Estilista espanhol realizará oficina para empreendimentos de Economia Solidária

A qualificação e o assessoramento são dois pilares fundamentais da política de Economia Solidária executada pela Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas). E é pensando nisso que o setor de Economia Solidária, em parceria com o Programa de Artesanato do RN (Proarte), irá promover uma oficina de designer de modas com o estilista espanhol José Antônio Alcântara. O evento será realizado no sábado (17), das 10h às 12h, no auditório da Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Cecafes).

A oficina intitulada “Moda Contemporânea” será direcionada para 15 empreendimentos econômicos solidários que trabalham com produções em confecção, fios e tecidos. Serão 25 participantes que terão a oportunidade de aprender sobre a importância do artesanato na ressignificação de pertencimento, técnicas de confecção e customização de peças, como roupas, calçados e bolsas (customização com fios e linhas – macramê, bordados, ponto cruz, bilro, singeleza).

A coordenadora do setor de Economia Solidária, Lidiane Freire, explica que a oficina irá sinalizar estratégias de fortalecimento das cadeias produtivas solidárias. “A Economia Solidária tem o potencial de organizar setores da confecção e do artesanato através do fomento ao trabalho coletivo, da auto-organização de empreendimentos solidários, gerando renda e desenvolvimento econômico com justiça e igualdade social. A Oficina irá sinalizar estratégias de fortalecimento de cadeias produtivas solidárias, desse ramo especifico, casando habilidades e técnicas que agreguem valor e promovam a autonomia econômica de mulheres e homens envolvidos”, explica.

Para Graça Leal, coordenadora do Proarte, a oficina é uma oportunidade dessas associações terem uma visão diferenciada, uma visão de fora do País. “O José Alcântara, da Espanha, vem ministrar uma oficina para as artesãs e costureiras de fio, linhas e bordados. Nós estamos muitos felizes por ter um olhar de fora. Pois, trará um olhar contemporâneo daquilo que se tem e se produz no mundo. Nosso artesanato é muito rico. Por isso, é preciso um olhar cuidadoso para a capacidade dos nossos artistas”, disse.

Economia Popular e Solidária

A Economia Popular e Solidária é uma forma diferente de produzir, vender, comprar e trocar produtos e serviços, que através da autogestão, da democracia, da cooperação, da solidariedade, do respeito à natureza, da promoção da dignidade e da valorização do trabalho de homens e mulheres, estabelece uma alternativa de geração de emprego, renda e inclusão social.

As ações da política de Economia Solidária são executadas pela Sethas, entre elas está o Projeto Ecosol, via convênio com o Governo Federal e tem a finalidade de oferecer apoio técnico, consultoria, compras de equipamentos, capacitação, além de promover ações integradas que possibilite a construção de alternativas de geração de emprego e renda. São acompanhados 60 empreendimentos econômicos solidários, em 36 municípios. Foram investidos cerca de R$ 4 milhões.

Além disso, a Sethas, por meio do Governo Cidadão, dá apoio financeiro e técnico a 52 subprojetos de economia solidária e da agricultura familiar, em 35 cidades, beneficiando um total de 24 mil pessoas, sendo 72% mulheres e 29% jovens. Investimento de R$ 12 milhões, via Banco Mundial.

Compartilhar