Cosern ensina alunos e professores de escola estadual em Santa Cruz a usarem energia elétrica com segurança

A ação foi coordenada pelos voluntários Anderson Brito, Pedro de Alcântara e Leandro Martins, colaboradores da Cosern e membros da Comissão Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho (Cipa) da concessionária na região.

Durante o encontro, alunos e professores receberam explicações sobre como é gerada e distribuída a energia elétrica no Brasil e aprenderam, com auxílio dos vídeos do projeto “Educador de Segurança” e de cartilhas educativas, marcadores de páginas e leques distribuídos pela Cosern, que energia não é “brincadeira”.

A garotada tirou dúvidas sobre uso do telefone celulares, vídeo games e tomadas e foi orientado a só soltar pipa em lugares abertos, bem distante da rede elétrica.

Sobre o projeto “Educador de Segurança”

Lançado em dezembro de 2018, o projeto “Educador de Segurança” faz parte do programa mundial de voluntariado do Grupo Iberdrola, controlador da Neoenergia, e incentiva os colaborares da Cosern a se transformarem em multiplicadores de informações sobre o uso seguro de energia elétrica com a população nos mais variados ambientes (escolas dos filhos, reuniões de condomínio, igrejas etc.) com auxílio de material de apoio composto de cartilhas e vídeos educativos apresentados por Denis Amaral, Técnico de Segurança do Trabalho da Cosern.

Para Karine Severo, Gerente de Comunicação Externa da Cosern e responsável pelas Ações de Segurança com a População do Grupo Neoenergia, o programa “Educador de Segurança” é o coroamento de uma série de iniciativas desenvolvidas nos últimos 12 meses que zeraram as estatísticas de acidentes fatais com a população em 2018.

“A Segurança é o maior valor da Cosern e do Grupo Neoenergia e agora os nossos colaboradores, que já tem esse valor internalizado no seu ambiente de trabalho, tem o nosso apoio para levá-lo para o círculo mais íntimo de familiares, amigos ou em qualquer outro ambiente que esteja pré-disposto a receber informações sobre a preservação desse bem tão preciso que é a vida”, explicou Karine.

Compartilhar