Pouco menos de 1 ano de reforma e os problemas em escola de Macaíba voltam a aparecer

No início do ano de 2018 após o forro de gesso de duas salas de aulas vir a cair, a E.E. Professor Paulo Nobre em Macaíba foi contemplada com obras de reparo e manutenção do programa Renovescola do governo estadual. A obra foi entregue a comunidade escolar no final de abril do ano passado, onde foi feito o reparo de inúmeras rachaduras em diversas paredes, o reparo do telhado do auditório, bem como o retelhamento de toda a escola, o reparo da cisterna e pilares da caixa d’água, vedação das salas de aulas para climatização, reparo de uma pequena parte do piso que estava cedendo, revisão de parte das instalações elétricas, pintura completa e outras situações necessárias.

A equipe da Secretaria esteve toda mobilizada para a melhoria da escola, que dentre outras situações teve um aumento significativo do alunado passando de 509 alunos matriculados em 2016 para 646 alunos em 2018, que foi possível graças ao aumento na oferta de vagas e implantação do Ensino Médio EJA no noturno, além das várias aprovações anualmente no IFRN e EAJ.

“Toda a escola será eternamente grata ao excelente trabalho desenvolvido pelos diversos setores da SEEC, em especial a Professora Carmem Lúcia diretora da 1ª DIREC no ano de 2018, ao Coordenador da COMPS Eduardo Bezerra, ao subcoordenador do setor de Manutenção e Construção Escolar Orneles Neves, a Coordenadora da COAPRH Jaqueline Germano, a subcoordenadora do setor da merenda Watsana Kleiba, a subcoordenadora da EJA Deyse Karla, além da SOINSP em nome de Maria Auxiliadora e Wanda, pessoas que sempre estiveram juntos a escola em todo o ano letivo e se dedicaram ao máximo junto a gestão para que tudo ocorresse da melhor forma e a educação fosse garantida a todos os alunos”, destaca o diretor da escola José Firmino.

Com recursos do PDDE/2018 a gestão da escola adquiriu uma nomba d’água para ser instalada na cisterna e pôr fim ao problema de falta d’água que ocorre semanalmente, prejudicando o ensino dos mais de 650 alunos matriculados. A surpresa foi que após a instalação da bomba, e o enchimento, em poucas horas formou-se um lago no entorno, provocado pelo vazamento da cisterna, que foi reparada na reforma, causando além do prejuízo, um risco enorme, pois caso o vazamento venha a aumentar poderá prejudicar a estrutura física de outros espaços.

Além da cisterna, as rachaduras voltaram a surgir e o piso de uma das salas de aula começaram a ceder. A direção da escola já notificou a 1ª DIREC e a SEEC por meio do memorando 009/2019 e aguarda retorno urgente. Pois caso as situações venham a agravar, irá colocar em risco o ano letivo de 2019 e mais de 650 alunos poderão ter sua educação prejudicada.

A reforma foi entregue no ano passado (2018).

Compartilhar