Escola Agrícola de Jundiaí realiza o I Egg Day

Aconteceu na última sexta-feira (11), na Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ-UFRN), o I Egg Day. O evento teve como objetivo discutir a produção e consumo de ovos, as novas tecnologias de manejo, nutrição, sanidade na produção de ovos, e os mitos e verdades sobre o consumo do alimento. Além do diretor Ivan Max Freire de Lacerda, estavam presentes Renato Holanda, José Hott Neto e Camilla Costa, realizadores das palestras.

A abertura do evento aconteceu no auditório do Ensino Médio e contou com a presença de produtores rurais, professores e alunos de nível técnico e dos cursos de graduação. A primeira palestra do evento foi ministrada por Renato Holanda e aconteceu o debate sobre a Cadeia Produtiva de ovos no Rio Grande do Norte (RN).

Na palestra, Renato falou sobre o crescimento da atividade no Rio Grande do Norte e também sobre a concentração da avicultura na grande Natal. Além disso, foi falado sobre a relação entre as áreas de produção e das redes de consumo. “Há uma deficiência nas estradas e por isso muitas áreas de produção são próximas das redes de consumo”, comentou. Ainda foram mostrados os dados acerca da produção e o percentual dessa produção no RN.

Na palestra realizada do José Hott Neto o foco era conversar sobre o Sistema de Criação de poedeiras. A evolução no melhoramento genético das aves também foi um ponto abordado.

Ministrada por Camilla Costa, Zootecnista e Doutora em nutrição animal, a última palestra da manhã falou sobre Qualidade externa e interna dos ovos. Foi falado sobre a cor da gema e se há diferenças entre ovo caipira e de granja. Também foi falado sobre a Unidade Haugh. De acordo com a palestrante Camilla Costa, a unidade “Haugh”, desde que foi criada, tem sido utilizada para controle de qualidade industrial para verificar a qualidade interna do ovo e seu uso é universal, devido à facilidade da aplicação e à alta correlação com a aparência do ovo quando aberto numa superfície plana.

Após as palestras, o Egg Day contou ainda com a presença do Chef João, que produziu omeletes gourmet para degustação. E aconteceu ainda sorteios de produtos para os participantes das palestras.

Durante a tarde, a palestra sobre o Processamento de ovos, da professora Cláudia Macedo, deu continuidade ao evento. Em seguida, aconteceu uma roda de conversa e encerramento.

O Egg Day foi realizado através do Núcleo de Pesquisa em Avicultura (NUPAVI) e Grupo de Estudos em Produção Animal (GEPA). Esse foi o primeiro ano do Egg Day na EAJ e o objetivo é que o evento aconteça durante todos os anos, perspectiva falada já no momento de abertura do evento.

Por Matheus Henrique – Com supervisão da Comunicação EAJ

Compartilhar