NOTA DE ESCLARECIMENTO


O fato ocorrido na sessão da última quinta-feira (18), na Câmara de Vereadores de Macaíba não foi, de forma alguma, respeitoso com o parlamento e com a sociedade macaibense, dessa forma deixo meu reconhecimento do excesso de minha parte a toda população macaibense.

A violação às leis promovida pelo vice-presidente interino da casa, o Vereador Antônio França, provocou um desequilíbrio total aos trabalhos, deixando todos os vereadores surpresos com um ato contra o regimento interno da casa e contraditório de sua parte, já que o mesmo convocou eleições suplementares através de publicação no diário oficial do município de N 0501, do dia 16 de junho de 2020.

Partindo para uma disputa acirrada, o candidato tentou de todas as formas o voto de alguns colegas, inclusive o meu, vendo que não consegue votos suficientes para vencer, de última hora toma uma medida incabível e contra a democracia e a lei.

O caso de vacância no cargo de presidente de qualquer legislativo, seja ele, câmara federal, assembleia legislativa e câmaras municipais são realizadas novas eleições, diferente do executivo, presidente da república, governador e prefeitos, em que nesse caso o vice assume naturalmente, em macaíba não poderia ser diferente, e o vice presidente interino agiu corretamente quando convocou eleições suplementares, apenas pecou quando tentou encerrar a sessão sem a realização da eleição convocada por ele próprio.

Ao longo desses quase 4 anos de vereança, desde o início dos trabalhos, sempre objetivei trabalhar pela sociedade macaibense, sendo o vereador com o maior número de  projetos aprovados e que a maioria são leis em nosso município, além de centenas de requerimentos que beneficiam a população, somos também exemplo de assiduidade.

Nunca me propus a agredir ninguém ou a ser agredido, porém, sempre reagi energicamente contra toda e qualquer ameaça à normalidade jurídica e aos interesses do povo desta amada terra de Auta de Souza.

Vereador Igor Targino

Compartilhar