Para MDB, reeleição do prefeito de Natal é questão fechada, diz Walter Alves

Foto: Roberto Lucena/MDB

O MDB no RN está fechado com o projeto de reeleição do prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB). Quem afirma é o novo presidente estadual do partido, deputado federal Walter Alves, eleito nesta segunda-feira (21) para mandato de dois anos (2019 – 2021) à frente da legenda.

Ele substitui seu pai, o ex-senador Garibaldi Alves Filho (MDB), que assumiu a presidência após o afastamento, em 2017, do então presidente estadual, Henrique Eduardo Alves. O ex-ministro do Turismo foi preso pela Lava jato em junho daquele ano, por suspeitas de corrupção.

Essa é a segunda vez que o MDB não elege Henrique Eduardo Alves para presidente estadual da legenda. De acordo com Walter Alves, tudo isso faz parte de um movimento de renovação pelo qual o partido está passando. E que nãos e restringe apenas o RN.

Ele cita como exemplo a eleição do novo presidente nacional, o deputado federal Baleia Rossi, que tem apenas 44 anos. “O partido precisa se reciclar, principalmente nessa parte de redes sociais”, diz.

Segundo ele, nesse processo de renovação contará com apoio da Fundação Ulisses Guimarães, que é do MDB. A ideia é se atrair mais jovens ao partido e divulgar as ações da legenda, afastando o máximo possível a imagem que o partido ainda possui.

Dentro desse movimento de renovação, o MDB promoverá dia 7 de novembro um outro evento voltado somente a filiações. Nessa data será oficializada, entre outras, a chegada do prefeito de Caicó, Robson Araújo, o “Batata”.

Ao todo, no RN, o MDB deverá ficar com 51 prefeitos. Atualmente são 48: cinco novos chegarão, mas dois devem deixar a legenda. Com relação a 2020, a ideia é lançar candidatos no maior número de cidades possíveis.

No que diz respeito a alianças ou restrições a partidos, Walter Alves afirmou que ainda é cedo para definir isso e que o partido ainda vai discutir caso a caso cada situação nas cidades que a legenda pretende ter candidatos.

Certo mesmo, por enquanto, só mesmo o apoio do MDB ao projeto de releição do prefeito de Natal de Álvaro Dias. O deputado observou que esse trabalho voltado a 2020, para as eleições municipais, será importante para obter bons resultados em 2022, quando haverá eleição presidencial e estadual.

Sobre Henrique Alves: “Não falo com ele há anos”

Com relação a Henrique Eduardo Alves, o novo presidente do MDB, negou que sua saída estivesse atrelada ao fato da chegada dele. O deputado alegou que tinha um compromisso já agendado e por isso deixou o local 14 minutos antes do ex-deputado chegar.

Mas ao comentar sobre seu antigo aliado, foi bastante frio. “Temos uma relação cordial. Não falo com ele há anos”, disse. Desde abril pelo, o novo presidente do MDB fez questão de expor sua insatisfação com a presença de Henrique como liderança no partido.

Naquele mês, em publicação numa rede social, ele ameaçou deixar o MDB caso o ex-ministro do Turismo voltasse a comandar a legenda no Rio Grande do Norte. Atualmente, Henrique Alves é apenas um filiado como qualquer outro. Um posto “curioso” para aquele que há décadas (antes de ser preso) foi “eterno presidente” da legenda.

Walter Alves fez questão de enfatizar que a liderança maior do MDB é seu pai, Garibaldi Alves. “O MDB tem um líder inconteste que é Garibaldi. Esse aí é o líder maior. É quem tem prestígio. É quem tem voto e é ficha limpa. Todos nós nos espelhamos nele”, disse. O comentário não deixa de ser uma alfinetada no ex-ministro.

OP9 RN

Compartilhar