Universidade Federal do Rio Grande do Norte oferece capacitação tecnológica na Rede GigaMetrópole

Inaugurada em Junho de 2017, a Rede GigaMetrópole (RGM) – rede de comunicação de dados de alta velocidade – é um projeto desenvolvido numa parceria entre o Instituto Metrópole Digital (IMD-UFRN), a Secretaria de Estado da Educação e Cultura (SEEC) e o Ministério da Educação (MEC), que utiliza tecnologia óptica para prestar serviços de conectividade física a instituições de ensino localizadas na Região Metropolitana de Natal.

Ao disseminar boas práticas das redes e ampliar a efetividade do uso da infraestrutura da Rede GigaMetrópole para atividades educacionais, surgiu a “Capacitação Técnica Agente de Suporte na Rede GigaMetrópole”, Ação de Extensão com o objetivo de instruir os gestores das escolas interligadas pela RGM com conhecimentos técnicos para que possam resolver problemas de baixa complexidade e apresentar os procedimentos para solicitar suporte técnico.

A Capacitação é ofertada pelo Ponto de Presença da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa no Rio Grande do Norte, PoP-RN/RNP, para as equipes técnicas que atuam nas secretarias do Estado do RN e dos municípios atendidos pela Rede. São ofertados minicursos onde além de apresentar os conceitos básicos de redes de computadores, também são apresentadas noções da área de suporte e boas práticas de atendimento ao usuário; procedimentos essenciais para realizar o diagnóstico de falhas na conectividade e tecnologias de redes utilizadas na RGM, tudo isso por meio de aulas expositivas e atividades práticas, usando o próprio smartphone dos alunos para testar o uso da ferramenta.

Segundo o Professor da Escola Agrícola de Jundiaí e Coordenador do projeto, Edson Moreira, o GigaMetrópole viabilizou uma rede de interconexão de alta velocidade que liga 345 escolas públicas da Região Metropolitana de Natal à Internet. Foi estruturado um esquema de suporte ao usuário em dois níveis. O primeiro nível de atendimento, sob a responsabilidade das equipe de TI das secretarias de educação, e o segundo nível de atendimento, sob a responsabilidade do PoP-RN. “Percebemos que na ocorrência de problemas na rede nem sempre o diagnóstico era preciso, o que dificulta e/ou atrasa sua solução e, além disso, o próprio registro das tentativas deixava a desejar. Assim, tomamos a iniciativa de preparar um minicurso direcionado aos gestores das escolas, a fim de nivelar um conhecimento básico sobre redes de computadores, sobre a própria estrutura e operação da Rede Giga Metrópole e os procedimentos para uso de uma ferramenta de suporte através de um chat, que dará maior praticidade e agilidade na abertura e acompanhamento de chamados.”, conclui.

Por Fernanda Macedo – Com supervisão da Comunicação EAJ

Compartilhar