Presidente da federação de futsal do RN é afastado e eleições da entidade são suspensas

Grandes nomes do futsal juntos em apoio a Djavan — Foto: Divulgação

O presidente da Federação Norte-rio-grandense de Futsal, Fausto Cunha, foi afastado do cargo após liminar expedida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva da Confederação Brasileira de Futebol de Salão, na tarde de quinta-feira. A decisão, assinada pelo auditor presidente do STJDFS, Caio Valério Gondim Reginaldo Falcão, também suspendeu as eleições da entidade que estavam previstas para esta sexta-feira, além de indicar um interventor para gerir a FNFS.

A liminar ainda anulou a assembléia geral extraordinária realizada no dia 15 de janeiro e todos os atos posteriores do presidente Fausto Cunha.

O mandado de garantia com pedido de liminar foi impetrado pelo América Futebol Clube, Associação Esportiva Monte Líbano e Liga Macauense de Futebol de Salão, “em face dos atos abusivos cometidos” por Fausto na gestão da federação.

O interventor indicado pelo STJDFS foi o advogado Adriano Rufino, presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Rio Grande do Norte.

Confusão

Na manhã desta sexta-feira, na sede da FNFS, muita confusão. Fausto contratou dois seguranças particulares e impediu a entrada de representantes de clubes na assembleia eletiva. América, ABC e Cruzeiro de Macaíba, atual tricampeão estadual, não tiveram permissão para participar. Após a leitura da liminar expedida pelo STJDFS, o pleito foi suspenso.

O afastamento de Fausto foi bastante comemorado pela oposição, que lançou chapa tendo à frente o professor e ex-jogador Severino Martins, o Djavan, com o apoio de lideranças, ídolos do passado e grandes nomes do futsal potiguar como Joan, Cacau (técnico campeão mundial com o Kairat Almaty), Douglas Junior, Biro-Biro e Dentinho.

Fausto Cunha, em contato com o Globo Esporte RN, falou que vai recorrer da decisão e afirmou que os clubes não estão regulares.

Fonte: Globoesporte.com RN

Compartilhar