Covid-19: 242 pacientes estão internados em leitos críticos e clínicos


Os dados epidemiológicos da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) referentes à pandemia da Covid-19 registram nesta sexta-feira (11) taxa geral de ocupação dos leitos de UTI na rede pública de 41%. Há 242 pacientes internados, sendo 151 em leitos críticos e 91 em leitos clínicos. Por região, a ocupação de leitos é a seguinte: Seridó – 60%, Oeste – 43%, Metropolitana de Natal – 42%, Alto Oeste – 30%, Potengi-Trairi – 18%, Mato Grande e Agreste 0% – todos os leitos Covid disponíveis.

As informações foram atualizadas em entrevista coletiva à imprensa, na Escola de Governo, em Natal, pelo secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia. Ele ressaltou que embora os números se mantenham estáveis, a pandemia ainda exige o cumprimento dos protocolos e medidas preventivas.

A taxa de transmissibilidade – segundo os dados do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde – LAIS da UFRN – se mantém em torno de 1. Três regiões continuam com esse valor acima de 1, Oeste, Alto Oeste e Seridó. A taxa de isolamento social é de 36,1%.

Os casos confirmados somam 64.878, (359 novas notificações nas últimas 24 horas), os casos suspeitos já atingiram 28.945 pessoas (574 notificados nas últimas 24 horas). Os óbitos somam 2.308 (2 nas últimas 24h, e outros 4 em dias anteriores). Outros 270 óbitos permanecem em investigação.

“O Governo do Estado e a Sesap continuam trabalhando e fortalecendo as ações junto aos municípios, mantendo a vigilância sanitária e as ações do Pacto pela Vida. Também estamos acompanhando a atenção básica, os pacientes sintomáticos, fazendo testagens, notificações e o isolamento recomendado para o declínio dos casos e óbitos. Esperamos a colaboração dos gestores do SUS, de todas as áreas do Governo e dos municípios para manter a situação sob controle e melhorando a cada dia”, registrou Cipriano Maia.

VACINAS E CÂNCER INFANTO JUVENIL

O titular da Sesap ainda alertou o serviço público de saúde e pais para a vacinação das crianças. “Ao manter as vacinas em dia prevenimos um conjunto de doenças”, afirmou, acrescentando a necessidade também dos municípios fazerem o registro correto e oferecer agendamento para que os pais levem seus filhos às unidades de saúde.

O secretário estadual de Saúde chamou atenção também para a importância da campanha “Setembro Dourado” que objetiva o diagnóstico e prevenção do câncer infanto juvenil. “É uma campanha nacional que deve ter toda atenção e engajamento, por que quanto mais cedo o diagnóstico melhor para a criança e para o tratamento, que, feito desde o início, tem índice de cura de 70%. Melhor prevenir do que remediar”, encerrou.

Compartilhar