adiantaram que deve ser cobrada uma fiscalização por parte do Município para garantir que se combatam empresas que buscam o acesso ao orçamento destinado à saúde sem a devida capacidade técnica e, principamente, que a população não fique desassistida.

Do BG

Compartilhar

Caso UPA de Macaíba: Empresa que venceu licitação não tem corpo clínico, quadro técnico, nem expertise para assumir o contrato, destaca o BG

O Blog do BG destaca a situação em que se encontra a UPA de Macaíba, com relação a empresa que venceu a licitação e até o momento não apresentou o quadro de profissionais, deixando a população sem atendimento há dois dias. Confira:

No final do ano passado, a UPA Macaíba operava com os médicos da Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed) que tinha o contrato com um preço considerado competitivo pelo mercado. Só que ainda no final do ano passado, ao final do contrato, foi realizada uma nova licitação e a empresa vencedora, a MC Soluções, ganhou por ter apresentado o menor preço. Assim, ela deveria apresentar o quadro de profissionais que iriam compor a escala para execução do contrato já no dia 1º de janeiro. E é aí que está o problema: a empresa não apresentou e não há previsão para tal.

Pessoas ligadas ao processo licitatório entraram em contato com o blog para dizer que a empresa apresentada não tem corpo clínico, quadro técnico, nem expertise para assumir o contrato e que venceu o contrato praticando valores longe dos praticados no mercado, inclusive com a depreciação dos valores pagos aos profissionais médicos (no valor de R$1.079,00), desconsiderando o lucro da empresa e questões tributárias.

A empresa é de fora do Estado e não tem profissionais para trazer. Esperasse que, pelo menos, contrate os profissionais daqui, mas, até agora, os médicos que atuavam na própria UPA já disseram que não irão assumir um plantão de 12 horas para ganhar pouco mais de mil reais bruto.

Essas mesmas pessoas que entraram em contato com o blog adiantaram que deve ser cobrada uma fiscalização por parte do Município para garantir que se combatam empresas que buscam o acesso ao orçamento destinado à saúde sem a devida capacidade técnica e, principamente, que a população não fique desassistida.

Do BG