Categoria: Macaíba


As 100 favelas localizadas em municípios do Rio Grande do Norte estão situadas, em média, a 782 metros de unidades de saúde de atenção primária. Os dados foram divulgados hoje (19) pelo IBGE com base no levantamento “Aglomerados Subnormais 2019: classificação preliminar e informações de saúde para o enfrentamento à covid-19”.


Os aglomerados subnormais do RN, ou favelas, estão em Natal, Mossoró, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Macaíba, São José de Mipibu e Extremoz. Dos sete municípios, as comunidades de Extremoz são as mais distantes de unidades de saúde de atenção primária, 2.342 metros em média.


Nos demais municípios, as médias são: Macaíba, 2.028 metros; São Gonçalo do Amarante, 776 metros; Natal, 658 metros; Mossoró, 619 metros; Parnamirim, 615 metros; São José de Mipibu, 143 metros.

Suporte de internação


Quando se trata de estabelecimentos de saúde com suporte para internação e observação, as distâncias entre eles e as favelas são maiores: em Natal, a média é 1.235 metros; São Gonçalo do Amarante, 2.469 metros; Mossoró, 1.395 metros; Extremoz, 5.716; Macaíba, 4.481; Parnamirim, 2.466; e São José de Mipibu, 746 metros. A média de todas as favelas do RN é de 1.847 metros de distância desses estabelecimentos.


Essas informações dariam suporte ao Censo Demográfico, que foi adiado para 2021 em função da pandemia. Como mais uma das ações do IBGE para combater à covid-19, o Instituto cruzou os dados dos aglomerados subnormais com os do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) do Ministério da Saúde.

Mapas interativos


O cruzamento é importante porque essas áreas estão mais vulneráveis à doença em razão da alta concentração de domicílios e pessoas. Os dados também podem ser facilmente visualizados nos mapas interativos do site covid19.ibge.gov.br.

Aglomerados subnormais


Para o IBGE, os aglomerados subnormais são formas de ocupação irregular de terrenos de propriedade alheia (públicos ou privados) para habitação em áreas urbanas e, em geral, com padrão urbanístico irregular, carência de serviços públicos essenciais e localização em áreas de restrição à ocupação (exemplo: rodovias, ferrovias, áreas ambientais ou áreas contaminadas).

O processo de classificação considera a informação obtida pelas prefeituras municipais, análise de campo, registros administrativos e bases de dados geoespaciais. Os aglomerados subnormais são popularmente conhecidos como favelas, comunidades, vilas e outros termos.

RN tem a menor proporção de domicílios em favelas do Nordeste

De 1.054.122 domicílios existentes no Rio Grande do Norte, 41.868 estão localizados em favelas. Isso representa 3,97% do total de residências potiguares, a menor proporção entre os estados da região Nordeste.
A Bahia (10%) possui a mais alta proporção de região. Das 27 unidades da federação, o Amazonas (34,54%) tem o maior percentual de casas nessa situação. O Mato Grosso do Sul (0,74%) está na outra extremidade do ranking.

Capitais


Natal tem 13% de seus domicílios dentro de favelas. São 33.372 casas em aglomerados subnormais de um total de 256.794 domicílios natalenses. Essa é a segunda menor proporção entre as capitais da região Nordeste, maior apenas do que João Pessoa (12,49%). Na comparação com todas as capitais estaduais, a cidade do sol tem a 13ª melhor posição.

Municípios potiguares


Fora da capital, São Gonçalo do Amarante possui o maior percentual de residências em favelas do RN: 2.558 domicílios de um total 37.632. Isso corresponde a 6,80% das residências são-gonçalenses. Em seguida, estão os municípios de Mossoró (4,31%), Extremoz (2,66%), Parnamirim (2,10%), São José de Mipibu (0,27%) e Macaíba (0,10%).

Dos 100 aglomerados subnormais em território potiguar, 56 estão em Natal, 15 em Mossoró, 13 em Parnamirim e os demais distribuídos nos maiores municípios da região metropolitana de Natal.



Neste início de semana, a pré-campanha do delegado Normando Feitosa ganhou o apoio do cantor Dedé da Farinha, uma das vozes mais marcantes do forró potiguar. Além de cantor, Dedé juntamente com seus familiares são pioneiros no processo de industrialização e comércio de derivados da mandioca no município de Macaíba, atividade que desempenham até hoje.

No início dos anos 2000, Dedé da Farinha e o Forrozão Asa Branca ganharam grande projeção no cenário musical potiguar. A música “Ela Chorou de Amor” foi uma das mais tocadas nas rádios do RN. A banda tocou nos principais palcos de festa do estado, como por exemplo, o Terreiro da Vila, de Betinho Pessoa.
O delegado Normando falou ser uma honra receber a parceria de Dedé ao seu projeto de pré-candidatura.

“É uma honra muito grande poder receber o apoio de Dedé. Sua trajetória de sucesso tanto no cenário musical quanto empresarial nos ajudarão muito na construção de um projeto comprometido com os anseios macaibenses. Dedé é mais um belo exemplo da riqueza cultural e artística que Macaíba tem. E essa sua vivência vai nos nortear na elaboração de um projeto consistente, principalmente na área cultural”. Ultimamente, o delegado Normando tem sido um dos pré-candidatos ao executivo de Macaíba que mais tem recebido apoios e, consequentemente fortalecido seu projeto.

Assessoria



As eleições municipais deste ano em Macaíba serão marcadas pela grande quantidade de pré-candidatos a vereador. Isso acontece pelo desejo de mudança almejado por grande parte do povo macaibense. Dentre os novos nomes que estarão a disposição do povo, surge o nome do advogado, Dinaldo Oliveira, 47, morador da comunidade de Lagoa do Santo Antônio e pré-candidato a vereador pelo Partido Liberal (PL).

“Ao lado do meu colega de profissão e pré-candidato a prefeito, Emídio Júnior, pretendo lutar pela ampliação do atendimento jurídico disponibilizado pela Prefeitura de Macaíba, que hoje funciona de forma deficitária. Além disso, trabalhar para que os munícipes consigam realizar exames e cirurgias eletivas com mais brevidade, reduzindo o tempo de espera e, por consequência, o sofrimento da população”, declarou Dinaldo Oliveira.

Por Assessoria


A Prefeitura de Macaíba começou a obra de pavimentação da estrada de acesso à comunidade Lagoa do Lima. Mesmo neste tempo difícil de pandemia, a administração do prefeito Fernando Cunha mantém o cronograma de obras do maior programa de pavimentação de ruas realizado na história do município, a “Caravana das Obras”, seguindo todas as recomendações das autoridades de saúde.

Desde 2014, o programa tem transformado inúmeras comunidades macaibenses, com mais de 200 ruas calçadas. Mais saúde e dignidade para a vida da população. A pavimentação desta estrada é mais uma obra importante para o desenvolvimento da região do entorno da Reta Tabajara, sendo que outro trecho adjacente também foi beneficiado com serviços de pavimentação, o acesso à futura Zona de Processamento de Exportação (ZPE), num trecho de mais de 5.400 metros quadrados somente em sua primeira etapa.

Foto: Márcio Lucas

Assecom-PMM


Por Ionara Nunes

A Prefeitura Municipal da nossa estimada cidade emitiu um novo decreto onde obriga à todas as pessoas o uso de máscaras, a obrigatoriedade serve tanto aos transeuntes quanto aos frequentadores de estabelecimentos comerciais.

Ora, a medida é válida, mas ela não está se mostrando eficaz. Explico: não adianta obrigar a população a usar máscaras se o principal a ser feito, o isolamento social e evitar as aglomerações não está sendo cumprido. Quem anda diariamente pelas ruas da cidade, quer sejam do centro quanto dos bairros, vai ver as aglomerações.

Mas as máscaras não servem? Evidente que servem, inclusive são um meio grandioso de proteção, mas elas sozinhas não vão dar conta da crescente escalada do vírus, só no Rio Grande do Norte já são 136 mortes e no Brasil todo já foi ultrapassada a marca de mais de 15.000 mortes.

Entendo que a receita de alguns municípios sucumbiria ao fechamento total de todos os estabelecimentos comerciais não essenciais, porém entendo que seria o mais correto, porque embora exista a recomendação acertada do uso obrigatório do álcool em gel e de que se evite o uso dos provadores de roupas, a abertura comercial não evita as aglomerações.

Vejo também com enorme preocupação a maneira como os estabelecimentos comerciais essenciais manejam a entrada das pessoas. Ora, por que é permitida a entrada de três ou mais pessoas de uma mesma família nos supermercados? Uma pessoa apenas não conseguiria realizar as compras? Sei que às vezes duas precisam ir quando uma delas não dirige, por exemplo, mas tenho visto cotidianamente casais com crianças pequenas, idosos com pessoas jovens e, pior, sem máscaras.

Sem contar que muitas pessoas não entenderam ainda que a distância mínima deve ser mantida por questões de vida e morte e que aquelas marcas no chão que foram colocadas nos estabelecimentos comerciais, estão ali por uma razão bem séria, a proximidade de corpos é vetor de rápido contágio.

Isso sem contar em diversas calçadas, bairros, ruas e avenidas de nossa cidade que ostenta todos os dias aglomerações de pessoas conversando, bebendo, brincando sem qualquer cuidado e principalmente, sem as máscaras.

Por isso agora pergunto: o uso das máscaras vai dar resultados em um cenário assim? Espero que dê, mas se as pessoas continuarem nas ruas aglomeradas agindo como se o Corona vírus fosse apenas um problema dos outros e não de toda a coletividade, não haverá diminuição dessa conta maldita do número de mortes. Infelizmente.

Peço a todos que ouçam este alerta: por favor, amados macaibenses, se puderem, fiquem em casa!

Advogada

Foto: Studio 7/Divulgação 

“Acompanho o trabalho de Ceyça Lima desde de 2013, ao qual tenho visto que independente de política tem lutado pelas causas sociais, como por exemplo o trabalho com os moradores de rua através do projeto Anjos da Madruga, e demais projetos a qual é voluntária. Vejo a garra, o comprometimento e a coragem de uma mulher simples, humilde e com a vontade de fazer muito mais, por isso declaro o meu apoio à Ceyça Lima”, finalizou Marrone.

Marrone Barbeiro trabalha há 18 anos em Macaíba e ganhou uma gama de clientes que viraram amigos, como cidadão Marrone defende as mesmas causas que são bandeiras de Ceyça Lima.

Assessoria 

 

Logo mais, às 18h30, o vereador Emídio e o cantor, Robertinho do Acordeon, estarão realizando uma live para falar sobre os artistas macaibanses e os efeitos da pandemia do Covid-19. Será ao vivo na página do vereador Emídio Jr. no Facebook e no perfil do

Instagram:
https://instagram.com/emidiojr22?igshid=1xsitc4shsrhz

Página no Face:
https://www.facebook.com/vereadoremidiojr/



O jovem Albert Simões, 25, mais conhecido como Albert da Vila, está pré-candidato a vereador pelo Partido Liberal (PL), que é presidido a nível municipal pelo pré-candidato a prefeito Emídio Jr. Natural de São Paulo, Albert é atleta profissional de futebol com passagens pelo Alecrim, Atlético Potengi, Santa Rita de Alagoas e o Cruzeiro de Macaíba, sendo atualmente jogador do Palmeiras de Goianinha. Ele chegou em Macaíba com 07 anos de idade.

“Comecei a jogar futebol no RM Sul de São Paulo, que era um projeto social dirigindo pelo professor Rogério. Ao chegar em Macaíba, minha mãe me colocou para treinar na escolinha do cruzeiro, onde fiquei até os 14 aprendendo com o professor, Naldo de Mangabeira. Após isso, fui jogar nas categorias de base do América e, logo em seguida, do Visão Celeste. Porém, foi jogando no futebol amador que consegui me destacar para o futebol profissional”, relatou.

Sempre preocupado com a realidade da comunidade em que vive, Albert realiza um trabalho social com crianças e jovens da Vila São José, Lagoa de Santo Antônio, Muvuca, Eloi de Souza, Promorá, etc. Foi pensando em ampliar esse trabalho e em trazer melhorias não apenas para o esporte, mas também em outras áreas, que Albert aceitou o convite para ser pré-candidato a vereador pelo PL.

Os jovens só precisam de uma oportunidade. Entrei na política exatamente por isso, para fazer a diferença na cidade onde moro. Se cada comunidade tivesse um projeto social, a realidade seria outra. Mas, infelizmente, até as competições oficiais de nossa cidade deixam a desejar. Não temos campeonatos para todas as categorias, nem muito menos premiações que estimulem as equipes e os atletas a participarem. Temos que mudar essa realidade, pois, se não plantarmos agora, não iremos colher bons frutos amanhã”, finalizou.

Assessoria 

Veja detalhadamente a situação do Coronavírus em Macaíba. Boletim atualizado, mapa de distribuição de casos, contaminação por faixa etária e sexo. Vale ressaltar, mais uma vez, a importância de cada um fazer sua parte no combate a esse vírus. Colabore com as regras de segurança e higiene!

Assecom-PMM

Neste dia 18 de maio, celebramos o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, que em 2020 completa 20 anos de existência.

Neste ano também celebramos o nosso ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), que completa 30 anos. Duas conquistas muito importantes para que tenhamos uma sociedade melhor, defendendo nossas crianças e adolescentes, possibilitando que eles tenham uma vida digna, distante da violência.

A Prefeitura de Macaíba trabalha neste sentido com a campanha “Compartilhe essa ideia”, que visa reforçar os direitos e o enfrentamento a estes tipos de violência em nosso município. Campanha que inclusive foi premiada pela qualidade e o comprometimento da administração no tema.

A luta continua. Confira na arte os meios para denunciar qualquer ação violenta.

Assecom-PMM


Foto: Reprodução 


É com imenso pesar que comunico o falecimento de dona Maria Mariola Eufrasio Timóteo (dona Balő), por volta das 23h30 do dia 17 de maio de 2020. Dona Baló era moradora há mais de 40 anos do Conjunto Alfredo Mesquita Filho; mãe de Mônica e do saudoso Ubenildo. Era viúva de seu Zé Amâncio. Nos anos 90, foi uma abnegada, entusiasta e participativa comunitária do Conselho Comunitário do Alfredo Mesquita. Estamos todos de luto com a sua partida!

Romulo Estânrley 

A Cosern comunica que, para realizar serviços de melhoria na rede elétrica, será necessário interromper temporariamente o fornecimento na quarta-feira, 20, das 09h às 10h30, no Centro, Rua Esperança e adjacências, no município de Macaíba.

Caso os serviços sejam realizados antes do horário previsto, a rede será energizada sem aviso prévio.

Fique atento: a Cosern sempre avisa antecipadamente quando precisa realizar desligamento programado na rede elétrica.

· Em caso de falta de energia, a Cosern orienta:

· Enviar um SMS para 26560, informando apenas o número da sua conta contrato. Para facilitar, salve-a no bloco de notas do seu smartphone; ou

· Telefonar para o 116.