Categoria: Educação

Foto: Alberto Medeiros

A Pró-Reitoria de Ensino (Proen) do IFRN publicou o Edital nº. 01/2020-PROEN/IFRN, referente ao processo seletivo para Cursos Superiores de Graduação, com ingresso no primeiro semestre letivo de 2020, por meio de notas obtidas nas edições 2017 a 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet e estarão abertas entre os dias 21 e 28 de janeiro.

São 75 vagas disponíveis entre cursos superiores de licenciatura, como Química; Biologia; Física; Informática; e Matemática. E 67 vagas para cursos superiores de tecnologia, como Design de Moda; Gestão de Turismo; Sistema para Internet; Agroecologia; Análise e Desenvolvimento de Sistemas; Logística; e Redes de Computadores.

O resultado final do processo seletivo será divulgado no dia 30 de janeiro no site do IFRN e no Portal do Candidato. Os candidatos aprovados e classificados dentro das vagas disponíveis deverão realizar sua pré-matrícula na Diretoria Acadêmica responsável pelo curso escolhido, nos dias 3 e 4 de fevereiro, nos horários estabelecidos pelo edital.

Portal IFRN

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicou dois editais que ofertam mais de 60 mil bolsas, para a formação de professores da educação básica. O edital nº 01/2020 trata do Programa Residência Pedagógica e o edital nº 02/2020 é referente ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID).

O Residência Pedagógica é uma das ações da Capes que integra a Política Nacional de Formação de Professores por meio da vivência prática dos formandos dentro da sala de aula na segunda metade do curso de Licenciatura. O PBID permite experiência semelhante aos alunos de licenciatura, mas, na primeira parte do curso.

Cada programa oferecerá 30.096 bolsas para até 250 instituições de ensino superior (IES), com duração de até 18 meses, sendo um mínimo de 60% delas voltadas para as áreas consideradas prioritárias: alfabetização, biologia, ciências, física, língua portuguesa, matemática e química.

O presidente da Capes, Anderson Correia, disse que espera uma melhoria significativa nos resultados das avaliações para os próximos anos. “Um professor bem formado, motivado, capacitado, qualificado, certamente terá um impacto muito grande na vida dos estudantes brasileiros”, afirma o presidente. Ler mais…

Ascom/IMD – O Instituto Metrópole Digital, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (IMD/UFRN), publicou edital de processo seletivo para ingresso em seus Cursos Técnicos de Tecnologia da Informação (TI). A seleção terá inscrições abertas a partir do dia 07 de janeiro e conta com vagas para os polos de Mossoró, Caicó, Angicos e Pau dos Ferros.

Após a abertura do prazo, os interessados terão até o dia 20 de janeiro para efetuar a inscrição, com pagamento de taxa de R$ 30. Além do público em geral, a seleção é aberta a candidatos que tenham concluído ou que estejam cursando ensino médio.

Ao todo, são disponibilizadas 320 vagas, sendo 80 para cada um dos polos de ensino. Desse número, 70% são reservados para candidatos que tenham cursado integralmente o ensino fundamental em escolas públicas.

Processo seletivo

As provas serão aplicadas em cada um dos polos contemplados no edital e acontecerão no dia 02 de fevereiro.

Com duração máxima de 3h30, o exame teórico contemplará 40 questões de múltipla escolha sobre temas como cidadania digital, pensamento crítico, pesquisa, gerenciamento de informações e resolução de problemas.

O resultado final da seleção será divulgado no dia 21 de fevereiro, podendo ser consultado no site da Comissão Permanente do Vestibular (COMPERVE).

Cursos Técnicos

Os Cursos Técnicos do IMD são oferecidos na modalidade semipresencial – com aulas online e eventuais encontros presenciais.

São oferecidas aos alunos formações nas áreas de Automação Industrial, Eletrônica, Programação em Jogos Digitais, Informática para Internet e Redes de Computadores. Em 2019, foram formados mais de 200 técnicos em TI.

Foto: Alberto Leandro

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) vai ofertar a partir deste ano a graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental na modalidade presencial. O curso será ofertado pela Diretoria de Recursos Naturais no Campus Natal-Central e terá duração de 10 semestres.

Segundo o IFRN, a turma inicial, confirmada para o primeiro semestre de 2020, terá 40 vagas e a seleção será realizada por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), com previsão de abertura das inscrições em janeiro. A carga horária total do curso é de 4.300 horas.

De acordo com o Instituto, a matriz curricular do curso está organizada em atividades da prática profissional. São 320 horas destinadas à Prática Profissional. Delas, 160 horas são dedicadas ao estágio curricular obrigatório, 120 horas ao Projeto Final de Curso e 40 horas às atividades complementares obrigatórias.

O IFRN ainda divulgou que 430 horas serão reservadas a Atividades de Extensão, objetivando a integração entre teoria e prática, com base na interdisciplinaridade, nos quais resultam em documentos específicos de registro de cada atividade feita pelo estudante, sob o acompanhamento e supervisão de um orientador. Ler mais…

A UNINASSAU Natal promove, de 7 a 19 de janeiro de 2020, mais uma edição do Projeto Capacita. Serão oferecidas 6 mil vagas de forma gratuita nas áreas de Saúde, Exatas e Humanas. O projeto busca contribuir da melhor forma com a sociedade e manter sempre o contato da Instituição com a população.

As oficinas serão voltadas para quem concluiu o ensino médio e ministradas nos campus localizados em Capim Macio e Prudente de Morais, no período noturno. De acordo com o diretor da Instituição, André Lemos, os cursos visam colaborar com a qualificação profissional da população em diversas áreas do conhecimento. “Em virtude de prezarmos pela educação e qualificação profissional, promovemos essas atividades gratuitas, com o intuito de melhorar as chances da população se inserir no mercado de trabalho”, explicou.

As inscrições podem ser feitas por meio do site dos cursos de extensão da UNINASSAU. No dia do curso, é necessário levar 1 kg de alimento não perecível, que será doado a uma instituição beneficente.

Serviço

Capacita 2020.1
Quando: 7 a 19 de janeiro
Local: UNINASSAU Natal – Avenida Engenheiro Roberto Freire, 1422, Capim Macio
UNINASSAU Natal – Avenida Prudente de Morais, 3510, Lagoa Nova
Inscrições: extensao.uninassau.edu.br
Outras informações: 84-3344-7806

As inscrições para o primeiro semestre de 2020 do processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies) começam no dia 5 de fevereiro e vão até as 23 horas e 59 minutos do dia 12 de fevereiro.

A informação foi publicada no Diário Oficial da União na última terça-feira, 24 de dezembro. Os interessados devem acessar o portal do programa.

O programa tem o objetivo de conceder financiamento a estudantes em cursos superiores pagos. O Novo Fies tem como pilares a ampliação do acesso ao ensino superior, a maior transparência para os estudantes e para a sociedade, e a melhoria na governança e na sustentabilidade do Fundo.

O programa é dividido em duas modalidades, diferenciadas por renda e pelo agente financiador. Na primeira, o fundo oferta vagas com juros zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Já a segunda, chamada P-Fies, é direcionada a estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Nesse caso, os recursos são de bancos privados ou fundos constitucionais e de desenvolvimento.

Confira abaixo o cronograma completo:

Inscrições: 5 de fevereiro até as 23 horas e 59 minutos do dia 12 de fevereiro.

Divulgação dos resultados: 26 de fevereiro.

Complementação da Inscrição no Fiesseleção pelos candidatos pré-selecionados na modalidade Fies: 27 de fevereiro até as 23 horas e 59 minutos do dia 2 de março.

Pré-seleção em lista de espera: 28 de fevereiro até as 23 horas e 59 minutos do dia 31 de março.

Da Agência Brasil

*Com informações do Ministério da Educação

As inscrições da edição do primeiro semestre de 2020 do Programa Universidade Para Todos (Prouni) começam em 28 de janeiro. O edital foi publicado na edição desta segunda-feira (23) do “Diário Oficial da União”. Para se candidatar às bolsas é necessário ter feito a edição de 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e se inscrever pelo site do programa.

O Prouni, criado em 2004, oferece bolsas de estudo parciais (que cobrem 50% da mensalidade) e integrais em universidades privadas em cursos de graduação e de cursos sequenciais de formação específica.

O programa tem dois critérios de avaliação: desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e a avaliação da renda familiar. Alunos que concluíram o ensino médio na rede pública e privada podem concorrer a uma bolsa.

Cronograma do Prouni 2020

•Início das inscrições: 28 de janeiro de 2019
•Fim das inscrições: 31 de janeiro de 2019 (às 23h59)
•Primeira chamada: 4 de fevereiro de 2019
•Entrega dos documentos para garantir a matrícula: 4 a 11 de fevereiro de 2019
•Segunda chamada: 18 de fevereiro de 2019
•Entrega dos documentos para garantir a matrícula: 18 a 28 de fevereiro de 2019
•Adesão à lista de espera: 6 a 9 de março de 2020 Ler mais…

Foto: Marcello Casal Jr

O Ministério da Educação (MEC) alterou as regras para obter uma das modalidades do Financiamento Estudantil (Fies). Agora, além dos 450 pontos na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os candidatos terão que obter pelo menos 400 pontos na Redação. Antes, para obter o benefício, além de alcançar a nota de corte da parte de múltipla escolha, o estudante precisava apenas não zerar a parte de texto.

Em nota, o MEC informou ainda que agora as mudanças de curso atenderão a critérios relacionados ao desempenho do estudante no Enem. Para trocar de curso, o aluno que possui financiamento deverá ter alcançado no Enem a nota de corte da carreira para a qual pretende se transferir.

O Novo Fies, lançado pelo MEC durante a gestão de Michel Temer, reúne três modalidades. O Fies corresponde à modalidade um e o P-Fies às modalidades 2 e 3. No P-Fies se enquadram estudantes com renda familiar mensal de até cinco salários mínimos, enquanto no Fies a renda máxima é de até três salários mínimos.

Enquanto no Fies o estudante conseguem contratar o financiamento com juros zero, no P-Fies, os juros são definidos pelos bancos. Ler mais…

O Ministério da Educação (MEC) vai divulgar no dia 17 de janeiro de 2020 os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Os candidatos poderão conferir as notas individuais na Página do Participante — no portal ou no aplicativo do Enem — após fazer login com CPF e senha.

O Enem 2019 foi aplicado nos dias 3 e 10 de novembro. Ao todo, 3,9 milhões de estudantes compareceram a pelo menos um dia de prova. Quem fez o Enem como treineiro (não irá concluir o ensino médio em 2019) poderá ter acesso ao boletim individual em março de 2020.

Os gabaritos oficiais do exame foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao MEC, no dia 13 de novembro.

Enem digital

Para 2020, o MEC destaca como novidade o Enem Digital. Neste primeiro ano, a aplicação ocorrerá em modelo-piloto. A implantação será progressiva. A previsão é que o exame seja 100% digital a partir de 2026. Segundo o ministério, as primeiras aplicações serão opcionais. Ao fazer a inscrição, o candidato poderá optar pela aplicação-piloto ou pela tradicional prova em papel. O modelo digital será aplicado para 50 mil participantes em 15 capitais brasileiras.

Agência Brasil

O Projeto aprovado na sessão plenária de hoje (16/12) reconhece o caráter educacional e formativo da atividade de Jiu Jitsu Brasileiro e institui, no âmbito da Administração Pública Municipal, o ensino do Jiu Jitsu nas escolas da rede municipal, como matéria opcional.

“O jiu-jítsu pode ser um importante instrumento para ajudar os estudantes a terem confiança, disciplina e autocontrole. O esporte também ensina noções de respeito aos mais velhos e aos mais fracos”, fundamentou o parlamentar que também é praticante do esporte.

Foto: Neyitalo Marinho da Rocha

O aluno Miller Matheus Lima Anacleto Rocha, do 1º ano do Curso Técnico em Informática da EAJ-UFRN, conquistou medalha de prata na modalidade teórica da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), no nível 5, destinado aos alunos do Ensino Médio e Técnico.

A modalidade teórica da OBR é dividida em duas fases, que buscam apresentar problemas de robótica associados com conteúdos do currículo escolar básico nas mais diversas áreas (Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Sociais e Linguagens). Em 2019, foram mais de 180 mil participantes nesta modalidade em todo o Brasil.

Quando perguntado sobre qual a sensação de conquistar a medalha, Miller afirmou que “foi uma surpresa, eu não esperava a medalha na minha primeira participação”. Com relação ao futuro, “eu desejo fazer não só a OBR de novo, como também outras olimpíadas como OBI, OBMEP, OBF e OBA. E depois do Ensino Médio eu pretendo, se possível, continuar na área”.

Além da conquista da medalha de prata, a EAJ-UFRN conquistou seis certificados de mérito estadual, conferidos aos estudantes que estiveram entre os 10% melhores de seu Estado. São eles: Afonso Julio Moreira Neto (2º ano), Eduarda Rodrigues Chiesa (1º ano), Gabriel Sebastião do Nascimento Neto (1º ano), Matheus André da Paz Silva (1º ano), Miller Matheus Lima Anacleto Rocha (1º ano) e Pedro do Vale Lacerda (2º ano), todos alunos do Curso Técnico em Informática.

A EAJ-UFRN tem participado dessa Olimpíada desde o ano de 2017 e essa foi a primeira conquista de medalha nacional.

Para o Professor Leonardo Teixeira, coordenador do projeto de robótica, “Essa conquista é um motivo de orgulho, que coroa o esforço de todos os alunos que participaram tanto da modalidade teórica como da prática em 2019, estimulando a participação de cada vez mais alunos”.

Por Leonardo Teixeira – Sob supervisão da Comunicação EAJ

Os dias cada vez mais quentes podem até ser desconfortáveis para a maior parte das pessoas, mas o calor excessivo é a temperatura ideal para um setor em específico: o da Agroindústria do Coco. Além do consumo in natura, o coco é utilizado em receitas culinárias, na produção de cosméticos e de produtos de limpeza, totalizando uma produção de aproximadamente 2 bilhões de cocos verdes e secos por ano, segundo o Sindicato Nacional dos Produtores de Coco (Sindcoco).

Os números, apesar de positivamente escaldantes, escondem um problema que surge como consequência: o que fazer com tantos cocos que são descartados todos os dias? Vale lembrar que cada um deles pesa, em média, 2,5kg e 80% desse total é descartado como lixo, demorando em média 8 anos para se decompor.

Diante disso, um grupo de alunos aceitou o desafio de propor alternativas inteligentes e sustentáveis para reaproveitar esse tipo de resíduo sólido. O resultado do estudo foi o artigo “Alternativas de reuso e reciclagem de fibra de coco como estratégia de gestão ambiental dos resíduos sólidos da Cocoicultura e Agroindústria”, apresentado no I Congresso Internacional de Meio Ambiente e Sociedade (Campina Grande – PB).

No estudo, os alunos Aparecido Tiago Leite Andrade, José Pereira da Silva Filho e Editone Freitas de Morais, do curso de Tecnologia em Gestão Ambiental do IFRN, Campus Natal – Zona Leste, propõem a reutilização da fibra do coco na agricultura, na produção de filmes termoplásticos, na área industrial e na construção civil. Ler mais…

Projeto da EAJ-UFRN desenvolve práticas de aproveitamento integral de produtos provenientes da pesca

Em uma parceria com a empresa Expectro, o Projeto Voador está em fase de continuidade. O foco agora é a melhoria da manipulação e do aproveitamento, desde o barco de pesca até a transformação das ovas do peixe voador em produtos de valor agregado. A ova hoje é exportada salgada, sem padronização ou agregação de valor ao produto. Esse processo realizado no Projeto acarreta benefícios para a comunidade caiçara do Rio Grande do Norte. O objetivo geral é o de reduzir o impacto ambiental causado pela colheita da ova do peixe voador e oferecer alternativas para a geração de renda para a comunidade de Caiçara do Norte através da agregação de valor à ova do peixe voador.

A descoberta dos canais de comercialização da ova do peixe voador para o mercado internacional tem provocado uma pressão considerável nos estoques naturais da espécie através da colheita da sua ova para exportação. O peixe voador possui um papel importante na cadeia alimentar oceânica, uma vez que se trata de uma espécie forrageira que serve de alimento para outras espécies de alto valor comercial como o dourado.

A iniciativa surgiu no começo da fundação do curso, assim que tivemos contato com pessoas de caiçara do Norte ligadas à pesca. Os alunos da primeira turma do curso técnico de aquicultura da Escola Agrícola de Jundiaí eram de Caiçara do Norte, ou seja, tinham uma ligação muito forte com a pesca e sobretudo com a captura do Voador. “O RN é o maior produtor de peixe voador do Brasil. Dada a importância da ação, o Sebrae contratou a Universidade para fazer um projeto maior que iniciou em 2013 e teve fim em 2016. A UFRN, por meio da Escola Agrícola de Jundiaí, desempenha um papel importante para a Comunidade de Caiçara do Norte e acaba gerando tecnologia para o aproveitamento de pescado como um todo”, afirma o Professor e Engenheiro de Pesca, Rodrigo Ponce de Leon, que coordena e atua diretamente na execução do Projeto.

Os resultados têm sido desde o produto do trabalho, como o estudo econômico e estudo de mercado para produtos provenientes da pesca, ao levantamento da produção da pesca em Caiçara do Norte, da estrutura, conhecemos os hábitos e preferências dos consumidores. São desenvolvidos produtos e análises de uma indústria de processamento. Ler mais…

Foto: Cícero Oliveira

A qualidade do ensino é a principal missão da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Dessa forma, no intuito de garantir o cumprimento das políticas e ações, a instituição de ensino realiza o II Seminário de Melhoria da Qualidade dos Cursos de Graduação, nesta sexta-feira, 6, na Escola de Ciências e Tecnologia (ECT). Para o reitor José Daniel Diniz Melo, a ocasião reforça o compromisso da universidade em ofertar uma formação de excelência à sociedade.

A pró-reitora de Graduação (Prograd), Maria das Vitórias Vieira Almeida de Sá, explicou que o seminário tem o intuito de levar à reflexão sobre o plano dos cursos, por meio da integração da comunidade acadêmica. “Sabemos que os desafios são muitos, mas com planejamento é possível alcançar a excelência acadêmica porque hoje já somos bons, mas queremos ir além”, considerou.

O reitor Daniel Diniz lembrou dos esforços da UFRN para melhorar cada vez mais sua qualidade de ensino, citando como exemplo a Política de Melhoria da Qualidade dos Cursos de Graduação e de Pós-Graduação. “Nós temos condições de oferecer à população uma formação de qualidade porque já prestamos esse serviço bem, como apontam as últimas avaliações”, referendo-se ao resultado do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) do Ministério da Educação (MEC).

Seminário

O Seminário é um momento de integração entre coordenadores de cursos, chefes de Departamento, diretores de Centro, bem como professores interessados em discutir as ações realizadas em 2018 e 2019. O objetivo é permitir a troca de experiências e definir um direcionamento futuro, comprometido com a missão institucional de educar, produzir e disseminar o saber universal com excelência. As atividades têm como foco ainda a reflexão sobre o Plano de Ação Trienal do Curso de Graduação (PATCG), abordando temas como planejamento, relatórios da graduação da UFRN, desafios e enfrentamento, discussão dos planos em grupos, entre outras temáticas.

Williane Silva de Ascom-Reitoria