A importância da estratégia

Um dos maiores sucessos de bilheteria do cinema brasileiro, o filme Tropa de Elite é excelente quando trata a necessidade da inteligência para vencer uma batalha. A frase “NÃO VAI SUBIR NINGUÉM!” é marcante e ainda aviva o imaginário daqueles que ama essa joia rara do cinema nacional. Vale lembrar, para os esquecidos, que a frase remete ao preparo de uma tropa especializada frente a uma equipe que, por mais armada que tivesse, não tinha a estratégia e especialidade necessária para subir e salvar aqueles que estavam em risco.

“ESTRATÉGIA” Essa é a palavra chave do momento na política macaibense. Estamos às vésperas de uma das mais difíceis e conturbadas eleições da história de nossa cidade e sairá na frente quem primeiro conseguir decifrar qual a estratégia do adversário e não será fácil conseguir destrinchar as pistas e os escorregões dados pelos que se dizem pré-candidatos, é um quebra-cabeça mais feito de achismos do que de certezas, entretanto, é possível ser montado.

De um lado uma oposição que tende a união, de outro uma situação aparentemente decidida.

Nos bastidores duas coisas são absolutas: 1 – Há pesquisas que favorecem mais um lado que o outro, entretanto, ainda não há uma pesquisa que registre a vitória absoluta de nenhum candidato; 2 – Ambos os lados torcem para que o tempo corra! Para que não dê tempo de uma outra nominata correr por fora.

De novo e surpreendente, até o momento, foi a saída para o front de batalha do atual administrador do município, coisa nunca antes vista. Em meus mais de 16 anos de política macaibense nunca nem ouvi falar de algo semelhante! E se estamos falando de estratégia, temos que buscar entender o recado que quiseram passar com esse posicionamento, não pense, caro leitor, que tal posicionamento é mero descuido, afinal, quando se fala em estratégia, temos que lembrar que ao lado do médico temos uma verdadeiro enxadrista que está sempre a duas jogadas à frente.

Se me perguntassem o que eu acho sobre o texto escrito pelo atual prefeito, citaria um trecho do livro A Arte da Guerra, de Sun Tzu, recentemente citado nesse espaço de opinião, disse ele: “A confusão simulada requer uma disciplina perfeita, afinal, o caos estimulado se origina da força. Ordem e Desordem é uma questão de número, de logística; coragem e medo é uma questão de configuração estratégica
de poder, vantagem estratégica; força e fraqueza é uma questão de disposição de forças, posição estratégica.”

Na certeza que o jogo só está começando, encerro minhas breves palavras com uma fala do Capitão Nascimento:

“O conceito de estratégia, em grego strateegia, em latim strategi, em francês stratégie… em inglês strategy, em alemão strategie, em italiano strategia, em espanhol estrategia…”

Por Cidadão Político

Compartilhar