O USO DE MÁSCARAS E A RESPONSABILIDADE DE TODOS


Por Ionara Nunes

A Prefeitura Municipal da nossa estimada cidade emitiu um novo decreto onde obriga à todas as pessoas o uso de máscaras, a obrigatoriedade serve tanto aos transeuntes quanto aos frequentadores de estabelecimentos comerciais.

Ora, a medida é válida, mas ela não está se mostrando eficaz. Explico: não adianta obrigar a população a usar máscaras se o principal a ser feito, o isolamento social e evitar as aglomerações não está sendo cumprido. Quem anda diariamente pelas ruas da cidade, quer sejam do centro quanto dos bairros, vai ver as aglomerações.

Mas as máscaras não servem? Evidente que servem, inclusive são um meio grandioso de proteção, mas elas sozinhas não vão dar conta da crescente escalada do vírus, só no Rio Grande do Norte já são 136 mortes e no Brasil todo já foi ultrapassada a marca de mais de 15.000 mortes.

Entendo que a receita de alguns municípios sucumbiria ao fechamento total de todos os estabelecimentos comerciais não essenciais, porém entendo que seria o mais correto, porque embora exista a recomendação acertada do uso obrigatório do álcool em gel e de que se evite o uso dos provadores de roupas, a abertura comercial não evita as aglomerações.

Vejo também com enorme preocupação a maneira como os estabelecimentos comerciais essenciais manejam a entrada das pessoas. Ora, por que é permitida a entrada de três ou mais pessoas de uma mesma família nos supermercados? Uma pessoa apenas não conseguiria realizar as compras? Sei que às vezes duas precisam ir quando uma delas não dirige, por exemplo, mas tenho visto cotidianamente casais com crianças pequenas, idosos com pessoas jovens e, pior, sem máscaras.

Sem contar que muitas pessoas não entenderam ainda que a distância mínima deve ser mantida por questões de vida e morte e que aquelas marcas no chão que foram colocadas nos estabelecimentos comerciais, estão ali por uma razão bem séria, a proximidade de corpos é vetor de rápido contágio.

Isso sem contar em diversas calçadas, bairros, ruas e avenidas de nossa cidade que ostenta todos os dias aglomerações de pessoas conversando, bebendo, brincando sem qualquer cuidado e principalmente, sem as máscaras.

Por isso agora pergunto: o uso das máscaras vai dar resultados em um cenário assim? Espero que dê, mas se as pessoas continuarem nas ruas aglomeradas agindo como se o Corona vírus fosse apenas um problema dos outros e não de toda a coletividade, não haverá diminuição dessa conta maldita do número de mortes. Infelizmente.

Peço a todos que ouçam este alerta: por favor, amados macaibenses, se puderem, fiquem em casa!

Advogada

Compartilhar