Sindicato dos Médicos do RN alerta para o aumento de casos de COVID-19 em Macaíba


Foto: Instagram/Reprodução 

O Sindicato dos Médicos  do RN visitou nesta sexta-feira  (20/11) o Hospital Regional e a UPA de Macaíba. No Hospital Regional, que tinha certa estabilidade na UTI, havia 3 pacientes, 2 intubados e 2 estavam para chegar. Ou seja, avança a ocupação da UTI Covid, que seria transformada em UTI geral em Janeiro.

Na UPA, de segunda-feira (dia 16) para cá tem sido crescente a procura por pacientes sintomáticos respiratórios, que por semanas praticamente tinha zerado. Hoje, no plantão das 7h às 13h, foram atendidos 45 pacientes, sendo 25 suspeitos de Covid.

Os exames também têm apresentado altas taxas de positivo, 7 em cada 10. O observado em Macaíba confirma as consultas do Sinmed às redes pública e privada em Natal, que apontam tendência semelhante.

Isso configura uma segunda onda? É cedo para dizer, no geral o Estado do RN ainda mantém índice de transmissibilidade abaixo de 1. Mas algumas cidades apresentam alta subida neste índice.

No mundo, França, Espanha, Itália e Estados Unidos apresentam números de casos e óbitos que mostram uma segunda onda intensa, de alta gravidade.

No Brasil, a média de mortes diárias saltou de 345 para mais de 500. A campanha política e suas mobilizações tem sido responsabilizada por esse aumento de casos. Os próximos dias e semanas serão decisivos para termos uma visão melhor se temos um pico eventual ou se enfrentamos também uma segunda onda. Até lá, permanecem os cuidados, que precisam ser continuados, de distanciamento social, uso de máscara e álcool gel, evitar aglomerações, proteção aos idosos e grupos de risco. O atendimento médico e o tratamento devem ser buscados e iniciados precocemente.

Do Sinmed RN

Compartilhar