Governo e Liga abrem 34 leitos para tratar Covid-19



A parceria entre o Governo do Estado e a Liga Norte-rio-grandense Contra o Câncer entrega, neste domingo (24), 34 leitos para tratamento de pacientes com a Covid-19, sendo 14 UTIs e 20 clínicos. A ação é resultado do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre as instituições com a participação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MP-RN), Ministério Público Federal e Ministério Público do Trabalho no RN (MPT-RN), publicado no dia 26 de abril. As equipes seguirão trabalhando para concluir a abertura de mais outros seis leitos de UTI ao longo da semana, totalizando 40 leitos.

De acordo com a governadora, Fátima Bezerra, a abertura dos novos leitos só foi possível devido aos esforços coordenado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) em conjunto com a LIGA. “A determinação é uma só no combate à pandemia do novo coronavírus, trabalhar com a união. Então, agradeço a toda equipe da LIGA pelo empenho, seriedade, compromisso, transparência e zelo para entregarmos essas unidades.Registro também nossa gratidão aos Ministérios Públicos do Estado (MPT-RN e MP-RN), pelo papel fundamental nesta concretização. E agora de portas abertas e estruturação realizada possamos salvar muitas vidas no Rio Grande do Norte”, disse.

A ocupação dos leitos será feita a partir do sistema Regula RN, da Sesap, que concentra os pedidos de transferência de pacientes para leitos Covid-19. Segundo o secretário estadual de saúde, Cipriano Maia, as unidades reforçarão a assistência do sistema público. “Essa é a concretização de um esforço importante para a assistência de pacientes confirmados e suspeitos de Covid-19. Trata de uma grande conquista que se junta aos demais hospitais referência no enfrentamento da pandemia. É também importante reforçar que continuaremos na luta para fortalecer o sistema de saúde do RN, buscando abrir mais leitos em todas as regiões de saúde do Estado”, afirmou.

O TAC prevê que a parceria entre Governo e Liga será por até seis meses. O documento estima que podem ser aplicados até R$ 22 milhões, sendo um teto de R$ 3 milhões/mês e R$ 4 milhões investidos nas obras físicas, aquisição de equipamentos, insumos e medicamentos, além do custeio da mão de obra e de operação.

Os leitos, que serão geridos pela Liga, estão instalados em um anexo ao Hospital Dr. Luiz Antônio, no bairro das Quintas, Zona Oeste de Natal, construído exclusivamente para manter os pacientes com Covid-19 e evitar contato com pacientes regulares da unidade oncológica.

Compartilhar